As Populações Indígenas do Brasil


Não se sabe com total certeza qual é o número de indígenas que habitavam nosso território antes de 1500, quando chegaram os colonizadores e, aos poucos, transformaram o Brasil na nação que conhecemos hoje. Porém, a estimativa é que houvessem entre 4 a até 5 milhões de índios morando em nossas terras durante esse período.

O número estimado de indígenas nesta fase foi claramente reduzido como uma consequência dos terríveis massacres e atentados motivados pelos colonizadores. Posteriormente, conflitos entre garimpeiros e fazendeiros que buscavam invadir as terras dos indígenas também levaram ao extermínio de uma grande parte dessa população.

as populacoes indigenas do brasil

Número de indígenas atualmente no Brasil e principais características

Dados da Funai – Fundação Nacional do Índio, estimam que, hoje em dia, são cerca de 460 mil indígenas vivendo em aldeias espalhadas por todo o Brasil, o que corresponde a apenas 0,25% de nossa população total.

No entanto, são cerca de 107 milhões de hectares de terra, por sua vez divididos em 656 áreas indígenas, para moradia deles – o que corresponde a cerca de 10% da extensão do nosso país.

Estima-se ainda que existam cerca de 100 mil indígenas morando fora das aldeias, e por isso, não fazem parte dessas estatísticas.

Vamos conferir algumas estatísticas gerais sobre a população indígena no Brasil?

• Nos dias de hoje, o número de diferentes etnias (ou seja, sociedades de caráter indígena) existentes no Brasil é de 225 grupos;

• Dentro desses grupos de indígenas são falados diferentes dialetos, formando ao total 180 línguas;

• Os grupos de indígenas no Brasil, hoje, se encontram espalhados por todos os lados de nosso território. Porém, a sua concentração é na região Norte, principalmente, no estado do Amazonas (responsável por abrigar cerca de 20% do total da população indígena brasileira);

• Cerca de 60 tribos, ou seja, algo como 20% delas, vivem de modo totalmente isolado – poucas são até mesmo as informações que o governo brasileiro tem sobre elas.

A Funai, instituição que também se responsabiliza pela proteção dos índios e por estudos e pesquisas em relação a esse público, divulgou recentemente estatísticas sobre as tribos brasileiras com maior número de integrantes.

São elas:

• Tribo de Ticuna, com 35 mil habitantes;

• Tribo Guarani, com cerca de 30 mil habitantes;

• Tribo Caingangue, com cerca de 30 mil habitantes;

• Tribo Macuxi – 20 mil habitantes;

• Tribo Terrena – 16 mil habitantes;

• Tribo Guajajara – com cerca de 15 mil habitantes;

• Tribo Xavante e Tribo Ianomâmi, ambas com aproximadamente 12 mil habitantes;

• Tribo Paxató – com 9.700 habitantes;

• Tribo Potiguara- com pouco mais de 7.500 habitantes.

Sendo assim, as tribos indígenas brasileiras com o maior número de habitantes são as tribos Ticuna e a famosa Guarani, as únicas que até hoje contam com mais de 30 mil integrantes.

Grupos indígenas classificados pela língua

Outros grupos indígenas, por sua vez, são classificados com base nas línguas que falam, sendo os mais populares os idiomas tupi, aruak, macro-jê e karib. Vamos conhecer as características de cada um deles?

• Grupo Tupi – as populações indígenas que falam a língua tupi são maioria em nosso país. Grupos das tribos Guarani, Tabajara, Tamoio e Tupiniquim são alguns exemplos. Essas tribos estão concentradas na região litorânea de nosso país. Os índios que falam o idioma tupi são bem conhecidos uma vez que eles foram os primeiros a terem contato com os colonizadores portugueses. Os principais dons dessas tribos são para a pesca, caça e para a coleta de frutos.

• Grupo Macro-jê – já os índios que falam esse dialeto são dificilmente encontrados nas proximidades do litoral. Com exceção de pequenas aldeias localizadas na serra do mar, geralmente as populações indígenas macro-jê são encontradas no planalto central. Alguns dos grupos de tribos indígenas que falam esse idioma são: carijó, aimoré, timbira, carajá, botocudo, bororó e goitacaz.

• Grupo Karib – já esse dialeto é o mais conhecido para as tribos indígenas que habitam a região que hoje conhecemos como os estados de Roraima e Amapá. As principais tribos, por sua vez, são as tribos Atroari e Vaimiri. Esse segundo grupo de indígenas, por sua vez, conta com uma característica bem peculiar (e bem assustadora): quando eram derrotados, os índios vaimiri se alimentavam com o corpo de seus inimigos, acreditando que dessa forma conseguiram absorver as suas qualidades de batalha.

• Grupo Aruak – já os grupos que falavam esse idioma eram das tribos de Pareci, Aruã, Guaná, Cunibó e Terena. Quase todas elas estão ainda localizadas em algumas partes da Amazônia e também nas ilhas de Marajó. A principal atividade para a sobrevivência desse grupo é o artesanato (especialmente cerâmico).

Por fim, devemos destacar a importância de dar fim ao preconceito contra os grupos indígenas ainda instalados em nosso território, uma vez que devemos respeitar suas tradições tanto religiosas como culturais. A memória desse povo, por sua vez, é guardada por meio do dia 19 de abril (dia nacional do índio). Mas, não devemos nos lembrar deles só nessa data, certo?