Resumo da Ginástica Rítmica


A ginástica rítmica é um esporte que necessita de muito porte físico. Como uma modalidade que mistura dança e movimentos extremamente coordenados, para os praticantes a rotina começa cedo, na infância, baseando no comando direto e repetição de tarefas. A modalidade tem três características que são bem trabalhadas: Os movimentos corporais, o manuseio de instrumentos e o acompanhamento musical, formando assim a unidade em que se baseia o esporte. Nos próximos parágrafos você encontra um resumo da ginástica rítmica, essa modalidade rica e que encanta pela sua beleza e pela delicadeza de seus movimentos.

O esporte que nasceu de uma reunião de técnicas de movimentos, terapia respiratória, terapia de relaxamento e dança entre outros componentes é conhecido como ginástica rítmica. Desde o final da Primeira Guerra Mundial o esporte era praticado, porém ainda não tinha regras específicas e nem um nome. Inicialmente era conhecido como ginástica moderna, porém em 1946, na Rússia, surgia o termo rítmica pelo fato de que para se praticar era usado música e dança.

Ginástica Rítmica

Em 1948 durante as Olimpíadas de Londres, alguns países disputaram a modalidade participando de dois eventos com suas equipes, um com um instrumento de sua escolha e outro de mãos livres acompanhados por música. Quatro anos depois era fundada a Liga Internacional de Ginástica Moderna, com a intenção de espelhar o esporte com competições e demonstrações, neste mesmo ano nos jogos Olímpicos de Helsinque, a modalidade foi incluída como esporte para demonstração.

Apenas dez anos depois o esporte foi reconhecido pela Federação Internacional de Ginástica no seu 41° congresso. O esporte foi reconhecido como uma modalidade independente, tendo, um ano depois, o seu primeiro campeonato mundial em Budapeste, Hungria. Até 1972 o esporte era chamado de ginástica rítmica moderna, trocando em 1983 a palavra moderna para desportiva. Apenas em 2003 a modalidade passou a se chamar ginástica rítmica. Agora veremos alguns componentes essenciais para entender melhor esse resumo da ginástica artística.

Equipamentos

Na ginástica rítmica é possível usar cinco instrumentos. Cada um pode ser usado em uma performance dependendo da necessidade, vejamos a seguir quais são nesse resumo da ginástica rítmica:

– Corda: Tem a característica de ser produzido ou por cânhamo ou por outro material sintético, desde que mantenha a sua flexibilidade. Suas medidas são proporcionais à altura da ginasta, com nós em seus limites. Os movimentos da ginasta podem ser executados com a corda aberta ou dobrada, presa em uma ou nas duas mãos. Sendo os principais movimentos corporais da corda os saltos.

– Arco: Feito de madeira ou plástico, o arco pode ter entre 80 a 90 centímetros, pesando em torno de 300 mg. É importante que o material não deforme. Esse instrumento define qual espaço que a ginasta vai usar, sendo exigido que ela faça trocas de mãos e tenha uma boa coordenação nos seus movimentos.

– Bola: É o único instrumento que não pode ficar em contato constante com a ginasta. Em uma apresentação o objeto deve passar pelo corpo dela. O material usado na concepção do instrumento pode ser plástico ou borracha e deve ter o diâmetro entre 18 e 20 centímetros, com o peso de 400 mg.

– Maças: Divididas em corpo (parte mais grossa), pescoço (parte afiliada) e a cabeça (parte constituída por uma esfera de três centímetros de diâmetro). São feitas de madeira ou plástico com em média 40 à 50 centímetros de comprimento, pesando até 150 mg. A ginasta costuma usar duas maças em suas performances para executar rolamentos, círculos, curvas ou formar figuras assimétricas.

– Fita: Estilete, uma vareta e fita são os componentes deste instrumento. Os materiais de formação do objeto podem ser madeira, bambu, plástico ou fibra de vidro. Medindo em torno 0,5 centímetros de diâmetro com 50 ou 60 centímetros de comprimento. Seu aspecto pode ser cilíndrico, cônico ou as duas formas. O peso desse objeto deve ser até 35 mg, no máximo de quatro a seis centímetros de largura e seis metros de comprimento para ginasta do nível adulto.

A competição

Com bastante campeonatos, o esporte possui um bom ritmo de competições seja no aspecto mundial ou no nacional. Podemos dividir neste resumo de ginástica rítmica os principais eventos onde há competições desse esporte em seis:

– Jogos Olímpicos: Reúne ginastas de várias nações classificadas para o evento. Acontece a cada quatro anos e as competições são por equipes com até três ginastas.

– Campeonato Mundial: Acontece todo o ano desde 1963 com uma pausa apenas em anos olímpicos. Reúne ginastas de vários países.
– Copa do Mundo: A periodicidade deste torneio é por temporada, dividido por etapas que acontecem durante todo o ano.

– Jogos Mundiais: Acontece a cada quatro anos com participante de várias nações, porém não há modalidades olímpicas, mas sim estabelecidas pelo COI (Comitê Olímpico Internacional). A ginástica rítmica foi incluída neste torneio em 2001.

– Jogos Asiáticos: Neste campeonato só há participantes do continente asiático, com a realização a cada quatro anos.

– Campeonato Europeu: Uma disputa anual, mas que entre os anos de 1978 à 1998 só acontecia a cada dois anos.

– Pan-americanos: Torneio onde se reúnem ginastas dos três continentes americanos (Norte, Central e Sul), é realizado a cada quatro anos.

– Sul-americanos: Também realizado a cada quatro anos, porém apenas atletas do continente sul-americano.