Bacteriologia


A bacteriologia é uma ciência exclusiva voltada para os estudos das bactérias. Ela faz parte do ramo da biologia e estuda não só os micro-organismos unicelulares como também suas classificações por gênero, suas principais características e propriedades.

Dessa forma, é certo afirmar que a bacteriologia é bem específica, estudando a fundo o que tais seres têm a oferecer para a sociedade em suas mais diferenciadas espécies.

 Bacteriologia

Sendo assim, a bacteriologia estuda desde a ecologia, a bioquímica, genética, morfologia e até mesmo os aspectos mais individuais e específicos de cada espécie, assim como dos seres que tem maior relação com elas.

Os profissionais especializados nessa área da biologia são conhecidos como ‘bacteriologistas’. A especialização é dada ao graduado em biologia que se especializa em cursos de “bactérias”, principalmente na fase da pós-graduação ou mestrado.

Os estudos na área de bacteriologia foram iniciados há algum tempo, por mais que não sejam reconhecidos assim com tamanha facilidade. Os primeiros bacteriologistas surgiram ainda no século XIX, quando a relação entre as bactérias e os seres humanos ganhou maior importância. Louis Pasteur e Robert Koch foram alguns dos profissionais especialistas mais destacados durante esse período, uma vez que desenvolveram inúmeros estudos sobre as principais formas de combate às bactérias com base nas ações nocivas causadas por cada um de seus tipos.

O ramo da bacteriologia é de extrema importância não só para essa ciência, no caso, a biologia, como também para a medicina: e é exatamente por isso que parte dos estudos e pesquisas científicas em tal setor também são voltadas para os profissionais da área de saúde.

Neste caso a bacteriologia se torna ainda mais importante, uma vez que uma simples característica descoberta no gene ou na morfologia de uma espécie de bactéria pode ser o que define a cura ou o tipo de tratamento em caso de doenças causadas por bactérias. Assim, os estudos realizados pelos profissionais especializados em bacteriologia são também fundamentais para médicos, enfermeiros, farmacêuticos e outros.

Uma vez que a bacteriologia se responsabiliza não só por pesquisas, mas também pela documentação de tudo o que ocorre com as bactérias, a ciência é também uma das principais disciplinas que compõe as grades de matérias dos cursos de ciências biológicas.

Quais são os principais estudos da bacteriologia?

No geral, existem três tipos de bactérias que são priorizadas pelos estudos da bacteriologia, sendo elas:

• Vibrião – o vibrião consiste em um organismo bacteriano facilmente encontrado por conta de uma característica bem marcante: sua coloração de caráter gram-negativa. Além disso, seu formato é bem simular com uma vírgula, ele só se move graças a um flagelo e pode ser tanto anaeróbio como aeróbio. O mais conhecido dos vibriões é o Víbrio cholerae, que é o causador da cólera.

• Espiroquetas – outro tipo de bactéria foco dos estudos de bacteriologia são as espiroquetas. Elas são constituídas por um filo, sendo ele denominado ‘spirochaetes’. O seu nome é derivado de uma de suas características mais marcantes: o corpo em formato espiralado. Seus movimentos são ondulatórios e circulatórios e geralmente se concentram aos arredores do próprio corpo. Alguns gêneros de grande importância na biologia e medicina são parte desse grupo de bactérias, como é o caso da Doença de Lyme (Borrelia), causador da sífilis (Treponema), causador da Febre da Mordida do Rato (Spirillum) e o causador da leptospirose (Leptospira).

• Tiobactérias – menos comuns (e de nome divertido) também encontramos as tiobactérias, que podem ser comumente reconhecidas por outro nome dependendo da região em que são estudadas, sendo ele: ‘sulfobacterias’. Já esse grupo é formado por bactérias que utilizam de compostos que tem como base o enxofre para que realizem a síntese de compostos orgânicos. Neste sentido podemos afirmar que as bactérias desse gênero são mais raras, porém, igualmente perigosas.

Quais são os principais temas estudados pelos bacteriologistas?

Entre os principais estudos desses profissionais especialistas podemos destacar:

• A classificação das bactérias que no geral engloba os três tipos já informados anteriormente. Porém, é certo afirmar que frequentemente novos grupos e tipos de bactérias menores são identificados, podendo ou não manter características em comum com as bactérias dos grandes grupos, bem como saber diferenciar as bactérias “boas” (aquelas presentes em nosso organismo para ajudar) e as “ruins”;

• Morfologia – estudam quais são os formatos das bactérias ou cada uma de suas partes, como sua própria estrutura, por exemplo;

• Os estudos sistemáticos também são destacáveis, uma vez que dessa forma é possível descrever o próprio habitat natural e a biodiversidade de cada tipo de bactéria para, posteriormente, definir qual é a relação que elas mantêm com o organismo;

• Estudo da genética, ou seja, dos genes presentes em cada uma das espécies dos seres unicelulares;

• Estudo bioquímico, voltado para cada um dos processos químicos possibilitados pelas bactérias.

Além disso, os profissionais especializados em bacteriologia também estudam as propriedades das espécies de bactérias e ajudam nas pesquisas para desenvolvimento de medicamentos para combatê-las.