Epistemologia Moderna e Contemporânea


Epistemologia

Desde a antiguidade, o homem desenvolveu diversas formas de conhecimento. Essencialmente, esse conhecimento foi produzido pelos filósofos e pela religião. O propósito desse conhecimento desenvolvido era ajudar a sociedade a compreender a razão das coisas, assim como ordenar as relações entre os integrantes do meio social, o que é perceptível na filosofia socrática.

Tal conhecimento, no terreno da filosofia, é produto do conhecimento filosófico. Para alcançá-lo, emprega-se a racionalidade. O raciocínio filosófico não envolve a obrigação de comprovação, mas de uma lógica que o sustente.

Conhecimento científico e epistemologia

O conhecimento científico, tal como é visto hoje, é um fenômeno mais recente, que tem suas raízes fincadas em plena Idade Média, durante o período do Renascimento, que ganhou impulso durante o período conhecido como Idade Moderna, iniciado em 1453.

O conhecimento científico rompe com os modelos religiosos e filosóficos. O método científico busca a construção de um conhecimento sólido, que se sustenta na comprovação. Por isso, o conhecimento científico é obtido por método rigoroso e exaustivo para alcançar respostas que sejam irrefutáveis, muito embora a própria ciência comprove, sobretudo a partir do século XIX e século XX, que é um conhecimento cumulativo e evolutivo. Novas pesquisas científicas frequentemente põem ao chão muitas dessas verdades irrefutáveis produzidas pelo próprio método científico.

A epistemologia é o estudo da ciência, tratando de temas como significado, conceito e aplicação, bem como os limites do conhecimento científico. Busca resposta acerca da validade dos métodos empregados pelas diversas ciências.

No século XXI, um dos objetos de estudo da epistemologia é a relação entre o emprego da ciência na sociedade e seus impactos na natureza e na vida humana, envolvendo questões como equilíbrio ambiental e ética.

O cientificismo, fato histórico que alavancou a ciência a partir do Renascimento, é substituído na epistemologia contemporânea pela visão de alta responsabilidade do pensamento científico na busca de caminhos que levem à solução dos diversos problemas que enfrenta a sociedade humana, como doenças, efeito estufa, extinção das espécies, novas tecnologias e fontes de energia limpas.