Arquivos da categoria: Redação

Redação: Aprenda a fazer uma dissertação e outros gêneros para o enem e vestibular aqui no Resumo Escolar. Além dos temas que podem ser abordados nas próximas redações dessas provas

Redação em concursos e vestibulares

Escrever pode ser fácil para alguns e desafios para outros. No entanto, quando participamos de uma prova, é necessário que o cuidado com o texto seja maior. Um exemplo recente é o ENEM, cujo tema surpresa pede mais do que boa gramática: é preciso estar antenado nos assuntos mais comentados no momento. Porém, como não há o hábito de escrever com frequência, quem vai prestar um concurso ou fazer vestibular – uma das etapas mais importantes de qualquer pessoa -, prestar atenção e estudar um pouco mais a respeito de redação é essencial. Em muitas provas, a redação tem peso diferente das questões objetivas. Então atente-se às dicas a seguir e encare a redação tranquilamente.

Redação para Concurso

A redação para concurso pode ser fácil se o participante levar em consideração alguns aspectos básicos:

Redação: Narrativa

A narrativa é um escrito que apresenta como apoio uma combinação de continuidade dos atos, dos acontecimentos onde o interprete se compromete, relatando-os no seu tempo e espaço definidos. Ela é muito diferente do texto dissertativo, antiga conhecida dos alunos pré-vestibulandos e do ensino médio, que é aquele que conquista um aspecto no qual prevalece o gênero argumentativo, que precisa convencer o leitor a confiar no lado negativo ou positivo da questão levantada.

Para construir uma correta escrita narrativa é essencial não apenas descrever e narrar os acontecimentos, mas saber organizar de maneira efetiva os interpretes não se prendendo somente as aparências físicas, mas aos aspectos psicológicos também que abraça ainda mais o espectador. Localizá-lo no tempo e no espaço em que narrativa é contada também é uma coisa importante, para não se construir a percepção de que o enredo é uma descrição solta de época e continuidade desconhecidas.

Redação

Já fazem mais de 4.000 anos que o ser humano desenvolveu a arte de escrever e ela ainda permanece viva. O grande motivo é que, por meio dela, conseguimos expressar nossos desejos, pensamentos e atos. Reunir ideias em palavras, frases e, finalmente, em um texto é um processo árduo, resultado de uma prática constante. Para escrever um texto com qualidade, é necessário muita leitura, estudo, prática e dedicação. Ler apenas por ler não é o suficiente, é preciso interpretar o conteúdo do texto e de seus contextos para produzir suas próprias opiniões sobre ele em sua escrita.

Há dois elementos primordiais em qualquer redação: a coesão e a coerência. A primeira consiste em vincular de maneira orgânica os vários parágrafos do texto, de modo que o leitor não sinta estranheza com relação à mensagem ao cruzar de uma parte para outra. Já a segunda diz respeito à organização de ideias de forma que passe a mensagem correta e não deixe nenhuma dúvida ou questionamento em quem estiver lendo. Sem os dois, o texto não é nada mais do que um amontoado de palavras, o que tira dele todo o significado.

Resumo sobre Darwinismo

O Darwinismo consiste em um termo essencialmente prático e relacionado com os estudos que foram desenvolvidos por Darwin, motivo pelo qual ganhou esse nome. Seu principal objeto de pesquisa foi o meio ambiente e o processo de evolução dos seres vivos, como humanos e animais. A própria organização da vida na Terra também foi um dos temas de maior relevância para ele. Sendo assim, o Darwinismo é o nome que ganhou o conjunto de todas as suas teorias e estudos, sendo o naturalista Charles Darwin reconhecido até os dias de hoje como o verdadeiro “pai da Teoria da Evolução”.

Durante o período vivido por Charles – entre 1809 e 1882 – o Criacionismo (teoria que alegava que todos os seres vivos eram criações divinas) era a que imperava. Dessa forma, o Darwinismo – também conhecido como teoria do Evolucionismo – surgiu como uma vertente contrária, que acreditava que os ambientes eram os responsáveis pela seleção dos organismos mais propícios para habitar aquele determinado espaço.

Brasil – A Ditadura Militar – Junta Militar

Muitos países, em algum momento de sua trajetória, foram governados por militares, em ditaduras que se caracterizaram pela repressão, cerceamento da liberdade de expressão, nacionalismo exacerbado e outras características. Com o Brasil, não foi diferente: a Ditadura Militar por aqui perdurou de 1964 até 1985.

No entanto, a Ditadura Militar não foi o único momento em que membros das Forças Armadas governaram, porque, nas Juntas Militares, acontecia a mesma coisa. Mas o que é uma Junta Militar? Em quais circunstâncias ela é formada? Entenda tudo agora sobre isso agora e veja, também, um breve resumo sobre o período ditatorial.

Chocolate é um alimento saudável?

Vilão ou mocinho? Confira o valor nutricional de alguns tipos de chocolate

Vilão para alguns, mas adorado por muitos, o chocolate é, e provavelmente continuará sendo, um dos alimentos mais queridos pelas pessoas apaixonadas por doces.

E toda hora é hora. No café da manhã consumimos um achocolatado com leite, depois do almoço comemos uma sobremesa com chocolate, a noite um bombom e por aí vai.

Porém, toda essa ingestão é feita automaticamente, sem pensar em valor nutricional ou se o item fará bem para a nossa saúde. Porém, para surpresa de muitos, o chocolate pode sim ser considerado um alimento saudável desde que consumido em quantidades corretas. Afinal, apesar de conter um número de calorias considerável, traz alguns benefícios à saúde.

Desemprego, um problema mundial: Estrutura etária da população mundial

Para entendermos melhor a dinâmica da população mundial é importante analisarmos a sua estrutura etária. As variações das taxas de natalidade e mortalidade ao longo do tempo provocam mudanças na distribuição da população em faixas de idade, ou seja, fazem predominar em cada conjunto populacional ora jovens, ora adultos, ora velhos.

Derivados do pretérito perfeito do modo indicativo

Verbos

O estudo do verbo está dividido em três partes: o presente do indicativo e derivados, o pretérito perfeito e derivados e as embreagens verbais. No final da terceira parte, há tabelas de conjugação e informações complementares sobre versos regulares, irregulares, anômalos, defectivos, tempos compostos e verbos pronominais.

Carta no vestibular: Características

Entra ano, sai ano, os vestibulares mais concorridos das universidades brasileiras assustam os candidatos por conta de um item em comum em todas as provas: a redação.

Redação: Características de um manifesto

A redação pode abranger diversos gêneros textuais. Cada gênero possui características próprias de estilo. Além disto, servem para comunicar determinadas ideias a um determinado público.

Feira do livro de Frankfurt

A feira do livro de Frankfurt é atualmente o maior encontro de mercado editorial do mundo. É também o mais antigo, pois sua realização anual já completou 500 anos de existência. Sua organização é realizada pela Associação do Comércio do Livro Alemão que, ano após anos, é responsável por conglomerar cerca de 7.000 expositores oriundos de todas as partes do mundo e receber mais de 280.000 visitantes de nações igualmente variadas em um espaço equivalente a 11 campos de futebol, divididos em oito pavilhões.

Narração Na Redação

Narração Na Redação

Narração na Redação

Escrever é uma das atividades mais gostosas do mundo. Tá certo que nem todo mundo pensa assim, mas do ponto de vista de que todos temos uma boa história para contar, não há nada melhor do que saber contá-la e atrair a atenção de quem está nos lendo ou escutando. E quem não gosta de ouvir ou ler uma boa história para contá-la depois?

Até mesmo uma pessoa que nunca expressou qualquer opinião no papel ou na rede social pode atrair a atenção do mais exigente leitor na hora de narrar uma história. E a narração na redação é algo muito importante que precisa ser aprimorado, até mesmo por quem deseja prestar um vestibular, um Enem ou um concurso público.

Inserindo a Narração na Redação

Sem que percebamos, todos somos narradores de inúmeros acontecimentos ou fatos que tomamos conhecimento. Quando alguém vai a um jogo de futebol e depois o conta a seus amigos, não deixa de estar narrando o jogo a quem não o viu. Da mesma forma comum filme ou uma novela.

A narração é um dos muitos gêneros textuais que usamos para contar uma história, um fato, uma ideia, enfim, tudo que desejamos. Para tanto, a narração na redação ocorre sempre em primeira ou terceira pessoa, e relata para um público diversos tipos de acontecimentos. Se for contada uma história em ordem cronológica, visando um período, trata-se de uma crônica.

Se a narração revelar uma história um pouco mais fantasiosa, trata-se de um conto ou lenda. Se tratar-se da exposição de uma ideia ou uma visão de mundo, a narração é um artigo. Se for um pouco mais extensa e envolver alguns personagens, pode ser uma novela.

Narrar é contar algo para alguém

Imagine que você tenha visto um filme muito interessante e queira compartilhá-lo com alguém. Você o contará com todos os pormenores e, dependendo de sua empolgação, até com alguns spoilers… mas não deixará se der uma narração!

A narração consiste em contar à alguém, tudo que você sabe ou viveu, sempre na primeira pessoa (eu), ou na terceira (ele), contando por exemplo uma história de um(a) amigo(a) seu(ua).

Dicas de Redação: Título, conteúdo, Parágrafos e interpretação

Dicas de Redação

A redação é de extrema importância, pode servir tanto para apresentar o seu domínio de argumentação e linguagem quanto ajudar a passar naquele concurso ou uma vaga na faculdade desejada. Escrever um texto dissertativo-argumentativo requer vários conhecimentos, não apenas aqueles relacionados ao texto escrito, como também sobre o assunto a ser abordado e suas próprias opiniões acerca dele.

Em relação ao título, fique atento se foi solicitado nas instruções para elaborar o texto, alguns locais não podem e por isso é preciso prestar atenção. Caso seja solicitado, use iniciais maiúsculas e pontuação. Tenha certeza que o título tem relação com o tema proposto e cuidado com a pontuação, pois uma vírgula mal utilizada pode alterar todo o sentido.

Na hora de criar o conteúdo, tenha senso crítico sobre o assunto abordado e sustente com bons argumentos, cada comentário sobre o assunto deve ter relevância para o texto como um todo. Evite construções clichês, generalizações e lugares comuns, apresente argumentos originais sem sair da proposta ou entrar em contradição.

Na divisão dos parágrafos, devem estar nítidos introdução, desenvolvimento e conclusão. Apresente na introdução o tema abordado de forma contextualizada, junto ao que será discutido no desenvolvimento. Separe um parágrafo para cada argumento no desenvolvimento do texto, introduza informações relevantes para dar credibilidade a sua opinião. Na conclusão, retome de forma breve o que foi dito e termine o texto. Em redações como as do ENEM, a conclusão deve trazer também uma forma de solucionar o problema em questão.

Para estar preparado para escrever uma boa redação você deve saber interpretar e pensar naqueles que lerão o seu texto. Estude e forme opiniões acerca dos tópicos mais discutidos recentemente. Leia e escreva rascunhos de um mesmo texto, o treino dará a preparação necessária para acertar aqueles erros de linguagem ou argumentação restantes.

Critérios de avaliação – correção substantiva

Critérios de avaliação

É muito importante ficar atento aos critérios de avaliação para não zerar a nota das redações. E, também, é importante ficar atento a alguns detalhes que podem fazer com que você perca muitos pontos nessa parte da avaliação.
Leia cada passa com atenção e não erre mais!

Adequação à proposta
Leia a proposta com atenção, veja o que se pede, o tema e o tipo de texto. Por exemplo, se a banca solicita uma narração, não faça uma dissertação e vice-versa.
Se a banca pede um texto dissertativo, você precisa defender uma tese, isto é, seu ponto de vista sobre o tema.
Fuga ao tema
leia a proposta e os textos do material de apoio com muita atenção e não deixe de mencionar no texto os termos mais importantes da proposta. Por exemplo, no ENEM 2018, o tema era “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. Sendo assim, os candidatos deveriam mencionar a manipulação, o controle de dados e a internet em seus textos para não correr o risco de tangenciar ou fugir do tema.
Nesse último caso, as redações são sempre anuladas, e você corre o risco de ficar sem nota.

Entenda a estrutura
Não invente estruturas muito mirabolantes. Em avaliações, a estruturação do texto é mais “quadrada” mesmo.
Uma dissertação precisa de introdução, desenvolvimento e conclusão.
Uma narração deve ter apresentação de tempo, espaço e personagem, apresentação de um conflito, desenvolvimento do conflito, clímax e fim.
Um poema e feito em versos e estrofes…
Esteja atento a essas estruturas para não errar e não se perder durante a produção da redação.

Texto muito curto
Atente-se ao número mínimo de linhas exigidas. Redações muito curtas são anuladas e, claro, não conseguem mostrar um bom desenvolvimento do tema solicitado.

Por fim, lembre-se de sempre voltar á proposta e reler o texto antes de entregar, conferindo se sua discussão é pertinente ao que foi proposto.

Recursos argumentativos: Argumento de autoridade, de provas concretas, de consenso e de competência linguística

Recursos argumentativos

Os argumentos são manifestações linguísticas muito importantes na construção de enunciados, pois permitem que o receptor chegue a uma conclusão defendida por meio da argumentação.

Para isso, são utilizados os recursos argumentativos, que fazem com que os argumentos tenham maior efetividade em um enunciado. Confira, a seguir, quais são estes recursos argumentativos:

– Argumento de autoridade

O argumento de autoridade é um tipo de argumento no qual é inserida a fala de algum especialista naquilo a que se propõe o tema exposto, de forma a ter a credibilidade de uma autoridade neste assunto.

– Argumento de provas concretas

Os argumentos de provas concretas são aqueles que trazem consigo a documentação de fatos irrefutáveis que comprovem aquilo que é transmitido por meio do enunciado, de forma a não se ter dúvidas sobre a sua veracidade. De maneira geral, os textos jornalísticos são os que mais fazem uso dos argumentos de provas concretas.

– Argumento de consenso

O argumento de consenso é um tipo de argumento que não é acompanhado por fatos ou por opiniões de especialistas, pois são aqueles aceitos sem qualquer tipo de contestação. Isto acontece quando um determinado grupo sociocultural compartilha das mesmas ideias.

Um exemplo de argumento de consenso pode ser observado na frase “A educação necessita de investimentos”, na qual este enunciado será aceito pela população sem a necessidade de comprovações, sendo assim uma ideia aceita facilmente por todos.

– Argumentação de competência linguística

A argumentação de competência linguística é aquela na qual o enunciado faz uso de uma linguagem adequada ao público que irá receber esta informação, de forma que sua compreensão seja muito mais fácil.

– Argumentação lógica

A argumentação lógica se baseia no raciocínio lógico para que um enunciado possa ser compreendido e todas as informações interligadas por meio desta associação feita pelo interlocutor.