Arte Romana


A civilização romana foi, talvez, a mais importante da história humana. Suas contribuições para o mundo moderno são tantas que muito se fala que Roma foi a civilização base para o desenvolvimento do mundo ocidental. A arte romana é composta de diversas áreas bem definidas e estudá-las é entender como uma civilização daquele tempo já conseguia impor o seu estilo e torná-lo perpétuo. O que se sabe sobre a arte romana vem dos objetos encontrados em toda a extensão do que um dia foi o gigantesco Império Romano, que foi desde a Espanha e a Itália até a região onde hoje é o Paquistão.

Influência grega e etrusca e a criação de um estilo romano

Os romanos herdaram muita coisa dos gregos. Desde o panteão de deuses – deuses que tiveram apenas os nomes trocados – até as artes em geral, praticamente todo o cotidiano dos romanos tinha alguma coisa que lembrava os costumes gregos. A proximidade dos territórios e a posterior tomada de praticamente toda a Grécia pelo Império Romano fez com que a cultura da primeira grande civilização europeia fosse incorporada pelos romanos.

Arte

Os etruscos são um povo que viveu na região ao norte da cidade de Roma. Eles exerceram grande influência sobre os romanos, uma vez que já possuíam uma civilização organizada antes do florescimento de Roma. Tanto os gregos, quanto os etruscos foram os principais formadores e contribuintes para a criação das artes romanas. Isso é observado por meio de objetos, construções, esculturas e pinturas encontradas espalhadas pela Europa e pela Ásia. No entanto, é importante observar que, a partir de certo ponto na história, os romanos passaram a desenvolver seu estilo próprio, unindo partes do estilo grego, partes do estilo etrusco e acrescentando opinião própria.

Infelizmente, muito do que foi produzido pela arte romana foi perdido ao longo dos anos. Este é um processo normal e que aconteceu com as obras de outras grandes civilizações. Porém, estas perdas dificultam o entendimento mais detalhado das artes romanas, uma vez que a maioria dos objetos e obras são relativamente recentes, ou seja, datadas de períodos mais próximos do fim do Império Romano. Mesmo assim, com os objetos e obras que ainda restaram, é possível compreender como as artes romanas foram importantes para a formação de um estilo típico de um dos maiores impérios da história.

As características e os feitos da arte romana

É possível descrever muito do que é a arte romana dividindo-a em grandes áreas. É importante lembrar que a cultura grega teve grande importância no desenvolvimento das obras romanas, portanto é mandatório que se cite o estilo grego em todas as áreas:

Arquitetura e construções: a arquitetura não deixa de ser uma arte, ainda mais se falando de arte romana. Eles revolucionaram a arquitetura da época. Construíram aquedutos e inéditos sistemas captação de esgoto; conseguiram institucionalizar o uso de concreto ao invés de pedras nas construções, o que garantia mais resistência nelas e conseguiram minimizar o uso das famosas colunas gregas utilizando estruturas em arco para sustentar tetos. Além de produzir mais espaço interno nos edifícios, os arcos davam mais beleza e imponência às construções e eram mais resistentes. Os anfiteatros, como o Coliseu, foram construções marcantes por todo o território romano;

• Esculturas romanas: as esculturas são objetos marcantes da arte romana. A forma como os escultores trabalhavam se assemelhava muito aos escultores gregos. Mas o objetivo e os temas eram diferentes: os gregos valorizavam muito a beleza e a divindade. Já os romanos estavam preocupados em retratar os detalhes humanos e as conquistas alcançadas em guerra. Esta influência veio da principal diferença entre gregos e romanos: os primeiros eram mais ligados às artes, enquanto os últimos eram mais guerreiros. É assim em muitas áreas das artes dos dois povos;

• Pintura: Aqui há grandes semelhanças entre os dois estilos. No entanto, como há evidências das pinturas apenas do fim do império, é muito difícil dizer se o estilo de pintura romano mais antigo é muito diferente daquele encontrado em resquícios da cidade de Pompeia, que foi soterrada pela lava do vulcão Vesúvio. Grande parte dos objetos criados pelos romanos nesta época se deve à preservação de ambientes após o soterramento de Pompeia, já que grande parte da cidade foi preservada sob a lava petrificada. A pintura romana teve vários estilos e épocas. Desde pinturas em relevo, feitas com gesso e depois pintadas, até a valorização de detalhes e a utilização da perspectiva e da profundidade;

• Música, teatro e literatura: pouco se sabe sobre a música da Roma Antiga. Não há partituras ou resquícios dos sistemas de notas, mas sabe-se que a música romana era muito parecida com a grega. O teatro era uma representação mais popular e envolvia também as lutas de gladiadores realizadas em anfiteatros, como o Coliseu. Já a literatura teve como principal nome o político e escritor Cícero. A literatura como entretenimento alcançava muito mais as elites romanas do que a plebe, já que as classes mais baixas não eram “dignas” de entender a linguagem utilizada neste tipo de obra escrita.