Redação: Narrativa


A narrativa é um escrito que apresenta como apoio uma combinação de continuidade dos atos, dos acontecimentos onde o interprete se compromete, relatando-os no seu tempo e espaço definidos. Ela é muito diferente do texto dissertativo, antiga conhecida dos alunos pré-vestibulandos e do ensino médio, que é aquele que conquista um aspecto no qual prevalece o gênero argumentativo, que precisa convencer o leitor a confiar no lado negativo ou positivo da questão levantada.

Para construir uma correta escrita narrativa é essencial não apenas descrever e narrar os acontecimentos, mas saber organizar de maneira efetiva os interpretes não se prendendo somente as aparências físicas, mas aos aspectos psicológicos também que abraça ainda mais o espectador. Localizá-lo no tempo e no espaço em que narrativa é contada também é uma coisa importante, para não se construir a percepção de que o enredo é uma descrição solta de época e continuidade desconhecidas.

Redação: Narrativa

Escrevendo corretamente um texto narrativo

A composição de uma redação narrativa é:

– Introdução/ Apresentação

– Desenvolvimento/ Conflitos

– Ápice da história / Clímax

– Desfecho / Conclusão

Da mesma maneira que no texto dissertativo, o texto narrativo apresenta os três itens básicos da composição de um texto que são: apresentação, conflitos e desfecho.

Na introdução ou apresentação o escritor deve retratar os intérpretes e suas características ao leitor, localizá-lo a respeito do tempo e do espaço daquele relato. Ao desenvolvimento pertence a seção dos conflitos, no qual os personagens deparam-se em episódios difíceis e o relato deve se desenvolver sem muitas dificuldades. Já o ponto auto da história é o auge desses acontecimentos, o elemento “x” que irá prender a concentração do leitor.

Por fim, o desfecho é justamente o fechamento desses conflitos, no qual tudo parece ter ou não uma resposta para os interpretes.

Tipos de narradores

Os narradores separam-se em três categorias diferentes. São elas:

– Narrador-personagem: nessa situação o narrador faz parte do enredo que ele próprio narra, admitindo, dessa forma, dois papéis. Nesse caso o relato é exposto sempre na 1ª pessoa.

– Narrador-observador: é aquele que somente constata os acontecimentos e os conta sem intromissão alguma. O enredo aqui é contato em 3ª pessoa.

– Narrador-onisciente: é aquele tipo de narrador que percebe absolutamente tudo o que acontece no enredo e está presente nas reflexões dos personagens. Nesse caso, o enredo também é contato em 3º pessoa.

Imprescindível também para uma redação narrativa é a imaginação do escritor. Esse gênero é sem duvido o que prevalece na literatura e o que não é ausente são obras para servir de incentivo. Produzir uma redação que detenha a concentração do espectador é fundamental, seja esse texto um drama, humor ou até um romance.

Elementos da narração

– Tempo: o espaço de tempo em que os eventos acontecem. Pode ser um período cronológico, isto é, um período esclarecido no decorrer do texto, ou um período psicológico, no qual o leitor sabe que há um espaço onde as ações acontecem, porém não é possível distingui-lo.

– Espaço: o espaço é muito importante, e deve ser explicado logo no começo da narrativa, uma vez que o leitor poderá identificar a ação e idealizá-la com mais facilidade.

– Enredo: é o acontecimento em si. Aquilo que acontece e que está sendo contado. Deve apresentar começo, meio e fim.

– Personagens: são as pessoas que fazem parte do fato e que estão sendo mencionados pelo narrador. Existe sempre um grupo principal na narrativa que passa em volta de um ou dois personagens, conhecidos como personagem principal, protagonista ou personagem central.

– Narrador: é aquele que narra o acontecimento. Pode estar em primeira pessoa, aquele que participa do enredo, ou em terceira pessoa, que não faz parte dos fatos.

Há ainda outros elementos que auxiliam na produção do enredo:

– Introdução: a introdução deve englobar informações já citadas anteriormente, como o espaço, o tempo, as personagens e o enredo.

– Trama: nessa etapa o escritor vai narrar o acontecimento propriamente dito, agregado apenas os detalhes importantes para o bom entendimento da narrativa. A construção desses acontecimentos deve direcionar a um mistério, que será solucionado no clímax.

– Clímax: é o momento mais importante da narrativa, deve ser um fragmento emocionante e dinâmico, no qual os acontecimentos se adéquam para alcançar o desenlace.

– Desenlace: é a finalização da narração, no qual tudo que ficou suspenso no decorrer do andamento do texto é esclarecido, e o “quebra-cabeça”, que representa a história, precisa ser montado.

Para que uma redação narrativa contenha todos esses elementos, é preciso que na estruturação do texto o escritor faça algumas perguntas:

1) O que aconteceu? , para o enredo

2) Quando aconteceu? , para o tempo

3) Onde aconteceu?, para o espaço

4) Com quem aconteceu? , para os personagens

5) Como aconteceu?, para o clímax, trama e desenlace.