Sistema Nervoso e Sistema Digestório: Características e Tipos de Digestão


Sistema nervoso dos vertebrados

Nos vertebrados, o sistema nervoso tem localização dorsal e se acha protegido pelo crânio e pela coluna vertebral. Compreende: encéfalo, medula e nervos. O desenvolvimento do encéfalo foi o fator mais importante na evolução do sistema nervoso dos vertebrados, com maior complexidade nos mamíferos. Os vertebrados apresentam um sistema bem desenvolvido dividido em:

1) sistema nervoso cérebro-espinhal compreende: sistema nervoso central – com um encéfalo (cérebro, cerebelo e tronco cerebral, formado pelo mesencéfalo, ponte de Varólio e bulbo) ligado a uma medula espinhal;

Sistema Nervoso e Sistema Digestório

2) sistema nervoso periférico – constituído por 12 pares de nervos cranianos, que partem do encéfalo, e por 31 pares de nervos espinais ou raquianos.

Os órgãos do sistema nervoso central (SNC) são protegidos por estruturas esqueléticas (crânio e coluna vertebral) e pelas meninges: dura-máter mais externa, fibrosa e resistente; pia-máter mais fina e está intimamente aplicada ao encéfalo e à medula espinhal. Entre a dura e a pia-máter está a aracnóide.

O encéfalo humano, como o de todos os vertebrados terrestres, forma-se a partir de uma vesícula primária ou dilatação anterior do tubo neural, que depois se subdivide em três partes: encéfalo anterior, médio e posterior. Num estágio posterior, a porção anterior do encéfalo se subdivide, constituindo o cérebro (grandemente expandido sob a forma de dois hemisférios cerebrais) e o diencéfalo (tálamo, hipotálamo e hipófise posterior).

Sistema Digestório Fisiologia da Digestão

As principais funções do sistema digestório consistem na ingestão de alimento, na digestão do alimento ingerido e na eliminação dos resíduos não-aproveitáveis da digestão. A digestão é de fundamental importância, envolvendo basicamente fenómenos químicos, que transformam os alimentos em seus elementos químicos constituintes, e a trituração do alimento em partículas menores. Este sistema atua como uma linha de desmontagem molecular, em que as complexas moléculas que constituem o alimento vão sendo quebradas em moléculas progressivamente menores até ficarem reduzidas a seus componentes básicos, que podem ser absorvidos pelas células do corpo. No processo de digestão, os carboidratos são quebrados em monossacarídeos, os peptídios (proteínas) são quabrados em aminoácidos, os lipídeos (óleos e gorduras) são quebrados em glicerol e ácidos graxos, e os ácidos nucléicos (DNA e RNA) são quebrados em bases nitrogenadas, pentoses (monossacarídeos) e fosfato.

O alimento após digerido será absorvido pelas células do tubo digestivo, passando pelo sistema circulatório, através do qual serão distribuídos para todo o corpo do animal. Os restos não aproveitáveis da digestão são eliminados do organismo através da egestão ou defecação.

Hidrólise Enzimática

A digestão dos compostos orgânicos ocorre na presença da água e é catalisada pelas enzimas digestivas.

Tipos de digestão

De acordo com o local da ocorrência temos:
-> Digestão intracelular
-> Digestão extracelular
-> Digestão extra e intracelular
-> Digestão Extracorporea

Se a membrana do Lisossomo for fragmentada, as enzimas são lançadas no citoplasma e a célula morre por “autodigestão”. As partículas que penetram nas células por endocitose originam um vacúolo com alimento (Pinossomo ou Fagossomo). O lisossomo une-se ao fagossomo originando o vacúolo digestivo. Após a absorção das partes úteis, origina-se o corpo residual que é eliminado da célula por clasmocitose. Quando o lisossomo digere componentes estruturais da própria célula, forma-se o vacúolo autofágico.

Digestão Extracelular e Intracelular

Ocorre nos celenterados (exemplo: hidra), Platelmintes (exemplo: Planaria) e em alguns moluscos (exemplo: mexilhão).

Digestão Extracelular

A digestão ocorre no interior do tubo digestivo do animal. Ocorre na maioria dos invertebrados (ex. minhoca), nos protocordados (ex. anfioxo) e nos vertebrados (peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos). Em relação à alimentação podemos afirmar que o homem apresenta especialmente digestão extracelular, enquanto que os lisossomos realizam a digestão de componentes celulares velhos que devem ser renovados.

Digestão Extracorporea

A digestão ocorre fora do tubo digestivo. Ocorre nas aranhas.

Evolução do Sistema Digestório

Em alguns grupos animais o sistema digestório é ausente, como acontece com as tênias (solitárias). Estes organismos são desprovidos de boca e ânus e qualquer cavidade digestiva, a explicação para este fato é que estes parasitas aproveitam a digestão do alimento de seu hospedeiro e através de seu tegumento especializado absorve os nutrientes necessários para sua nutrição, então a digestão acontece apenas a nível celular nesses vermes. Isto explica porque pessoas quando estão infectados por solitárias apresentam quadro de desnutrição e perdem muito peso.

Ao longo da escala evolutiva existem também organismos com sistema digestório incompleto como exemplo podemos citar alguns platelmintes este vermes possuem boca e uma cavidade digestiva porém não possuem ânus, o que aparece em grupos evolutivos posteriores (mais evoluídos) como nos nematóides que já possuem sistema digestório completo, que é constituído por boca, cavidade digestiva e ânus e esta é uma característica mantida pelos grupos posteriores na escala evolutiva.