Artigos Determinantes e Regras de Acentuação


Regras de Acentuação

A língua portuguesa é cheia de regras, que muita das vezes, as pessoas têm dificuldade de entender e sendo assim, não conseguem fazer o uso correto das mesas, o que pode prejudica-las em concursos, por exemplo.

Mas é preciso ter em mente a importância do uso correto do português no nosso dia a dia e sempre buscarmos sanar as dúvidas que nos colocam em risco de cometermos “gafes” linguísticas. Sendo assim, hoje falaremos de Artigos Determinantes e Regras de Acentuação.

Artigos Determinantes

Antes de qualquer coisa, é preciso entender o que é um artigo. Existe o definido e o indefinido, e ambos aparecem antes de um substantivo. Mas por quê? O objetivo de um artigo é determinar se o substantivo está no plural ou singular, e qual o gênero.

É a partir deles que somos capazes de mantermos coesão no discurso linguístico. Mas quais são os artigos? Os definidos são: “o”, “a”, “os” e “as”. Os indefinidos são: “um”, “uma”, “uns” e “umas”. E assim que eles se tornam uteis em variadas construções da língua portuguesa.

Regras de Acentuação

Talvez um dos tópicos mais difíceis de aprender, porém um dos mais importantes. O acento pode mudar totalmente a tonificação de uma palavra, e consequentemente o sentido de uma frase inteira. Sendo assim, emprega-los de maneira correta é de extrema importância para uma comunicação eficaz.

Confira algumas regras relacionadas aos acentos:
1. O til (~) é colocado somente nas vogais “a” e “o” para sinalizar nasalização.
2. O acento grave, mais conhecido como crase, é a junção de dois “as”.
3. Todas as palavras proparoxítonas devem ser acentuadas.
4. “Ter” e “vir” são verbos que quando na terceira pessoa do plural do presente do indicativo recebem o acento circunflexo.
5. As palavras proparoxítonas só são acentuadas quando terminadas em “a”, “i”, “is” e “us”.
6. O acento diferencial só em empregado nas palavras “pôr” e “pôde”.
7. Os ditongos abertos, quando em palavras oxítonas ou monossilábicas, necessitam de acentos agudos nas vogais.
8. Quando as palavras são ligadas por hífen, cada uma é autônoma quando se trata de acentuação.
9. Quando apresentadas sozinhas ou acompanhadas com a letra “s”, as vogais “i” e “u” dos hiatos recebem acento agudo.

As dicas acima são básicas e fáceis de empregar, quando as conhecemos a regra!