Etapas, Formas e Características da Polinização e Fecundação


Características da Polinização e Fecundação

Neste post, você poderá conferir uma revisão sobre as etapas, formas e características da polinização e fecundação. Preparado?

Polinização

A polinização consiste no transporte dos grãos de pólen das anteras até o estigma. É a primeira etapa para que ocorra a aproximação dos gametas femininos e masculinos, ou seja, para que a fecundação possa ocorrer.

Uma das formas de polinização é pelo vento, chamada de anemofilia. Geralmente, as flores dessas plantas têm o estigma mais plumoso, e os grãos de pólen são recebidos com mais facilidade por causa da superfície.

Além disso, essas plantas também desenvolvem uma quantidade maior de pólen, o que eleva as chances da polinização. Outra forma de ocorrer o processo é pelos insetos, denominada entomofilia ou por aves chamada de ornitofilia.

As flores que são polinizadas por animais, normalmente, têm características que chamam a atenção dos polinizadores como, por exemplo, uma corola vistosa ou glândulas odoríferas.

Fecundação

A fecundação ocorre depois da polinização, por meio das seguintes etapas:

– No estigma, o grão de pólen germina e o seu conteúdo sai por meio dos poros, formando o tubo polínico.

– O crescimento dos tubos até o óvulo é estimulado por meio das secreções, que é produzida pelo óvulo.

– Depois começa a descida dos dois núcleos do grão de pólen

– Na próxima etapa, pela mitose o núcleo generativo divide-se em dois nucleogametas.

– Na próxima fase começa a dupla fecundação, em que um dos núcleos espermáticos fecunda a oosfera e forma-se o zigoto. O outro núcleo fecunda os dois núcleos polares e assim ocorre a formação da célula triploide.

Depois dessa fase, geralmente, a flor perde as suas pétalas e estames, o óvulo que está fecundado vai formar a semente, e o ovário formará o fruto.

Que tal fazer exercícios sobre as etapas, formas e características da polinização e fecundação? Bons estudos e muito sucesso!