Arquivos da categoria: Inglês

Aprender inglês em aula é mais fácil e didático. Faça aqui algumas atividades e conheça mais frases para seu vocabulário do idioma mais falado do planeta

Inglês: Relative Clauses

Neste artigo, você vai aprender um dos conceitos mais importantes da gramática do inglês: Relative Clauses. Aprendendo como utilizar a forma correta, ficará muito mais fácil se comunicar tanto de forma escrita, quanto de forma oral, nesta língua que é uma das mais faladas no mundo todo.

Aprendendo Inglês

Aprender corretamente toda a gramática de uma nova língua não é tarefa fácil. Aprender só o português com todas as suas regras já é uma tarefa e tanto, imagine, então, ter que pensar em uma construção de linguagem tão diferente da nossa língua nativa.

Verbo To Be – Inglês

A língua inglesa é bastante falada mundo a fora, além de ser considerado o terceiro idioma mais falado do planeta. Apesar de as pessoas acharem muito complicado e difícil de aprendê-lo, se estudado com calma, é possível perceber que somos nós mesmos que o tornamos complexo. A variação dos verbos, por exemplo, é bem mais simples do que o Português. A forma mais básica em se entender o Inglês é por meio do verbo to be.

Como bem sabemos o verbo em si é considerado uma classe de palavras que descreve, ou nomeia, uma determinada ação ou estado. Na sua grande maioria, os verbos em Inglês são classificados em regulares e irregulares. Este último tem como principal característica não ser conjugado igual aos regulares, logo, não há uma regra específica. Dessa forma, para cada verbo irregular existe uma regra básica. Em Inglês, é obrigatório que em cada sentença tenha pelo menos a presença de um verbo.

Inglês: Comparative

O grau de comparação entre uma coisa/pessoa/objeto e outro conta com algumas estruturas bem básicas no idioma inglês, geralmente mais simples do que em nossa própria estrutura gramatical. Mesmo assim, algumas delas podem ser bem complexas.

Por isso, vamos conhecer nesse artigo um pouco mais sobre as regras para fazer comparação na língua inglesa.

Como posso usar o Comparative em inglês?

As principais formas de comparar em inglês são: comparativo de inferioridade, comparativo de superioridade ou igualdade (também conhecido como positivo).

Inglês: Passado simples (simple past)

No inglês, o passado simples – ou melhor, simple past, consiste na forma do idioma para descrever alguma ação que ocorreu no passado e que já não acontece mais nos dias atuais.

Sendo assim, o simple past só pode ser utilizado para uma ação que marcou tanto o seu início como também o seu fim no passado. Outra regra básica é: os verbos no simple past não podem ser flexionados em nenhum tipo de pessoa, ou seja, eles se repetem em todas elas.

Para dizer algo que você fez ontem à noite, e que não vai se repetir, você pode dizer utilizando o passado simples do inglês.

Indefinite Pronouns

O estudo de pronomes é fundamental para o domínio de qualquer idioma. São estruturas básicas em geral fáceis que, no entanto, podem vir a causar dúvidas se não abordadas de maneira adequada. O principal problema é, sem dúvida, a tradução para a língua portuguesa, fonte de diversos desencontros, se não observada em contexto.

The pronouns study is fundamental for the mastery of any language. Basic structures are generally easy, however, are likely to cause doubts if not addressed properly. The main problem is undoubtedly the translation into Portuguese, source of many disagreements, if not observed in context.

Pronomes indefinidos são usados para se referir a pessoas ou a coisas, sem indicar exatamente quem ou o que estas são. Eles existem nas formas pura (some, any, no) e em seus compostos. Raros são os textos onde não encontramos pronomes indefinidos. Vale a pena ficar atento para os casos especiais e as variações de uso entre as formas puras e as formas compostas.

The Comparison of Adjectives

Comparison of Adjectives

Em inglês, os adjetivos podem ser utilizados para fazer três formas de comparação: grau normal, comparativo e superlativo. Cada um deles relaciona uma qualidade ao substantivo, seja a partir dele mesmo ou em relação a outros.

O grau normal é o mais simples de todos. É aquele em que conferimos uma qualidade ao substantivo sem que haja qualquer comparação. Por exemplo:

She is a smart girl (Ela é uma garota esperta)

– Grau comparativo
Esse tipo de estrutura é utilizado para comparar um objeto em relação a outro. Isso pode ser feito de algumas maneiras:

1 Comparativo de igualdade
É empregado quando comparamos duas situações que possuem a mesma qualidade. A estrutura básica é feita da seguinte forma:

Sujeito + verbo + as + adjetivo + as + objeto

John is as tal as his brother (John é tão alto quanto seu irmão)
She plays tennis as well as me (Ela joga tênis tão bem quanto eu)

2 Comparativo de superioridade
Essa forma é utilizada quando se comparar dois termos, em que um se destaca em relação ao outro. Isso pode ser feito de três formas:

A. Adjetivos com apenas uma sílaba levam terminação –er no final.

My mother is older than my father (Minha mãe é mais velha do que meu pai)

B. Adjetivos com mais de uma sílaba seguem a seguinte estrutura:

more + adjetivo + than

My sister is more intelligent than my cousin (Minha irmã é mais inteligente do que meu primo)

C. Adjetivos irregulares possuem forma própria, como good (better) e bad (worse).

The book is better than the movie (O livro é melhor do que o filme)

Grau superlativo
Esse tipo de comparação é empregado para destacar um objeto em relação aos outros. A base é feita a partir da estrutura the most (o mais) + adjetivo ou the least ( o menos) + adjetivo.

Louis is the most talented athlete we have (Louis é o atleta mais talentoso que temos)

Assim como no grau de comparação, os adjetivos irregulares, como good (best) e bad (worst), também têm forma própria.

This is the worst day ever (Esse é o pior dia de todos)

The Superlative of Adjectives Irregular Comparison

The Superlative of Adjectives

O grau superlativo de adjetivos é utilizado quanto queremos destacar uma pessoa, um objeto ou uma coisa dos demais dentro do mesmo tipo de comparação. Em inglês, existem algumas regras que devem ser seguidas de acordo com a qualidade empregada na fase.

Para utilizar o grau superlativo em palavras com uma sílaba, é necessária a seguinte estrutura:

the adjetivo + terminação -est

Tall – the tallest (o mais alto/a mais alta)
Strong – the strongest (o/a mais forte)
Old – the oldest (o mais velho/a mais velha)

Exemplos:

John is the tallest boy in the classroom (John é o mais alto na sala de aula)
She is one of the oldest people in my family (Ela é uma das pessoas mais velhas na minha família)

Existem alguns casos particulares em relação à terminação. Em adjetivos terminados em -e, basta colocar a terminação -st:

Nice – the nicest (o/a mais legal)

Em adjetivos formados com consoante + vogal + consoante, é necessário dobrar a última letra, como:

Big – the biggest (o/a maior)
Hot – the hottest (o/a mais quente)
Sad – the saddest (o mais triste)

Já em adjetivos com final -y, é preciso substituir essa terminação pelo sufixo -iest. Por exemplo:

Happy – the happiest (o/a mais feliz)
Busy – the busiest (o mais ocupado/a mais ocupada)
Angry – the angriest (o mais bravo/a mais brava)

– Adjetivos com mais de uma sílaba
Em adjetivos maiores, deve-se seguir a seguinte estrutura na construção do superlativo:

the most (o/a mais) + adjetivo

Important – the most importante (o/a mais importante)
Expensive – the most expensive (o/a mais caro)
Beautiful – the most beaufitul (o mais bonito/a mais bonita)

Exemplos:

I had the most important meeting in my life last week (Tive a reunião mais importante da minha vida semana passada)
My son wants the most expensive toy (Meu filho quer o brinquedo mais caro)
She is the most beautiful girl in the room (Ela é a garota mais bonita na sala)

– Adjetivos irregulares
Assim como no grau comparativo, alguns adjetivos também mudam de forma na estrutura superlativa:

Good – the best (o/a melhor
Bad – the worst (o/a pior)

Exemplos:

Anna is the best athlete we have (Anna é a melhor atleta que nós temos)
This is the worst book I’ve ever read (Este é o pior livro que eu já li)

IF-Clauses (Conditional Sentences)

IF-Clauses

As Conditional Sentences ou orações condicionais são frases em inglês que expressam uma condição. Elas expressam uma relação de dependência entre uma circunstância e um resultado ou fato, que podem ser no passado, presente ou futuro.

1 Estrutura básica

Uma oração condicional é formada por dois termos:

– A oração subordinada, que apresenta a condição e é geralmente introduzida pela conjunção If (por isso o nome if-clause);

– A oração principal (main clause), que mostra o que aconteceu, a situação atual ou o que vai ocorrer.

As orações não precisam necessariamente seguir uma ordem, sendo que a subordinada pode aparecer como primeiro ou segundo termo. Pode haver apenas uma mudança do peso da oração caso seja apareça logo no início.

2 Tipos de orações

– Zero conditional: é também chamada de general conditions e é utilizada normalmente para fatos verdadeiros ou corriqueiros. A principal característica dessa oração é a presença de verbos no presente.

If I eat too much, my stomach hurts.
(Se eu como demais, meu estômago dói.)

As orações subordinadas iniciadas em when (quando) e unless (a menos que) também fazem parte dessa classificação

I get very frustrated when you lie to me.
(Eu fico muito frustrado quando você mente para mim.)

Don’t call me unless you get home late.
(Não me ligue a menos que você chegue em casa atrasado.)

– First conditional: utilizado em conselhos ou para impor condições. Neste caso, o verbo da if-clause aparece no presente, enquanto o da sentença principal é usado no futuro.

John will take the gift if you give it to him.
(John vai aceitar o presente se você o der.)

– Second conditional: é empregado em situações hipotéticas no presente ou no futuro, em que o verbo da if-clause é usado no passado e o da sentença principal está ligado aos modais “would”, “could” ou “might”.

If you were a little bit faster, you would get the flight.
(Se você fosse um pouco mais rápido, teria pegado o voo.)

– Third conditional: é usado em situações hipotéticas relacionadas ao passado. Neste caso, usa-se o verbo da if-clause no passado perfeito e o da sentença principal com o formato do presente perfeito acompanhado dos modais.

If I had won the lottery, my family would have had a better life.
(Se eu tivesse ganhado na loteria, minha família teria tido uma vida melhor.)

Inglês: Colors

Em geral, quando começamos a aprender uma nova língua, nos deparamos com uma série de itens indispensáveis para começar a exercer algum domínio sobre ela. Aprendemos a nos apresentar, aprendemos a perguntar o nome, a idade e a profissão do nosso interlocutor. Também descobrimos como são chamados no idioma em questão alguns alimentos presentes no cotidiano, alguns itens básicos, peças de roupa, lugares e, não raro, as cores são deixadas de lado.

Inglês: Past Perfect

Uma das principais dificuldades que enfrentamos na hora de tentar aprender outra língua se deve ao fato de que as línguas, para além do fato de serem organismos vivos de comunicação, possuíram, ao longo de seu desenvolvimento, diferentes fatores de influência em sua forma de expressar os sentimentos, as ações, os olhares sobre o mundo. É na verbalização dos pensamentos e das sensações que construímos o mundo ao nosso redor. Desse modo, é primordial compreender que as línguas construíram modos diversos entre si de refletir sobre as ações que ainda vão acontecer e sobre aquelas que já aconteceram.