Salvador Dalí


Salvador Dali é um dos pintores mais reconhecidos de todo o mundo por seu trabalho com arte surrealista. Ele nasceu em maio de 1904 em Catalunha, uma pequena comunidade espanhola da região de Figueres. Suas obras chamam a atenção especialmente por combinarem qualidade estética e plástica de primeira com ideias bizarras que Dalí tinha – fosse seu cotidiano, em sonhos ou em outras situações.

Salvador Dalí

Entre as principais influências do pintor podemos destacar os renascentistas, que despertaram em Dali sua imaginação, criatividade e enorme talento. Além disso, as teorias de origem psicanalíticas desenvolvidas por Sigmund Freud também influenciaram – e muito – suas obras.

O pintor, que viveu entre os anos de 1904 e 1989, tem como característica marcante a extravagância, afinal, grande parte das coisas que fazia eram claramente para chamar a atenção (principalmente, dos críticos da época).

O excêntrico e extravagante Salvador Dali é considerado um dos maiores nomes da Arte Moderna. Como ele mesmo gostava de afirmar, ele era “o surrealismo em pessoa”. Além de exercer fortíssima influência na pintura e escultura, ele também colaborou, ao longo de sua carreira, em outros ramos artísticos: como no cinema, na fotografia, teatro e até mesmo no design e moda.

Trajetória e principais momentos da vida de Salvador Dalí

Desde pequeno Salvador Dalí mostrou a sua inclinação para o mundo das artes, e especialmente, da pintura. Aos 10 anos, ele já pintava – e pouco tempo depois, com 13 anos de idade, se tornou estudante da Escola Municipal de Desenho de sua província de nascença.

Com 18 anos, Salvador Dali tentou uma oportunidade na Escola de Pintura e Escultura da Academia de São Francisco, em Madrid. Ele foi aceito, mas, anos depois, foi expulso após afirmar ‘saber mais sobre determinado pintor do que os professores presentes na banca’.

Mas, isso não foi grande problema para Salvador Dalí, que deu início à sua carreira artística na mesma época. Após ser expulso, em 1929, decidiu fazer uma viagem por todo o continente europeu, onde pôde conhecer sua esposa – com quem viveu toda a sua vida.

Neste mesmo ano Salvador Dali também teve a oportunidade de conhecer Pablo Picasso, um dos grandes influenciadores de suas produções artísticas. Não à toa, em 1930, Dalí se tornou surrealista.

A partir de então, os principais momentos da vida do artista foram:

• Década de 30: nesta fase, Dalí já reunia mais de 80 obras, sendo a grande maioria delas inspiradas em imagens do seu dia a dia, retratado de modo surpreendente e criativo. Seu estilo artístico na época ficou marcado como cheio de luminosidade, fortes tons e muito brilho. A obra mais conhecida do artista deste período é nomeada ‘A persistência da Memória’.

• 1934: após namorar 5 anos com a mesma mulher, Dalí decidiu pedi-la em casamento. Seu nome era Elena Ivanovna, apelidada de Gala, ela era natural da Rússia;

• 1939: neste ano, Salvador Dali acabou sendo expulso em um conhecido movimento surrealista que marcou a época. As razões, de acordo com outros artistas do movimento, foram de que o pintor catalão era extremamente comercial;

• 1942: diante da expulsão, Dalí saiu da Europa com sua esposa, rumo ao território norte-americano. Eles viveram lá até 1948, quando decidiram voltar para a pequena cidade de Catalunha onde ele havia crescido;

• 1960: a década de 60 certamente ficou marcada como uma das de maior importância para Salvador Dali. Foi neste período que ele deu início à fundação de um museu e teatro para a exposição de suas obras na sua cidade natal. O espaço foi denominado como Teatro Museu Gala Salvador Dali;

• 1982: infelizmente, neste ano, a esposa de Dalí faleceu – o que o colocou em uma fase depressiva e de extrema tristeza. Depois anos depois, ele tentou se matar ateando fogo no próprio quarto. Durante este período, viveu desidratado, não fazia as refeições e teve atenção redobrada de familiares e amigos mais próximos;

• Em 1989, Dalí faleceu vítima de parada cardíaca e pneumonia.

Salvador Dalí: suas principais obras

Organizadas a partir das obras mais recentes, elas são as seguintes:

  • The Swallow’s Tail. (1983);
  • La Toile Daligram (1972);
  • O Toureiro Alucinógeno (1970);
  • A Descoberta da América por Cristóvão Colombo (1959);
  • A Rosa Meditativa (1958);
  • A Crucificação (cujo nome oficial da obra é Corpus Hypercubus) (1954);
  • O Cristo de São João da Cruz (1951);
  • Madona de Portlligat (1948);
  • A Tentação de Santo Antônio (1946);
  • A Poesia das Américas (1943);
  • As suas faces da Guerra (1940);
  • A Girafa em Chamas (1937);
  • Metamorfose de Narciso (1937);
  • Construção Mole com Feijões Cozidos (1936);
  • Galã com Duas Costeletas de Carneiro em Equilíbrio Sobre o Seu Ombro (1933);
  • O Nascimento dos Desejos Líquidos (1932);
  • A Velhice de Guilherme Tell (1931);
  • O Grande Masturbador (1929);
  • Composition With Three Figures and Than Blood (1927);
  • Large Harlequin and Small Bottle of Rum (1925);