Fitormônios: o que são, Tropismos, Auxinas e Experimento de Went


Fitormônios

O que são

Os fitormônios são compostos orgânicos ou hormônios vegetais produzidos pelas plantas, os quais cumprem uma função essencial no seu desenvolvimento e crescimento. Eles estão presentes em pequenas quantidades no tecido vegetal.

Para facilitar o entendimento, pense nos fitormônios como nutrientes que ajudam uma planta a se desenvolver e a crescer de forma saudável, assim como ocorre com o reino animal. Nós, seres humanos, precisamos de nutrientes para fazer o nosso organismo funcionar adequadamente e assim proporcionar um crescimento saudável.

Auxinas

As auxinas são um tipo de hormônio, que desempenha diversas funções na fisiologia do vegetal, conforme afirmam alguns especialistas. Algumas são, por exemplo:

● Promove o crescimento do caule e da raiz

Estimula o crescimento do caule e da raiz, processo que ocorre a partir do alongamento das células vegetais. As auxinas provocam esse efeito. No entanto, quando a planta possui baixa quantidade desse hormônio, o caule não se desenvolve.

● Aumenta a produção e o desenvolvimento de frutos

Além de promover o desenvolvimento do caule e da raiz, as auxinas possibilitam a formação dos frutos pelo ovário, fazendo assim com que eles cresçam e sejam bem mais produtivos.

● Tropismo

O tropismo é um fenômeno que diz respeito ao crescimento da planta de acordo com o meio em que ela vive. Nesse sentido, as auxinas assumem papel central, pois atuam no controle do vegetal, estimulando o seu crescimento de acordo com elementos como substâncias químicas, luz solar e choques mecânicos.

Experimento de Went

O Experimento de Went se relaciona diretamente com as auxinas. O botânico holandês, Fritz W. Went, confirmou a existência desse hormônio em 1926. Para ele, as auxinas promovem o crescimento do vegetal e a influência da luz sobre elas pode garantir resultados variados.

Hoje, o que se sabe é que a auxina se desloca da região mais iluminada de um vegetal para a menos iluminada. Essa mobilização causa um resultado interessante. A região menos iluminada apresenta maior alongamento, o que faz com que o caule do vegetal se curve para a luz.