História do Handebol no Brasil e no Mundo


História do Handebol

Existem diversos relatos sobre a origem do handebol. Na Grécia Antiga, era praticado um jogo em que as pessoas arremessavam uma bola do tamanho de uma maçã entre si. Práticas similares também foram registradas no Império Romano e na França (século XVI).

Mas foi o professor alemão Karl Schelenz, em 1919, o responsável por estipular as regras do jogo cujo objetivo era fazer com que a bola chegasse ao gol adversário sendo conduzida pelas mãos – algo semelhante ao raftball e ao torball, esportes populares à época.

Inicialmente, as partidas eram disputadas entre dois times de onze jogadores e em campos com dimensões semelhantes aos do futebol. A primeira alteração do número de membros e das dimensões aconteceu em 1924, quando os suecos adaptaram a prática para que os jogos pudessem ser praticados dentro de ginásios, ou seja, longe do frio típico do país.

Esporte olímpico
Em 1934, o Comitê Olímpico Internacional (COI) incluiu o handebol no rol dos esportes olímpicos, sendo que a modalidade foi disputada nas Olimpíadas de Berlim (1936). A Alemanha ficou com a medalha de ouro ao vencer a Áustria na final por 10 a 6. Dois anos depois, o primeiro campeonato mundial foi realizado, e os alemães foram novamente os campeões.

A modalidade ressurgiu nos Jogos Olímpicos de Montreal, em 1976, com regras reformuladas que são utilizadas desde então. Atualmente, o handebol é praticado em mais de 180 países e envolve cerca de 30 milhões de pessoas, entre atletas, técnicos e outros profissionais.

Handebol no Brasil
O esporte chegou ao Brasil na década de 1930 trazido por imigrantes europeus. Em 1954, a Federação Paulista de Handebol criou o primeiro campeonato aberto na cidade de São Paulo, oficializando o jogo em quadra coberta e com sete atletas em cada time.

Apesar da participação das seleções brasileiras em competições internacionais, são pouco os títulos de grande expressão:

– Seleção feminina: 1 título mundial (2013), 5 vezes medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos (1999, 2003, 2007, 2011 e 2015);

– Seleção masculina: 3 vezes medalha em ouro nos Jogos Pan-Americanos (2003, 2007 e 2015).