Estruturas das proteínas


As proteínas são macromoléculas que estão presentes em todos os seres vivos e participam. Essas macromoléculas possuem participação importante em quase todos os processos celulares no organismo, exercendo funções vitais para garantir o bom funcionamento e a saúde do corpo humano.

Estruturas das proteínas

As estruturas das proteínas são muito importantes. Entre as referidas funções da proteína é possível citar:

  • Replicação do ADN
  • Resposta a estímulos
  • Transporte de moléculas

As proteínas se diferenciam entre si por meio das suas estruturas, mais precisamente na sua sequência de aminoácidos, que é definida pela sua sequência genética e que, de uma forma geral, acarreta o seu enovelamento em uma forma tridimensional específica que vai definir o seu tipo de função.

As proteínas podem ser de origem animal ou vegetal.

    - Proteína de origem animal: São consideradas completas, visto que possuem todos os aminoácidos essenciais. A origem delas está em alimentos como carnes, aves, leites e derivados.
    - Proteína de origem vegetal: São consideradas incompletas, pois não possuem a quantidade satisfatória de aminoácidos. A origem delas está em alimentos como leguminosas e cereais.

A importância das proteínas para o corpo

As proteínas cumprem um papel importante para a manutenção e o funcionamento saudável do organismo. Elas atuam de forma decisiva na formação de hormônios, enzimas e anticorpos, que ajudam o corpo a combater doenças.

As proteínas ingeridas pelo corpo humano são quebradas durante o processo de digestão. Em seguida, elas são absorvidas pelas nossas células, que mais uma vez as quebram e as transformam em aminoácidos. Tais aminoácidos serão utilizados pelo organismo para as funções em que eles forem úteis, já que eles exercem atividades de construção e reparação.

Entre os alimentos ricos em proteínas, é possível citar:

  • Carne vermelha: Os principais aminoácidos presentes na carne vermelha possuem a função de fabricar hemoglobinas, que são células do sangue responsáveis por transportar nutrientes e oxigênio pelo organismo.
  • Feijão: Conta com aminoácidos que transportam gordura para os músculos, onde será queimada. Vale lembrar também que o feijão atua de forma importante na constituição unhas e o fortalecimento da pele e dos cabelos.
  • Soja: Conta com os aminoácidos que são essenciais para atletas, pois favorece o ganho muscular. Além disso, é importante salientar que a soja é a única proteína de origem vegetal dotada de um alto valor biológico.
  • Ovo: Possui um aminoácido que, ao se unir com a vitamina B, auxilia na formação de um hormônio chamado serotonina, um dos responsáveis pela sensação de bem-estar e relaxamento.

As proteínas e as suas estruturas

As estruturas das proteínas são em sua maioria tridimensionais. De uma forma geral, as estruturas se apresentam em forma de novelos e podem apontar quatro tipos distintos, levando em conta o tipo e do tamanho da cadeia de aminoácidos.

As estruturas das proteínas são:

  • Estrutura Primária: É considerado o nível estrutural mais simples e o que possui mais relevância, visto que é dele que se deriva todo o arranjo espacial da molécula.
  • Estrutura Secundária: Esse arranjo acontece por causa da rotação das ligações que estão presentes entre os carbonos alfa dos aminoácidos e os seus grupos amina e carboxilo. As estruturas secundárias mais estudadas são a alfa-hélice e a beta-plana.
  • Estrutura Terciária: É a maneira como determina molécula se constitui no espaço. As estruturas terciárias mais relevantes de uma proteína são as globulares e as fibrosas.
  • Estrutura Quaternária: É a formação espacial da molécula estipulada por meio da interação entre distintas cadeias polipeptídicas de uma proteína. Vale salientar que apenas proteínas constituídas de duas ou até mais cadeias polipeptídicas podem apresentar a estrutura do tipo quaternária.

Além das estruturas das proteínas é importante saber também que os alimentos mais abundantes em proteína são os alimentos de origem animal. Sendo assim, alguns exemplos são: carne vermelha, o peixe, o ovo, o leite, o queijo e também o iogurte. Além das proteínas denotarem importante atuação nesses alimentos, elas também apresentam qualidade superior, sendo assim assimiladas de forma mais fácil e rápida pelo organismo.

Contudo, vegetais como a ervilha, o feijão e a soja, por exemplo, também carregam em suas respectivas constituições significativas quantidades de proteína. Não por acaso, esses alimentos podem ser consumidos em uma dieta equânime com o intuito de manter o funcionamento adequado do corpo. Portanto, nas dietas vegetarianas, eles são importantes para a reposição de proteínas no organismo.

É importante efetuar a combinação dos alimentos ricos em proteínas vegetais para que a união dos seus aminoácidos constitua proteínas de qualidade satisfatória. Entre as combinações possíveis está a ervilha e o milhete, a lentilha e o trigo sarraceno e o já tradicional feijão e o arroz.

É válido destacar também o quanto o consumo das proteínas é importante, por exemplo, após as práticas de exercícios físicos. Isso porque as proteínas fortalecem os músculos, os auxiliando a se recuperar de forma mais rápida das eventuais lesões.