Filo Nematoda: Características, Divisão Corporal, Reprodução e Ciclo de Vida


Filo Nematoda

Citado por grande parte dos cientistas como a mais abundante do planeta, o filo nematoda só tem 1% de suas espécies catalogadas, sendo a estimativa de mais de milhão. Considerados como parasitas que podem viver em qualquer lugar, tanto no interior de seres vivos quanto na natureza, possuem o corpo alongado e fino, sistema digestivo completo que incluem boca e ânus.

Sua estrutura é formada por colágeno, sua cutícula não celular é considerada sua principal defesa, capaz de viver nos mais variados ambientes. Possuem sexos distintos, onde as fêmeas são maiores enquanto os machos possuem um tipo de gancho na sua parte posterior, se reproduzindo através da união física de ambos na cópula.

Características do filo nematoda

Os nematódeos são triblásticos, ou seja, possuem ectoderme, mesoderme e endoderme. Também são pseudocelomados, protostômios e com simetria bilateral. Podem ter 1 mm até chegar a 8 m, de acordo com o seu habitat, sendo a maior parte vivente de ambientes livres e algumas espécies como parasitas.

Coberto por uma resistente cutícula que o protege dos mais diversos ambientes, é composta por colágeno e permite uma melhor flexibilidade. A epiderme e a musculatura possuem uma única camada de células simples, permitindo um movimento mais livre e dorsoventrais, sendo sua respiração apenas cutânea e sem sistema próprio. Também não possuem sistema circulatório.

Porém, os nematódeos possuem um sistema digestivo completo, que incluem boca a ânus como início e fim do processo alimentar. Incluem papilas sensoriais nos lábios, dentes, faringe e intestino, que funcionam de acordo com a forma alimentar do animal. Os que são parasitas ingerem o alimento já pré diferido de seu hospedeiro, enquanto outras espécies apresentam variações e podem até mesmo ser carnívoras.

Eles possuem dois cordões nervosos que formam o sistema nervoso em todo seu corpo. A função motora é realizada pelo cordão dorsal, enquanto a ventral age como sensorial.

Como se reproduzem?

A grande maioria dos nematódeos possui sexos distintos e por isso são chamados de dioicos. A fêmea não é semelhante ao macho em toda sua estrutura, sendo ela mais alongada enquanto eles apresentam uma curva na parte posterior que facilita o ato de copular. O desenvolvimento da fecundação é indireto e interno, formando ovos no útero da fêmea.

Ao eclodirem os ovos, saem larvas com a mesma estrutura do corpo adulto de um nematoda, mas ainda sem capacidade de reproduzir. Com seu crescimento as larvas vão trocando de cutículas até se tornarem adultas e não aumentarem mais de tamanho.

O parasita nematódeo mais conhecido é a lombriga, parasita principalmente do ser humano. Ela é ingerida em alimentos mal lavados, principalmente verduras. Após chegarem ao intestino na digestão, caem no sistema circulatório e podem se alojar no fígado, pulmões e até no coração. O verme adulto pode ter até 30 centímetros e ser visto facilmente a olho nu.

Esses parasitas nematódeos podem ainda causar doenças como a ancilostomíase conhecida como amarelão, ascaridíase, filaríase e oxiuríase.