Principais Biomas do Brasil: Floresta Amazônica, Caatinga, Cerrado, Pampas, Mata Atlântica, Pantanal e Mangues


Principais biomas terrestres

Tundra

A tundra é um bioma de regiões com temperatura muito baixa. Encontra-se em altas latitudes, próximas ao Círculo Polar Ártico, e estende-se em uma linha reta pelo norte do Canadá, da Europa, da Ásia, na Antártica e nas altitu­des elevadas das montanhas. Nenhum outro bioma con­segue se desenvolver em uma região tão fria, onde as temperaturas não passam de 10°C. A vegetação é rasteira, pois não dispõe de muita luminosidade. As plantas típi­cas da tundra são: liquens, musgos e plantas herbáceas, como capins. Em algumas regiões pode haver pequenos arbustos.

Principais Biomas do Brasil

Os animais encontrados nesse bioma são: rena (ou caribu), raposa-azul, boi-almiscarado, lebre ártica, lobo-ártico, urso-polar e algumas espécies de aves. Também, no verão, podem se desenvolver insetos, como moscas, mosquitos e borrachudos, que atraem as aves migratórias, que se alimentam deles. O solo fica permanentemente con­gelado – permafrost – provocando em algumas regiões a chamada seca fisiológica.

Floresta temperada

Também conhecidas como florestas decíduas tempe­radas, pois perdem folhas no outono. As florestas tempe­radas ocupam a América do Norte e a Europa, uma pe­quena porção do Japão, da Austrália e da América do Sul, onde as quatro estações são bem definidas. Trata-se de uma vegetação mais complexa que a tai­ga, pois apresenta uma diversidade de paisagens. Entre as árvores, destacam-se carvalhos, bétulas, faias e bor­dos. Observa-se também a presença de algumas espécies de arbustos, algumas samambaias e alguns liquens. Fa­zem parte da fauna desse bioma: lobos, raposas, doni­nhas, lebres, coelhos, pássaros, répteis, veados, esqui­los, anfíbios e insetos.

Floresta tropical

Esse bioma, como a tundra, ocorre em ambientes mui­to frios. Encontrada na América do Norte, na Europa e na Ásia, a taiga apresenta uma vegetação mais exuberante, pois o subsolo se descongela no verão, o que não ocorre com a tundra. Na taiga, predominam pinheiros, abetos e outras coníferas, porém existem também plantas arbusti­vas, herbáceas e os já conhecidos liquens e musgos. São florestas sempre verdes e as folhas têm forma de agulha. A fauna da taiga é composta por muitos mamíferos, como lobos, raposas, lebres, esquilos e ursos. A fauna de in­vertebrados é muito pequena pois a decomposição do solo e das folhas é lenta, o que causa dificuldades de sobrevivência para esses organismos.

As florestas tropicais são quentes e úmidas. Situam-se na faixa equatorial do planeta e podem ser vistas na Bacia Amazônica, na Indonésia, na Bacia do Rio do Con­go (África), na Ásia e em algumas ilhas do Oceano Pa­cífico. Fatores muito importantes nesse bioma são a presen­ça de luminosidade intensa e a abundância de chuvas. As árvores são altas e formam uma espécie de “teto” sobre a floresta. Pelo fato de o clima ser quente e úmido, ocorre o desenvolvimento de uma vegetação arbórea den­sa e variada, com grande quantidade de eçífitas, como orquídeas e bromélias, além de samambaias e cipós. A fauna é bastante diversificada, com muitas espécies de mamíferos – tanto herbívoros quanto carnívoros -, aves, répteis, anfíbios e artrópodes, entre outros.

Campos

Encontrados em todo o mundo, os campos são bio-m* mas em que predomina a vegetação herbácea. Os dois principais tipos de campos são: estepes e savanas.

Estepes

Esse tipo de campo localiza-se em regiões que sofrem um período de seca no decorrer do ano. As estepes são formadas principalmente por gramíneas e os tipos mais conhecidos são os pampas argentinos e as pradarias norte-americanas. Os animais da fauna dessa região fazem parte dos grupos de roedores, carnívoros e insetos. Além das gramíneas, comuns nas estepes, esse tipo de campo apresenta grandes arbustos e árvores. A fauna é rica em grandes mamíferos velozes, como zebras, rino­cerontes, leões, antílopes e girafas.

Principais  biomas  brasileiros

Floresta Amazônica

A Floresta Amazônica é também conhecida como flo­resta pluvial tropical, pois é de clima quente (tropical) e apresenta um alto índice de chuva. A vegetação é densa, com árvores de diversos tamanhos.

Caatinga

Esse tipo de bioma destaca-se pela pobreza de água no solo e pela escassez de chuva. A temperatura é muito variada. Poucas espécies conseguem sobreviver no de­serto, apenas aquelas que desenvolveram adaptações es­peciais às condições climáticas lá existentes. A vegetação, que apresenta gramíneas e poucos ar­bustos, é rasteira e pobre. Os animais encontrados nos desertos são: insetos (grilos, besouros), répteis (lagar­tos, serpentes), mamíferos (camelos, raposas, coiotes) e alguns roedores. O termo caatinga significa mata branca, pois a vege­tação desse bioma é constituída de muitas árvores es­branquiçadas, quase sem folhas durante quase todos os meses do ano. É encontrada basicamente no Nordeste e em parte de Minas Gerais. A paisagem é verde somente na época das chuvas (inverno).

Campos cerrados

O cerrado é um tipo de savana com vegetação espar­sa. São muitos arbustos, mas poucas árvores e quase todas de casca bem grossa e troncos tortuosos. O solo é pobre em nutrientes minerais. O cerrado pode ser encontrado nos estados de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.

Pampas

Os pampas, também encontrados no Sul do Brasil, mais precisamente no Rio Grande do Sul, apresentam poucas árvores e, na sua maioria, são cobertos por gra­ma e capim. Esse bioma é propício tanto para a criação de gado quanto para plantações como trigo e soja.

Mata Atlântica

A Mata Atlântica distribui-se na costa litorânea do Oceano Atlântico. O clima é quente, mas não tanto quan­to o da Floresta Amazônica, e úmido como o da floresta tropical. As árvores são muito grandes, destacando-se entre elas o jequitibá, o pau-brasil, o ipê, etc. A fauna da Mata Atlântica está ameaçada pela de­vastação. Muitos animais, como a jaguatirica, a onça pintada e aves como a jacutinga, podem desaparecer.
á|
Mata dos cocais

As matas dos cocais estão principalmente no Maranhão e no Piauí, mas também podem ser encontradas em Mato Grosso e em Goiás. É fácil identificar esse tipo de bioma, pois basicamente é constituído de palmeiras. Entre os coqueiros encontrados estão a carnaúba, o babaçu e o buriti. Do babaçu pode ser extraído o óleo e da carnaúba, a cera.

Pantanal

Também conhecido como Pantanal Mato-Grossense, situa-se nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Estende-se por Bolívia, Paraguai e Argentina. A quantidade de chuvas nessa região é muito gran­de, porém ocorrem sempre em uma mesma época, então os rios enchem, extravasam e as áreas planas ficam inun­dadas, tornando o solo fértil para a sobrevivência e a multiplicação de todos os seres ali existentes.

Mata das araucárias

Bioma encontrado principalmente no Paraná, apresen­ta-se também nos estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. Predominam nesse tipo de floresta as ár­vores conhecidas como araucárias, que podem medir até 25 m de altura. Também estão presentes outros tipos de vegetais.

Mangues

Na vegetação do mangue estão presentes arbustos que possuem raízes do tipo escoras, ideais para sustentacão, e com raízes respiratórias (pneumatóforos), que, por serem aéreas, conseguem retirar o oxigênio da atmosfera. Na fauna desse bioma encontram-se crustáceos como caranguejos, moluscos, alguns peixes, aves – garças, gaviões e urubus -, jacaré-de-papo-amarelo, etc. Muitos seres se alimentam dos nutrientes do solo do mangue, que é muito rico.

As florestas de mangue representam um bioma que fica entre a água salgada do mar e as formações da terra à sua volta. Portanto, apresenta solo salgado, com as­pecto de lodo e pouco oxigênio. É facilmente encontrado em vários pontos do litoral do Brasil e junto aos rios. O solo é sempre úmido, pois recebe água dos rios e, quan­do a maré sobe, o mangue fica coberto de água salgada.