Shogun


Mauricio Milani Rua, mais conhecido como Shogun, nasceu em 25 de novembro de 1981 na cidade de Curitiba, e tornou-se um lutador de MMA. Shogun é ex-campeão mundial na categoria de pesos meio-pesados, equivalente a 93 kg, do UFC. Seu último título foi em 2005, quando foi campeão da categoria de peso-médio do PRIDE.

No decorrer da carreira, o lutador reuniu importantes vitórias em combate com diversos nomes renomados do MMA mundial, como Quinton Jackson, Evangelista “Cyborg” dos Santos, Antônio Rogério Nogueira, Alistair Overeem, Minotouro, Ricardo Arona, Kevin Randleman, Mark Coleman, Chuck Liddell, Forrest Griffin, Lyoto Machida, entre outros.

Shogun

Trajetória

Mauricio Shogun nasceu na cidade de Curitiba e atualmente mora com a família em Maringá, no Paraná. Seu pai é um homem de negócios e muito bem sucedido, e sua mãe pratica atletismo e participa repetidamente de maratonas. Shogun tem um irmão mais velho que também é profissional de MMA, conhecido como Ninja ou Murilo Rua, e um irmão mais novo conhecido como Marco “Shaolin” Rua, que não disputa a padrão profissional. Ambos os irmãos praticavam juntos com o Shogun na agremiação Chute Boxe. Atualmente, Shogun e os irmãos praticam em sua própria agremiação, a Universidade da Luta, popularmente conhecida como UDL, localiza em Curitiba.

Shogun afirmou alguma vez, que iniciou seus treinos de Muay Thai com 15 anos e jiu-jítsu aos 17. Porém, em contrapartida, o apresentador do PRIME, Mauro Ranallo, afirmou, algumas vezes, que Shogun iniciou no jiu-jítsu aos 6 anos e Muay Thai aos 7, conquistou um monopólio de Muay Thai de 10-0. O lutador foi muito realizado no jiu-jítsu em torneios nas faixas roxa e azul.

Deu inicio a pratica de artes marciais acompanhando os passos de Murilo Ninja, irmão mais velho, que já praticava na agremiação Chute Boxe. Após se tornar profissional de MMA, apesar de já praticar jiu-jítsu e Muay Thai, acrescentou a sua pratica o boxe e a luta livre.

Shogun é faixa preta de jiu-jítsu e prajiad preto no Muay Thai, tendo ganhado essa primeira das mãos do consagrado lutador brasileiro nessa categoria, Nino Schembri. Ele possui, como prática principal o Muay Thai.

Início no MMA

Shogun iniciou sua trajetória no MMA em 8 de novembro de 1002, aos 20 anos, na sétima reprodução de um evento nacional denominado Meca World Vale-Tudo. Já no começo, conquistou duas vitórias destruidora no primeiro round, contando com um grande desempenho em seu primeiro combate, ganhando de Rafael Capoeira com um chute no rosto. Já na segunda disputa, ganhou de Angelo Antonio ao assentar diversos chutes que forçaram Angelo a se lançar para fora do tablado.

Depois dessas duas vitórias, aquele menino, que já estava com 21 anos, se converteu na grande esperança do período do ilustre time Chute Boxe e ganhou potentes elogios de Carlson Gracie, mestre de jiu-jítsu.

Em uma entrevista de Carlson ao canal Premier Combate no período no qual Shogun ainda estava competindo pelo Meca, lhe foi questionado o que ele tinha achado do desempenho do caçula de Murilo Ninja. O mestre respondeu sem demora que para ele, Shogun era um fenômeno. O lutador não desapontou e trilhou uma carreira brilhante que ainda não terminou.

Na sua última luta pelo Meca, ainda que muito jovem, o lutador já se manifestou como um profissional completo e versátil, ganhando do temido striker e futuro componente do time Chute Box, Evangelista “Cyborg” dos Santos. O combate iniciou movimentado, com ambos os atletas preferindo fortes golpes. Após garantir uma vantagem na permuta de pancadas em pé, Shogun adquiriu a montada e executou uma série de socos, forçando o juiz a acabar o combate e a deliberar a vitória de Shogun por nocaute técnico.

Primeira experiência nos Estados Unidos

Seguidamente, foi disputar nos Estados Unidos em um evento nomeado IFC – International Fighting Championship’s, em um campeonato conhecido como Global Domination, onde necessita ganhar dois combates no mesmo dia para se consagrar campeão.

Na primeira disputa, lutou com Erik Wanderley. O lutador iniciou bem, porém Erik conseguiu conduzir o combate para o chão, no lugar onde é melhor, e tentava encerrá-lo no jiu-jítsu, mas, no fim, Shogun levou a luta por nocaute técnico. Ainda no mesmo dia, Shogun disputou a final do combate contra o veterano Renato Sobral, conhecido como Babalu, que já havia encarado conceituados nomes como Dan Henderson, Fedor Emelianenko e Chuck Liddell e que, naquele cenário, já acumulava 28 lutas no currículo, com 22 vitórias.

Após uma disputa muito presa no chão, Shogun experimentou a sua primeira derrota em um momento controverso, no momento em que, no terceiro round, Babalu atrelou uma guilhotina muito apertada em Shogun. O juiz parou a disputa sem que o lutador tivesse demonstrado que não queria continuar, mesmo com os protestos do time Chute Box. Babalu então levou a vitória e o título.

Porém, a performance do calouro Maurício “Shogun” Rua, de apenas 22 anos, conseguiu comover a todos e ele firmou uma contratação com o mais importante evento de MMA do mundo no período, o evento japonês nomeado de PRIME Fighting Championships.