Ciclo Menstrual, Período Fértil e Fisiologia da Resposta Sexual (Ciclo Sexual)

Ciclo Menstrual

Uma mulher fértil tem ciclos menstruais desde a adolescência, normalmente a partir dos 12 ou 13 anos, até a menopausa, que chega por volta dos 50 anos. Neste período, a mulher pode apresentar ciclos regulares ou irregulares de fertilidade que variam conforme sua saúde, seus hábitos, os remédios que toma, entre outros fatores determinantes.

Duração dos ciclos

O ciclo menstrual regular da mulher normalmente tem a duração de em média 28 dias. Entre 28 e 35 ainda pode ser considerado normal. Mais ou menos dias do que isso pode levantar suspeita de problemas no sistema reprodutivo, como ovários policísticos, o que pode prejudicar a fertilidade da mulher. Em caso de irregularidades inesperadas, a mulher deve procurar o ginecologista

Fases do ciclo menstrual

São três as fases do ciclo menstrual: fase folicular, fase ovulatória e fase lútea.

A fase folicular dura de 5 a 12 dias, e nela, o corpo se prepara para uma possível gravidez através do amadurecimento dos óvulos após os ovários serem estimulados pelo cérebro com o hormônio FSH. Com a liberação de estrogênio, o útero também se reveste para estar pronto para receber o espermatozóide.

Na fase ovulatória – a mais fértil – o óvulo mais amadurecido deixa o ovário e vai para o útero através das trompas, onde sobrevive em média 24 horas. É o período de ovulação e normalmente acontece exatamente na metade do ciclo (dia 14 em ciclos de 28 dias). O óvulo pode ser fecundado por um espermatozóide para formar o embrião. Um espermatozóide consegue sobreviver até 4 dias dentro da mulher, por isso, relações sexuais antes da ovulação também podem engravidar.

A fase lútea acontece após a ovulação. O folículo continua revestindo a parede do útero para uma possível gravidez. Caso o óvulo não seja fecundado, ele irá encolher dentro do ovário até ser eliminado com a menstruação para o início de um novo ciclo.

Em caso de fecundação, o óvulo gruda na parede do útero e a mulher começa a produzir o hormônio hCG, que continua revestindo o útero até que se forme a placenta e tenha início a gravidez.