Acústica


Neste artigo você vai aprender tudo a respeito de acústica, este importante assunto para a física, que estuda o som e como ele funciona. Através destes conhecimentos muitos aparelhos que utilizamos em nosso cotidiano foram criados. Veja a seguir.

acustica

Conceitos importantes para a acústica

O som nada mais é do que um fenômeno físico que envolve principalmente ondas causadas por objetos. A propagação deste som também é igualmente importante e se dá devido aos diferentes estados físicos da matéria.

Por isso, para compreender melhor como a acústica funciona, os cientistas separam os acontecimentos entre:

* Gerador de som
* Meios de transmissão
* Propagadores de som
* Receptores

Cada uma destas partes é importante e interfere diretamente em todo o processo. A acústica, como é possível imaginar, é um assunto bastante complexo e que abrange diversos conhecimentos de outras disciplinas.

Neste sentido, uma infinidade de conceitos é importante para o conhecimento da acústica. Entre eles podemos citar a grandeza física da onda. O som se dá em ondas e, por isso, é preciso conhecer quais são as partes da onda:

* Crista – também chamada de topo da onda, onde se encontram os pontos de maior intensidade;
* Vale – é a parte mais baixa da onda, onde estão os pontos de baixa intensidade;
* Nível médio – que é a região exata entre a crista e os vales.

É importante conhecer o conceito físico de onda porque o som acontece em formato de ondas materiais e possui intensidade e frequência. Uma onda material é aquela que precisa de meios materiais para se propagar.

No caso do som, pode ser o solo, o ar e afins. Para que nós humanos possamos ouvir as ondas sonoras, elas precisam estar dentro de uma frequência entre 16 Hz e 20000 Hz. Entre os sons que se encontram neste intervalo, podemos citar a nossa própria voz, os alto falantes do rádio, a música de uma orquestra e praticamente todos os sons que ouvimos diariamente.

Os sons que ficam abaixo deste intervalo são chamados dentro da acústica de infrassons, e são geralmente produzidos a partir de vibrações em líquidos, como é o que ocorre com as batidas do coração, por exemplo.

Acima destes 20000 Hz, são os sons que chamamos de ultrassons, como o que é produzido pelo morcego, pelos grilos e também por equipamentos desenvolvidos pelo homem, voltados para a medicina e engenharia.

Conforme dissemos lá no início deste artigo, é preciso dividir todas as partes do som. Os geradores são aqueles que produzem as ondas, como por exemplo nossas cordas vocais, as teclas de um piano ou as cordas que vibram em um violão.

Os sons também podem ser caracterizados por sua intensidade, timbre ou altura. A intensidade de um som está diretamente ligada com a quantidade de energia que é transportada por ele. Lembrando que se movimenta através de onda, podemos dizer que os sons mais fortes são aqueles cuja onda possui maior amplitude, e os mais fracos, menor.

O timbre é a união que forma as ondas e é o que nos possibilita perceber as diferenças entre os tipos de som, como o que vem de uma flauta por exemplo, de um tambor ou guitarra. Já a altura do som, ou volume, está diretamente ligado com a frequência da onda. Os mais agudos e mais altos, são aqueles cuja frequência da onda é maior, e por sua vez, os mais graves e baixos, são de frequência menor.

Ciências que estudam a acústica

A acústica é um tema muito importante para a física e para nós humanos. Os sons estão presentes em nosso cotidiano e conhecer como funcionam possibilita a criação de uma infinidade de soluções, como os ultrassons médicos e industriais por exemplo.

Ouvir o coração dos bebês ainda no útero das mães só é possível graças ao conhecimento profundo na área de acústica e de ondas, bem como poder ouvir os batimentos do coração através de um aparelho. Ao mesmo tempo que diversos equipamentos industriais funcionam somente com a aplicação de princípios da acústica.

Isso sem falar da engenharia civil e da arquitetura, que busca garantir mais conforto auditivo às construções, e da música, que está sempre se desenvolvendo ao buscar por novos sons e novas sensações que são criadas a partir das diferentes aplicações desta ciência.

Por isso, diversas áreas da ciência moderna se debruçam sobre a acústica, a fim de compreendê-la ainda mais profundamente e aplicar seus conhecimentos práticos nas mais diversas soluções, garantindo bem-estar, aumento da produção industrial e benefícios médicos inumeráveis.

Entre as áreas da ciência que estudam a acústica, podemos citar algumas como a engenharia acústica, a física acústica, a psicoacústica, a acústica arquitetônica, e diversas outras. Na medicina, também há um interesse profundo, a fim de conhecer como reconhecemos os sons e como é possível restaurar a capacidade de ouvir.