Gengibre


gengibre

O gengibre, Zingiber officinale, é uma erva rizomática de origem asiática, bastante comum no hemisfério, dotada de cheiro forte e sabor picante.

Também conhecido como mangaratá e mangarataia, o gengibre é uma erva medicinal, associada à prevenção e tratamento de diversas doenças.

Essa erva, que possui cor entre o amarelo e o marrom brilhante, de formato alongado e ponteado de ramos irregulares e fragmentados, possui função anti-inflamatória, pró-digestiva, analgésica e como agente de defesa do organismo, prevenindo resfriado e outras condições infecciosas.

Mastigar pequenos pedaços de gengibre em seguida às refeições é, portanto, uma boa forma de fortalecer o sistema imunológico. Ingerido diariamente, atua de forma positiva no combate a dores articulares, musculares e menstruais.

É atribuída ao gengibre, também, a propriedade de combate a resfriados, prevenção da gastrite e úlceras gástricas, redução do colesterol, controle da dor de cabeça, estímulo à digestão e ação anticancerígena.

Por ter ação antioxidante, combatendo os radicais livres, é considerado um forte aliado na prevenção de doenças como diabetes, hipertensão, obesidade, Parkinson e Alzheimer.

O chá de gengibre é bastante consumido como parte de dietas de emagrecimento, devido às sua propriedades diuréticas e metabólicas. O problema é que o gengibre também aumenta o apetite, logo, talvez não seja o mais indicado para esse propósito.

Como ingerir o gengibre

Utiliza-se do gengibre o rizoma, a raiz e as folhas. Essa especiaria pode ser ingerida de diversas formas. É utilizado na composição de xaropes, vendido em forma de cápsulas e em pó.

Pode, também, ser encontrado em receitas de doces e diversos pratos, como tempero e aromatizante. Um exemplo famoso de utilização do gengibre como tempero é o sushi, tradicional prato japonês. Está muito presente, também, na culinária indiana.

Deve, no entanto, ser consumido com moderação, em pequenas porções diárias, como a mastigação após as refeições. O excesso na ingestão dessa erva pode acabar acarretando problemas intestinais, azia, alterações na pele e rouquidão.