Movimento Retilíneo


Dentro dos conceitos da Física, o movimento retilíneo é aquele em que um corpo efetua o seu deslocamento só em trajetórias que compõem uma linha reta, levando em consideração, nesse contexto, que a trajetória corresponde ao percurso realizado por um corpo específico no espaço, sendo baseado em um sistema já pré-definido de coordenadas.

Movimento Retilíneo

O movimento retilíneo, também chamado de MR, é caracterizado também pelo fato de que, nele, a direção do vetor velocidade apresenta uma determinada constância, lembrando que, nos estudos da física, velocidade corresponde a uma grandeza vetorial, ou seja, aquela que é dotada de módulo, sentido e direção.

Além disso, quando se trata de movimento retilíneo, é importante levar em conta que ele compreende tipos distintos:

– Movimento Retilíneo Uniforme: Também conhecido como MRU, tem como principal característica apresentar o vetor velocidade constante no decorrer do tempo, ou seja, sem denotar nenhum tipo de variação em direção, sentido ou módulo. Devido a essa característica, o Movimento Retilíneo Uniforme tem uma aceleração nula. Nele, o corpo em questão efetua um deslocamento que percorre distâncias iguais em intervalos de tempo que também são iguais. Além disso, o Movimento Retilíneo Uniforme tem como característica também uma velocidade, em qualquer instante de tempo, igual à velocidade média.

Em eventos cotidianos e práticos, esse tipo de movimento não é considerado muito comum de ocorrer.

– Movimento Retilíneo Uniformemente Variado: Esse tipo de movimento pode ser também conhecido pela sigla MRUV. Nele, o corpo sofre aceleração de forma constante. Por isso, há uma alteração de velocidade. Para que movimento ainda possa ser chamado de retilíneo, a aceleração deve possuir a mesma direção da velocidade. Se a aceleração possuir o mesmo sentido da velocidade, o movimento então poderá ser classificado como movimento retilíneo uniformemente acelerado. Já caso a aceleração denote um sentido que seja contrário da velocidade, o movimento então poderá ser classificado de movimento retilíneo uniformemente retardado.

Ao contrário do Movimento Retilíneo Uniforme (MRU), o Movimento Retilíneo Uniformemente Variado já é mais comum de ser detectado em eventos práticos. A queda livre dos corpos pode representar um caso de Movimento Retilíneo Uniforme.

As equações para calcular os movimentos

A física conta com equações matemáticas que possibilitam realizar o cálculo dos movimentos. Sendo assim, para encontrar a velocidade de um móvel no Movimento Retilíneo Uniforme, é necessário fazer uso da seguinte equação:

V=ΔS/ΔT

De acordo com essa equação, temos as seguintes representações:
V = Velocidade
ΔS = Variação de deslocamento ou de espaço
ΔT = Variação de tempo

Além disso, outro conceito que é relevante para se obter uma melhor compreensão em relação aos estudos do movimento retilíneo, é compreender, matematicamente falando, o de aceleração média. A aceleração média corresponde à razão existente entre o espaço percorrido e o tempo que essa trajetória levou para ser percorrida. Para se obter essa informação, é preciso calcular fazendo uso seguinte equação:

am=Δs/Δt

Onde a unidade de aceleração é expressa por metros por segundo ao quadrado.

O estudo dos movimentos

O estudo do movimento retilíneo e das suas variações faz parte de um ramo da física conhecido como Mecânica. O estudo da Mecânica não apenas analisa o movimento por si só, mas também contempla os agentes que colocam os corpos em movimento ou, por algum motivo, os impedem de se movimentar.

Ao longo da história, por exemplo, vários cientistas contribuíram para o estudo da Mecânica, um deles foi o astrônomo italiano Galileu Galileu, que, por meio da realização de métodos experimentais, ainda pouco usuais em seu tempo, obteve informações importantes a respeito da queda livre.

Outro cientista que ofereceu uma notável contribuição para a Mecânica foi o britânico Isaac Newton, que, de acordo com os seus estudos, estabeleceu as três leis que hoje em dia são essenciais para a compreensão de vários fenômenos envolvendo o movimento dos corpos e também a gravidade.

As três leis clássicas de Isaac Newton são:

- A Primeira Lei de Newton:Ela também pode ser chamada de Lei da Inércia. De acordo com ela, todos os corpos permanecem no estado de repouso ou de Movimento Retilíneo Uniforme, exceto se forças nele aplicadas o façam mudar o seu estado.

Um exemplo corriqueiro dessa lei pode ser sentido no dia a dia, por qualquer pessoa, ao estar dentro de um carro e ele frear ou, em alguns casos, acelerar de forma repentina.

A Segunda Lei de Newton: Ela também é conhecida como Lei Fundamental da Dinâmica. Matematicamente falando, essa lei indica que a força que atua sobre um determinado corpo corresponde ao resultado da multiplicação da massa desse corpo e da sua aceleração.

- A Terceira Lei de Newton: Ela também pode ser chamada de Lei da Ação e Reação. De acordo com ela, se um determinado corpo aplicar uma força em outro, ele receberá uma força de mesma intensidade, no entanto, de diferente sentido.