Ciclos Bioquímicos: Ciclos da Água, Hidrológico Global, Oxigênio, Carbono e Nitrogênio

Ciclos Bioquímicos

Os ciclos biogeoquímicos são caracterizados pela renovação dos elementos químicos no meio ambiente, que são retirados e devolvidos para a natureza de forma contínua e infinita. Este curso acontece há milhões de anos e tem garantido a existência dos seres vivos no planeta.

– Os ciclos da água

A água é um dos elementos naturais que possui dois ciclos na natureza. São eles:

O ciclo curto: a água evapora de oceanos, rios, lagos e lagoas, formando nuvens no céu. Elas se condensam e voltam à superfície terrestre na forma de neve ou de chuva, de acordo com as características climáticas da região.

O ciclo longo: está relacionado à passagem da água pelos seres vivos e seu retorno ao meio ambiente. As plantas, por meio de suas raízes, retiram a substância do solo e a utiliza para o processo de fotossíntese. Por meio da alimentação ou da hidratação, a água é consumida pelos animais, sendo devolvida para o ambiente pelos processos de respiração, decomposição ou eliminação pela excreção.

– Outros ciclos

Ciclo hidrológico global: é o processo natural que mantém a água em transição constante entre a superfície terrestre e a atmosfera por meio de componentes da natureza, como precipitação, evaporação, condensação, evapotranspiração, escoamento, infiltração e interceptação.

Ciclo do oxigênio: aproximadamente 20% do ar atmosférico é composto pelo oxigênio, gás vital para a sobrevivência das espécies, pois é utilizado em processos energéticos e respiratórios. Ele é liberado para o ambiente através da fotossíntese realizada pelos seres autótrofos e consumido por animais e plantas no processo de respiração. Como resultado esse processo, é liberado o gás carbônico.

Ciclo do carbono: é o quinto elemento mais abundante do planeta e está presente nas moléculas orgânicas. Ele é liberado no processo de respiração dos seres vivos, decomposição e combustão de matéria orgânica por meio do gás carbônico. Os seres autótrofos usam esse gás para o processo de fotossíntese, em que é produzido o oxigênio.

Ciclo do nitrogênio: apesar de ser o gás mais abundante no ar atmosférico (78%), é pouco aproveitado diretamente pelos seres vivos nessa forma. Para isso, esse elemento deve ser consumido por meio da dieta alimentar, já que está presente nas proteínas e vitaminas. As bactérias e as cianobactérias (algas azuis) são as únicas espécies capazes de fixar o nitrogênio.