Cadeias Alimentares, Pirâmides Alimentares e Sucessão Ecológica


Pirâmides Alimentares e Sucessão Ecológica

Cadeia alimentar é um conceito de fácil compreensão, mas um fenômeno de importância vital para o equilíbrio do ecossistema.

A cadeia alimentar é uma representação de uma relação real entre os diversos organismos existentes no planeta.

Todo ser vivo precisa, para sobreviver, de uma combinação de energia e nutrientes. O ser humano absorve a energia e os nutrientes por meio da alimentação. Assim é com todos os seres.

A forma como essa energia e esses nutrientes são obtidos difere entre os seres, o que leva á figura da cadeia alimentar e à formação dos chamados “níveis tróficos”.

Níveis tróficos

Existem três níveis tróficos: produtores, consumidores e decompositores.

O primeiro nível é o dos produtores. São os únicos que retiram sua energia da luz solar. Estão incluídos as plantas e os plânctons. Esses organismos se nutrem também do ambiente.

Os consumidores são aqueles que se alimentam dos produtores e de outros consumidores. Por isso, podem ser divididos em vários níveis de acordo com a cadeia.

Os decompositores são aqueles que se alimentam da matéria orgânica morta, retirando delas os nutrientes que precisam para sobreviver, devolvendo o restante ao meio ambiente, que serão consumidos pelos produtores, reiniciando o ciclo.

Pirâmides Alimentares e Sucessões Ecológicas

Sabemos que a alimentação é um processo por meio do qual os seres vivos obtêm energia e nutrientes. A energia os mantém vivos, os nutrientes são responsáveis pela manutenção das diversas funções desses organismos.

A pirâmide alimentar é uma demonstração que separa as propriedades necessárias de energia e funcionamento do organismo, enquadrando os alimentos dentro dessas propriedades, servindo como base para a elaboração de uma nutrição correta.

A sucessão ecológica é a representação do processo de desenvolvimento de um ecossistema partindo do nada, que se inicia no estabelecimento de organismos primários, os líquens, que criam as condições para o surgimento de novas formas de vida até a estabilização de uma comunidade pela formação de uma cadeia alimentar.