Herança dos Cromossomos Sexuais: Sistemas XO e XY e Hemofilia


Herança dos Cromossomos Sexuais

As células humanas apresentam 23 pares de cromossomos, que carregam as informações genéticas de um indivíduo através dos genes. Destes, 22 pares são chamados de autossomos, que não têm atuação primária na transmissão da característica sexual primária e determinam a maioria das características somáticas manifestadas pelo organismo.

O par de cromossomos restantes são os heterossomos ou cromossomos sexuais, que apresentam diferenças marcantes. Enquanto as mulheres apresentam dois cromossomos sexuais perfeitamente homólogos (XX), os homens possuem um cromossomo X e um cromossomo Y, que não é não totalmente homólogo ao primeiro.

Os heterossomos são responsáveis pela formação de vários sistemas para a determinação sexual nas diferentes espécies. Podemos citar para a determinação sexual o sistema XO e o sistema XY, além de exemplos de heranças ligadas ao sexo na espécie humana, como a hemofilia.

1 Sistemas XO e XY

O sistema XO está presente em algumas espécies de insetos, como besouros, baratas, gafanhotos e percevejos. No sistema, as fêmeas são 2AXX e produzem apenas um tipo de gameta (AX) – por isso, são denominadas homogaméticas. Já os machos apresentam um cromossomo a menos (2AXO) pois são monossômicos quanto ao sexo e produzem dois tipos de gameta: AX e AO. Portanto, é isso que determina o sexo da prole.

Já o sistema XY é aquele observado em diversas espécies de animais, inclusive entre seres humanos. Nesse sistema, o macho apresenta dois cromossomos sexuais (heterogamético) e as fêmeas são homogaméticas.

2 Hemofilia

O estudo do sistema XY permite a análise de alguns fenômenos que acontecem na espécie humanas, como a herança ligada ao sexo. Algumas características são mais frequentes nos indivíduos de um sexo que nos do sexo oposto pelo fato do gene que condiciona essa característica estar localizado em um dos locus do cromossomo sexual X.

A hemofilia é um dos principais exemplos disso. Essa doença, que compromete o sistema de coagulação e afeta até mesmo os pequenos ferimentos (já que o sistema que impede isso está comprometido), é recessiva e ligado ao cromossomo X. Por conta disso, é muito mais comum o problema se manifestar em homens do que em mulheres.