Relatório microbiologia


A microbiologia é o campo da biologia que explora os microorganismos, abrangendo organismos procariontes e eucariontes unicelulares como, por exemplo, bactérias, vírus e fungos. Além desses, a microbiologia também analisa os protozoários, as algas unicelulares, os viróides e os príons.

Hoje em dia, a maior parte das atividades de microbiologia é executada através de procedimentos de bioquímica e genética. Inclusive está ligada com a patologia, uma vez que diversos indivíduos são patogênicos.

Os micróbios apresentam aspectos comuns de organismos complexos que os colocam como um padrão de organismos ideais. As bactérias foram os primeiros organismos a serem descobertos.

microbiologia

Bactérias

As bactérias possuem uma condição celular muito simples. Diferentemente do que acontece com as células vegetais e animais, elas nunca trazem as mesmas particularidades, devido a isso, possuem diferentes alterações em tamanho, forma e danos.

Esses seres são unicelulares e procariontes, podendo ser encontrados em colônias ou sozinhos. Algumas bactérias apresentam suporte extracelular como os cílios e os flagelos, que auxiliam na movimentação das bactérias móveis.

Muitas dispõem de esporos, uma estrutura de resistência, em razão das condições desfavoráveis do meio ambiente para sua sobrevivência. Esses esporos permanecem até a bactéria achar uma condição de vida ideal. Apesar disso, existem bactérias que não tem essas estruturas, recebendo o nome de bactérias vegetativas.

De maneira geral, as bactérias contem organelas como: cápsula, ribossomos, membrana plasmática, parede celular, flagelo, pílus e DNA. As bactérias podem ser divididas em dois grupos diferentes: gram-negativas e gram-positivas.

As bactérias gram-positivas têm em si uma parece celular mais grossa e composição química estruturada por poliptídeos, fosfato de ribitol e açúcares aminados. Já as gram-negativas apresentam a mesma composição química das gram-positivas e, além do que, possui 20 % de lipóide. As bactérias gram-negativas constituem a quantidade maior de bactérias patogênicas.

Esse tipo de organismo patogênico provoca diversas doenças, como: febre tifóide, sífilis, tétano, pneumonia e tuberculose. A infecção acontece pelo contato, pelo ar, pela água ou por alimentos.

Vírus

O vírus é uma estrutura biológica que apresenta a habilidade de se replicar usando um hospedeiro. Esse ser pode provocar doenças tanto em animais como em vegetais.

Essa estrutura é composta de um capsídeo de proteína que cobre o ácido nucleico que pode o DNA ou o RNA. Em alguns casos, o ácido nucleico é coberto por uma capa lipídica com vários modelos de proteínas.

Os vírus só conseguem replicar o seu material genético com o auxilio de uma célula, gerando cópias a partir da central. Por isso, eles têm grande potencial de acabar com uma célula, já que usa toda a sua estrutura para o método de reprodução. Os vírus podem contaminar células procarióticas e células eucarióticas.

A identificação de cada tipo de vírus acontece dependendo do seu tipo de ácido nucleico, das particularidades do sistema que os cercam e os modelos de células que eles contaminam. A partir disso, há aproximadamente, trinta conjuntos de vírus.

Fungos

Os fungos são organismos eucariontes, que apresenta apenas um núcleo. Esse grupo apresenta grupos de diversos tamanhos como, por exemplo, os cogumelos e corpos microscópicos, como os bolores. Inúmeras espécies atuam no corpo humano gerando doenças como as micoses.

Outro exemplo de fungo muito importante é o mofo, que aparece por meio de células encontradas no ar, denominadas espórios. Os espórios optam por lugares úmidos e escuros para suceder a reprodução. Devido a isso, é muito comum encontrar mofo em lugares úmidos, como armários e paredes, mas, também, pode-se achar mofo em pães e frutas, porque eles procuram alimentos em lugares aptos ao seu desenvolvimento.

Protozoários

Os protozoários são seres unicelulares, eucariontes e possuem alimentação heterotrófica. Esse grupo não possui nenhum tipo de medida taxonômica, sendo assim considerado um grupo postiço.

Esses organismos possuem vida livre e são achados em diversos ambientes úmidos e aquáticos. Existem tipos que sobrevivem unidos a outros seres, como o que ocorre com os protozoários parasitas. Entre as diversas doenças transmitidas por protozoários, destacam-se a amebíase, toxoplasmose, doença de Chagas, tricomoníase, leishmaniose e malária.

A classificação dos protozoários ocorre pelo modo de deslocamento no ambiente aquático. A partir disso, os protozoários foram classificados em: flagelados, espozoários, ciliados e rizópodos.

Algas unicelulares

Esses organismos fazem parte do mesmo reino que os protozoários, Reino Protoctista, pois esse grupo acolhe seres com qualificações apoiadas em vínculo de parentesco ainda não definido.

As algas unicelulares são achadas em meios aquáticos, mas também podem ser encontrada em solo úmido. Apresentam uma ou várias células. Quando possuem apenas uma célula, a grande parte desse tipo forma o plâncton, ou mais especialmente, o filoplâncton.

Viróides

Os viróides são um conjunto genético capaz de produzir uma cópia dentro de uma célula dos vegetais. São formados por filamentos pequenos de RNA com formato circular, com tamanho que varia de 246 e 401 nucleotídeos.

Eles não agrupam proteínas e não apresentam uma capa protéica, dependendo apenas do mecanismo transcricional da célula do vetor para completar as etapas de seu ciclo contagiante que abrange: movimento, patogênese e replicação.

Príons

São partículas protéicas que apresentam aspectos contaminantes. Eles se diferenciam dos vírus e das bactérias por não terem carga genética.

Apresentam estruturas permanentes e são fortes a enzimas do estomago, calor, radiação ultravioleta e alguns tipos de substancias químicas, que podem estragar as proteínas e os ácidos nucleicos.

Não existe nenhum tipo de recursos de defesa imunológica que destrói essa partícula, o que aumenta a sua capacidade de dispersão.