Sistema Respiratório Animal: Respiração Humana, Trocas Gasosas e Controle Respiratório


Sistema Respiratório Animal

O oxigênio é imprescindível para o funcionamento das células e integridade dos tecidos do corpo humano. Isso significa que é indispensável para a vida.

O sistema respiratório é o responsável pela absorção e processamento do oxigênio por todas as células e tecidos. Esse sistema é responsável também pela eliminação de dióxido de carbônico.

O sistema respiratório depende do funcionamento do sistema circulatório, composto pelo coração e pelos vasos sanguíneos. Juntos, formam o sistema cardiovascular, que é responsável pelo transporte de oxigênio e nutrientes para o corpo.

Como funciona o sistema respiratório animal?

A respiração humana é um processo. Como tal, é composto de várias etapas. A primeira delas é a absorção de ar, que é feita pelo nariz. Nas fossas nasais, o ar é aquecido, umedecido é filtrado.

Das fossas nasais, o ar é encaminhado à laringe, canal que leva o ar até a traqueia, um tubo elástico, feito de anéis de cartilagem, que leva o ar até os brônquios. Os brônquios são ramificações da traqueia, que levam o ar aos pulmões, onde este é distribuído pelos bronquíolos.

A troca gasosa é feita nos alvéolos pulmonares, que são pequenas estruturas localizadas no final dos bronquíolos, rodeadas de vasos sanguíneos. Após a realização das trocas gasosas, o oxigênio é enviado ao coração por meio da corrente sanguínea. É transportado pela hemoglobina.

O coração lança o sangue no organismo, enquanto o gás carbônico é eliminado pelos pulmões. Através das artérias, o oxigênio é entregue aos tecidos e células do organismo. Nos tecidos, o oxigênio desvincula-se das moléculas de hemoglobina e chega às células, que, então, liberam o gás carbônico, que é difundido no plasma sanguíneo, sendo levado de volta ao coração pelo sistema venoso.

O controle do sistema respiratório é feito pelo bulbo raquidiano, que se orienta pelo volume de gás carbônico no sangue. A frequência respiratória aumenta proporcionalmente à maior concentração de gás carbônico no organismo.

Os movimentos respiratórios são: inspiração e expiração. A inspiração, para promover a entrada de ar, ocorre a partir da contração do diafragma. A expiração é o relaxamento do diafragma e dos músculos intercostais, movimentos responsáveis pela saída do ar dos pulmões.

Vale ressaltar que mesmo o ar expirado é rico em oxigênio, contendo mais desse gás do que do próprio gás carbônico. A diferença entre o ar inspirado e expirado é a proporção de oxigênio em relação ao gás carbônico.