Resumo sobre Borzoi


História da Raça

Borzoi, ou Russkaya Psovaya Borzaya é uma raça de canídeo de origem russa, e apesar de não termos dados exatos sobre seu surgimento, sabe-se que foi durante a idade média, por volta do século XV, quando foram miscigenadas diversas espécies de cachorros corredores, pastores e cães ursos com o intuito de criar uma linhagem de caçadores que fossem aptos o suficiente para perseguir lobos no gélido ambiente russo. Então, em torno do ano de 1600, o Borzoi foi definido como padrão em um livro de regras de caça.

Resumo sobre Borzoi

A criação desses cães era feita em grande escala nas enormes propriedades da época por centenas de servos, e as caçadas eram tidas como um espetáculo imperdível que, ao longo dos anos, foi se tornando tradicional.

A grande maioria dos cachorros dessa raça que encontramos atualmente são descendentes da linhagem Perchino criada pelo grão-duque Nicolai Nicolayevitch, isso porque a maioria dos cães importados para a América nessa época vinham desse canil.

O Borzoi é um cão de temperamento tranquilo. Sua personalidade, por ser uma raça originalmente criada para caça, faz com que ele seja extremamente bem educado e inteligente, e apesar de ser originário dos campos, é um cachorro que se tornou doméstico devido à sua facilidade de adaptação e sua obediência. Em contrapartida, quando solto ao ar livre ele tende a relembrar seu passado de grande e ágil caçador, correndo em um ritmo muito veloz e de maneira selvagem, perseguindo qualquer animal que estiver ao alcance de sua visão. É um cão que traz em sua personalidade uma independência nata, porém também possui um caráter de grande sensibilidade. Por esse motivo, se dá muito bem com crianças, mesmo quando tímido, mas pode aparentar desconfiança com pessoas das quais ainda não teve contato e são desconhecidas para ele.

Esse é o tipo de cachorro ideal para aqueles que procuram um companheiro, mas também um guardião, principalmente em chácaras, sítios, fazendas e lugares com uma área muito extensa. Velocista nato, o Borzoi se sente mais feliz quando vive em lugares espaçosos em que ele possa ter a liberdade de brincar e se movimentar sempre que achar necessário.

É um cachorro de porte grande, pertencente à categoria do grupo 10 de cães lébreis ou galgos (encaixam-se nessa categoria também raças como Afghan Hound, Greyhound, Saluki, Whippet e Wolfhound Irlandês). É um animal de porte grande, porém de temperamento tranquilo e equilibrado, sendo que o nível de sua adestrabilidade pode ser considerada média, visto que é um cão muito independente.

O Borzoi é um dos cachorros galgos mais altos que encontramos hoje em dia. Seus membros são retos, longos e musculosos, devido à grande quantidade de exercícios físicos praticados por ele. Sua aparência é no mínimo aristocrata, que lembra em primeira instância suas origens. Suas orelhas são estreitas e finas, viradas para trás, mas sua cabeça, assim como quase todas as partes de seu corpo, é longa. Seu pelo também é bem longo, sedoso por natureza e ondulado, fazendo com que seja uma das raças esteticamente mais bonitas e desejadas.

A primeira geração de Borzois introduzida na Europa Ocidental foi datada no século XIX, ajudando também a modificar a aparência da espécie. Reza a lenda que os ingleses tomaram conhecimento da raça por meio da exposição Crystal Palace em 1871, que acontecia em Londres, capital da Inglaterra. Os britânicos passaram então a utilizar o Borzoi na agricultura, o que acabou fazendo com que eles perdessem um pouco de seu extinto extremo de caça e consequentemente tornou sua pelagem mais pobre do que a que tinham as espécies originais.

É um cão facilmente associado com outras raças de caçadores, como pastor alemão e border collie, porém isso se dá apenas pela característica de pelos compridos, sendo que não são da mesma origem.

Cuidados necessários

Os cuidados com um Borzoi devem incluir uma rotina diária de exercícios, visto que esse cão é um atleta por natureza e, para que sua saúde seja preservada, necessita se exercitar muito e regularmente. Os exercícios não podem ser apenas longas caminhadas, pois esse é o tipo de raça que tem a urgência de mostrar para o que veio ao mundo, ou seja, de correr e praticar o que sobrou de seus instintos originais. O dono desse cachorro não deve esquecer-se de certificar que seu companheiro está correndo em área segura, pois ele atinge grandes velocidades e pode acabar sofrendo algum acidente em lugares de muito movimento.

O pelo do Borzoi também merece cuidados especiais. Por ser uma pelagem longa, precisa ser escovado de duas a três vezes por semana para que não formem nós impossíveis de serem desmanchados. Os machos possuem pelos mais cheios e longos que as fêmeas.

A principal preocupação que um dono deve ter com a saúde do Borzoi é referente a uma possível torção gástrica, e sua expectativa de vida gira em torno de 10 a 12 anos.