Diferenças entre Lâmpadas Fluorescentes e Incandescentes


lâmpadas fluorescentes e incandescentes

Enquanto as lâmpadas fluorescentes geram luz enviando uma descarga elétrica através de um gás ionizado, as lâmpadas incandescentes emitem luz aquecendo um filamento de tungstênio presente na lâmpada.

Quando a lâmpada fluorescente foi introduzida pela primeira vez na década de 1970, ela prometia o fim da lâmpada incandescente tradicional. Afinal, essa é uma tecnologia muito mais eficiente em termos energéticos. No entanto, devido ao seu custo mais elevado, por demorar mais para atingir o brilho total e devido às preocupações ambientais sobre o mercúrio contido nessas lâmpadas, ainda não foi possível tornar as lâmpadas incandescentes obsoletas.

As lâmpadas fluorescentes são melhores do que as lâmpadas incandescentes em quase todos os aspectos: longevidade, impacto ambiental e economia de energia.

Longevidade

A lâmpada fluorescente é conhecida por reduzir o tempo de substituição e por ter um consumo baixo de energia. Também dura de 10 a 20 vezes mais que uma lâmpada incandescente. No entanto, esse tipo de lâmpada sofre com problemas de cintilação e vida útil mais curta se for usado em um local onde é frequentemente ligado e desligado.

Já a lâmpada incandescente é muito sensível a alterações na tensão e, portanto, sua longevidade pode ser diminuída dependendo da tensão de alimentação.

Eficiência energética

As lâmpadas fluorescentes economizam energia e duram mais, mas são mais caras. Estas lâmpadas também convertem mais da eletricidade fornecida em luz visível do que suas contrapartes incandescentes. A lâmpada fluorescente também emite menos calor e distribui a luz uniformemente, sem sobrecarregar os olhos.

Questões de Saúde e Impacto Ambiental

Embora não tenha havido um estudo oficial, algumas pessoas sugerem que as lâmpadas incandescentes impõem menos riscos ao corpo do que as lâmpadas fluorescentes.

A lâmpada fluorescente economiza mais energia, por isso é benéfica para o meio ambiente. Mas também prejudica o meio ambiente devido ao conteúdo de mercúrio contida nela. Quando estas lâmpadas são descartadas, o teor de mercúrio nelas evapora e causa poluição do ar e da água.

Por outro lado, as lâmpadas incandescentes contêm tungstênio, que não é perigoso para o meio ambiente. Assim, as lâmpadas não impõem tanto risco à saúde quanto as lâmpadas fluorescentes.