Resumo sobre a Obesidade


A obesidade é o acúmulo excessivo de gordura no corpo humano, sendo um problema que atinge milhares de pessoas, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Em alguns casos, a obesidade se dá por um fator desconhecido, mas, na maioria das vezes, ela acontece por conta do consumo demasiado de calorias.

Resumo sobre a Obesidade

De forma resumida, a obesidade é a consequência que se tem numa alimentação com um número excessivo de calorias, que ultrapassa o valor de calorias utilizadas pelo organismo para se manter. Isso quer dizer que, quando se consome mais calorias do que o gasto calórico, essas calorias começam a ficar acumuladas em nosso corpo, em forma de gordura.

A obesidade é um problema de saúde considerado grave, uma vez que a sua ocorrência faz com que outros problemas relacionados a ela comecem aparecer com o passar do tempo. Dessa forma, pessoas com obesidade têm grandes chances de desenvolver também diabetes, pressão alta, doenças cardíacas, apneia, artrite e até mesmo, derrames.

O Diagnóstico

Uma pessoa pode saber se é obesa calculando o seu Índice de Massa Corporal – IMC. Nesse cálculo, deve-se dividir o peso corporal, em quilogramas, pelo quadrado da altura, em metros. Com o resultado dessa conta, pode-se perceber se está abaixo, acima, ou no peso ideal. Veja, a seguir, as classificações do IMC.

  • Menor que 18,5 = abaixo do peso ideal
  • Entre 18,5 e 24,9 = peso de uma pessoa normal
  • Entre 25 e 29,9 = acima do peso ideal
  • Acima de 30 = obesidade.

Isso quer dizer que, calculando o IMC, se o resultado for igual ou maior que 30, significa que se está em um quadro de obesidade.

O Tratamento

Como na maioria das vezes a obesidade se dá pela falta de cuidado, isto é, pelo excesso de calorias ingeridas, a melhor forma de tratá-la é tentar reverter esse quadro, controlando a alimentação.

Para quem está por fora da situação, pode parecer fácil, mas para quem já teve que passar por esse processo, ou quem ainda está lutando para perder peso, sabe que o tratamento é demorado e complicado. Isso acontece porque perder peso é muito mais difícil do que ganhar peso, uma vez que se faz necessário reduzir o número de calorias de modo que elas sejam inferiores ao consumo natural do organismo.

Para quem já se encontra em quadro de obesidade, ingerir o número de calorias necessárias para o funcionamento do corpo não é suficiente, pois essa prática só é utilizada por quem deseja controlar o peso. Para quem deseja emagrecer, deve consumir menos calorias, fazendo com que o organismo utilize a gordura acumulada no corpo para abastecer todos os sistemas, gerando assim, um maior gasto energético.

Formas de reverter quadros de obesidade

Existem três formas para tratar a obesidade. Conheça cada uma delas e verifique qual a mais indicada para cada caso.

1 – Reeducação Alimentar

A forma mais utilizada é a reeducação alimentar, na qual a pessoa muda toda a sua alimentação, ingerindo apenas alimentos saudáveis e nas porções corretas, de modo a reduzir o número de calorias. É importante destacar que reeducação alimentar não significa dieta. Dieta é sinônimo de restrição, e quanto maior a restrição, maiores as chances de não dar certo. A reeducação alimentar é se alimentar da forma correta, com os alimentos certos, na hora certa.

Apesar de ser um pouco mais demorado do que as demais formas de tratamento, a reeducação alimentar não oferece nenhum risco à saúde e, na maioria das vezes, acaba sendo muito mais eficaz.

Ainda no processo de reeducação alimentar, recomenda-se que a pessoa inclua, em sua rotina, a prática de exercícios físicos. Isso porque quando o corpo se movimenta, o gasto calórico aumenta, facilitando um pouco mais a perda de peso.

2 – Cirurgia Bariátrica

O processo cirúrgico é outra forma de sair da obesidade. Como se trata de um procedimento mais sério, ele é recomendado para pessoas com obesidade mórbida e comorbidades, como pressão alta e diabetes, de forma a sair da obesidade de forma mais rápida. Atualmente, existem quatro formas de cirurgia bariátrica: Banda Gástrica Ajustável, Gastrectomia Vertical, Bypass Gástrico e Derivação Biliopancreática.

3 – Medicamentos

Os medicamentos também são uma forma de controlar a obesidade e auxiliar no processo de perda de peso. No entanto, é preciso tomar muito cuidado. Isso porque os medicamentos para obesidade apresentam alguns riscos para a saúde, dentre eles estão: aceleração dos batimentos cardíacos, aumento da pressão sanguínea, insônia, nervosismo, intestino preso e boca seca.

Dessa forma, os medicamentos para obesidade só podem ser utilizados em caso de extrema necessidade, e ainda assim, com prescrição médica.

Apresentadas as três formas de tratamento para obesidade, é importante lembrar que os métodos cirúrgicos ou com base em medicamentos só apresentarão resultados significativos se houver mudança de hábito, apostando em uma vida mais regrada e mais saudável.