Ciclo Menstrual, Período Fértil e Fisiologia da Resposta Sexual (Ciclo Sexual)


O ciclo menstrual e a gravidez

O ciclo menstrual dura por um período de, aproxi­madamente, 28 dias, durante o qual um gameta é libe­rado de um dos ovários e, caso não seja fecundado, será expulso junto com secreções, sangue e restos do endométrio que se desprende da parede uterina, cons­tituindo a menstruação ou fluxo menstrual. Esses even­tos obedecem às interações de hormônios produzidos pela hipófise, o FSH e o LH, com hormônios produzi­dos pelos ovários, o estrógeno e a progesterona.

Ciclo Menstrual

Os ciclos menstruais têm início no período em que a menina começa a entrar na maturidade sexual, geral­mente entre 11 e 15 anos de idade. A primeira mens­truação é a menarca. Entre adolescentes brasileiras, a idade média da menarca é em torno de 12 anos e 2 meses. Geralmente, no início os ciclos são irregulares.

Nos primeiros 14 dias do ciclo, a hipófise, pro­duzindo o hormônio FSH (hormônio folículo estimulante), estimula a maturação de um folículo ova-riano. Este produz estrógenos, que, através do san­gue, chegam ao útero promovendo o crescimento do endométrio. Por volta do 14? dia ocorre a ovula­ção, estimulada pelas altas taxas de hormônio luteinizante (LH), produzido na hipófise.

O folículo ovariano rompido origina, então, o corpo amarelo ou corpo lúteo. Esse tecido (corpo lúteo) passa a produ­zir também a progesterona, o hormônio da gravidez, que continua estimulando o crescimento do endométrio, preparando-o para receber o zigoto ou célula-ovo. O aumento da taxa de progesterona atua sobre a hipófise inibindo a produção de LH. Assim, o corpo amarelo degenera, cai a taxa de progesterona e ocorre o desprendimento do endométrio, eliminado como flu­xo menstrual.

O ciclo menstrual é dividido em quatro fases, vis­tas a seguir.

• Fase menstrual: essa fase corresponde aos dias de menstruação. Seu período, geralmente, dura de três a seis dias.
•         Fase proliferativa ou estrogênica: nes­se período o folículo ovariano produz e secreta estrógeno e se encontra em maturação.
•         Fase secretora ou lútea:  é marcada pela ovulação. Nessa fase ocorre intensa ação do corpo lúteo.
• Fase pré-menstrual ou isquêmica: nes­se período, os hormônios produzidos pe­los ovários sofrem uma queda nas con­centrações. A camada superficial do endométrio perde seu suprimento sanguí­neo normal, e a mulher está prestes a menstruar. Esse período dura aproxima­damente dois dias, acompanhado por dor de cabeça, dor nas mamas, irritabilidade e insônia.

No período entre os 45 e 55 anos de idade, ocorre uma perda de sensibilidade nos ovários com relação ao FSH e ao LH. Os ciclos menstruais cessam e alguns sintomas desagradáveis começam a ocorrer, provocados pela falta de hormônios sexuais, principalmente de estrógeno: vertigens, calor, desconforto durante o ato sexual. Essa fase, em que cessa a atividade reprodutiva da mulher, é denominada menopausa.

Período fértil

Após a ovulação, o ovócito permanece em condições de ser fecundado por um período de 24 horas. Por outro lado, os espermatozoides, chegando pela relação sexual ao sistema reprodutor feminino, podem sobreviver por dois ou três dias. Assim, se a relação sexual (cópula) ocorre num período de alguns dias antes ou depois da ovulação, há grande probabilidade de fecundação. Esse é o chamado período fértil do ciclo. Como a ovulação acontece mais ou menos 14 dias antes do próximo fluxo menstrual, o período fértil fica mais ou menos entre o 10? e o 18? dia após a menstruação.

Fisiologia da resposta sexual

O conjunto de alterações fisiológicas que ocorrem antes, durante e logo após o ato sexual é chamado de ciclo da resposta sexual. Esse ciclo é dividido em quatro fases, vistas a seguir.

•  Fase de excitação sexual: desencadeada pela estimulação erótica, caracteriza-se pelo intumescimento do pênis, do clitóris e dos lábios vulvares; os mamilos ficam estimulados e a vagina inicia a produção da secreção lubrificante, facilitando a penetração do pênis.

•  Fase da estabilização: aumenta bastante a circulação sanguínea nos órgãos genitais, bem como a tensão muscular, acelerando batimentos cardíacos e ritmo respiratório. A porção interna da vagina expande-se e o útero se eleva para receber o sêmen.

•  Cópula ou coito: é a introdução do pênis na vagina. A fricção do pênis contra o clitóris e a parede vaginal provoca sensações prazerosas, levando ao orgasmo.

•  Fase do orgasmo: é o clímax da excitação sexual, caracteriza-se pela contração rítmica dos órgãos reprodutores de ambos os sexos. No homem, a contração da uretra, expulsando o esperma, caracteriza a ejaculação.

•  Fase da dissolução: a musculatura relaxa, ocorre o refluxo do sangue dos órgãos intumescidos e sobrevêm uma sensação de bem-estar físico e mental.