Centeio


O centeio é uma gramínea que faz parte do Reino Plantae. Esse cereal possui parentesco com a cevada e o trigo.
O centeio está entre os dez cereais mais cultivados do mundo na década mais recente. O seu cultivo ocorre principalmente em países como a Rússia, a Dinamarca, a China, o Canadá, a Polônia, a Alemanha, a Turquia, a França e a Noruega.

O grão de centeio é usado na produção de farinha e também de algumas bebidas alcoólicas, tais como a cerveja e determinados tipos de whisky. A vodca é outra bebida que também pode ser produzida com centeio. Além disso, essa gramínea é utilizada na produção que leva o seu nome, o famoso pão de centeio.

Centeio

O centeio pode ser plantado de forma isolada ou então misturado. Ele também é útil para forragem do gado ou, em determinados casos, para ser colhido como feno. O centeio é um cereal que apresenta uma significativa tolerância à acidez dos terrenos, bem como é mais resistente a condições mais extremas de frio e seca do que o trigo. Por outro lado, não possui a capacidade de resistir a baixas temperaturas com a mesma propriedade da cevada.

O centeio possui em sua constituição alguns nutrientes importantes. São eles:

– Carboidratos – São fontes de energia classificadas em monossacarídeos, dissacarídeos e polissacarídeos. Eles são compostos por carbono, hidrogênio e oxigênio. Eles são úteis para manter o bom funcionamento das células do organismo.

– Fósforo – Elemento que também contribui para o bom funcionamento das células do corpo. Não por acaso, é o segundo elemento mais abundante no organismo humano.

– Magnésio – Esse elemento tem importância no organismo por estimular o funcionamento das enzimas, produzir proteínas, bem como atuar como relaxante muscular. Ele também diminui a ação dos radicais livres e proporciona benefícios ao sistema cardiovascular ao auxiliar a limpeza das artérias.

– Zinco – O zinco possui importante atuação tanto para promover a síntese de células imunológicas como para auxiliar na defesa do corpo contra vírus, bactérias e determinados tipos de fungos. Na dieta infantil, o zinco também é relevante, já que a sua atuação na proteção do sistema imunológico propicia um desenvolvimento saudável.

– Manganês – Esse nutriente é importante porque ajuda na absorção de nutrientes e possui propriedades que são úteis na formação de tecidos ósseos e conjuntivo. Não por acaso, ele é benéfico na cicatrização epitelial após ferimentos. A falta de magnésio no organismo pode acarretar transtornos e dores nas articulações.

– Selênio – Esse mineral possui uma significativa capacidade de ação oxidante. Diante disso, ele é útil para prevenir o surgimento do câncer e ainda fortalece o organismo na prevenção contra gripes. Outros benefícios do selênio compreendem a redução do risco de doenças e transtornos cardiovasculares, auxilia a fertilidade masculina, reduz os metais pesados do corpo, bem como melhora o metabolismo da glândula tireoide, importante na produção de hormônios que controlam o equilíbrio saudável do corpo.

Além disso, esse cereal também possui a capacidade de fortalecer o organismo na prevenção de males como resfriados e gripes. O centeio também possui também a capacidade de auxiliar no controle do açúcar e sangue do corpo, bem como age como antioxidante na eliminação dos radicais livres. Tais características o tornam bem-vindo em várias dietas.

Contudo, é importante salientar que esse cereal possui algumas contraindicações, pois tal qual a cevada e o trigo, o centeio apresenta glúten. Diante disso, não deve ser consumido por indivíduos por portadores da doença celíaca, que é caracterizada por ser um problema autoimune localizado no intestino delgado.

A história do centeio

Alguns estudos apontam que o centeio pode ter sido originado de uma espécie que se desenvolveu como erva daninha em plantações de cevada e trigo. Determinadas fontes de pesquisa demonstram que o centeio já era cultivado na região da Babilônia, mais precisamente no vale do rio Eufrates.
No Brasil, o centeio chegou com a vinda de imigrantes alemães e poloneses em meados do século XIX.
Atualmente no Brasil, o centeio é um cereal de cultivo voltado para as baixas temperaturas dos meses de inverno.

O centeio na dieta

Esse cereal possui elevado nutricional e pode ser consumido na forma de farinha. A farinha de centeio, por exemplo, é utilizada na fabricação de biscoitos, bolachas e pães. Essa farinha é indicada para indivíduos diabéticos e pessoas que almejam efetuar dieta com o intuito de reduzir o peso, isso porque a farinha de centeio apresenta em sua composição elementos que reduzem a conversão de açúcar em gorduras no organismo.

Outra iguaria feita com base no centeio é o pão que leva o seu nome. O pão de centeio, quando consumido sem exageros, é uma interessante alternativa para quem tem o intuito de emagrecer, visto que, comparado aos outros pães, o pão de centeio é o que possui a menor quantidade de calorias, além também de ser rico em fibras, característica essa que auxilia o processo de digestão.