Acidentes Geográficos


Apesar da conotação negativa, um acidente geográfico nem sempre é um fenômeno ruim, na verdade eles são apenas transformações que acontecem na superfície terrestre e que acabam por demarcar as fronteiras entre cidades, estados e países. Eles têm duas origens: os naturais e os artificiais. Abaixo explicaremos melhor o que é um acidente geográfico e como eles acontecem. Esses acidentes são estudados na geografia a fim de entender como é feita a distribuição das porções de terra em todo o globo, além de monitorar as novas modificações que acabam por acontecer de dentro para a fora do núcleo terrestre.

Acidentes Geográficos

Acidente naturais

Os acidentes geográficos naturais nada mais são do que fenômenos naturais como montanhas, formação de lagos, rios e planaltos. Eles normalmente servem para delimitar espaços. Esses acidentes são na verdade a evidência da intensa atividade do planeta como o movimento das placas tectônicas e as mudanças que elas causam.

A atividade vulcânica e até mesmo os terremotos também são acidentes geográficos naturais e apesar de causaram destruição, muitas vezes também servem para fazer novas delimitações.

Outra atividade que acontece com frequência são as erosões na terra provocadas pelos cursos de rios e lagos que podem destruir cidades inteiras ou fazer novos limites, isso pode acontecer tanto por intervenção natural ou até mesmo por intervenções humanas e artificiais.

Mas para entender de maneira prática como essas atividades funcionam é preciso entender primeiro quais são eles, como: Vale, Depressão, Oceano, Continente, Planalto, Planície, Morros, Colinas, Monte, Montanha, Cordilheiras, Serras, Vulcão, Ilhas e Arquipélagos, Cabo, Península, Riacho, Istmo, Igarapé, Lagoa, Catarata ou Cachoeira, Baía, Golfos e Enseadas, Canal, Recifes e Praias.

Monte: Os montes são muito parecidos com Montanhas e Morros, mas possuem uma estrutura mais pontiaguda e que tem como ponto mais alto, os cumes. Mais famoso morro do mundo encontra-se no Japão e chama Monte Fuji.

Montanhas: Esse acidente é o mais alto entre as elevações de terreno e fica normalmente acima dos mil metros de altitude. Diferente dos montes, seus pontos mais altos são chamados de pico e são mais pontiagudos do que os dos montes e sua extensão é um pouco mais ampla.

Serras: Elas são uma cadeia de montanhas que possui muitos picos e que juntas tornam uma Cordilheira, a mais conhecida delas é a Cordilheira dos Andes.

Ilhas e Arquipélagos: Esse acidente geográfico é o mais comum e visto do mundo é também o que pode sumir aparecer com maior facilidade, isso porque as ilhas nada mais são que porções de terra cercadas por todos os lados, sejam elas águas de oceanos ou rios. Um conjunto de Ilhas é conhecido como Arquipélago, no Brasil o mais famosos deles é o Arquipélago de Fernando de Noronha.

Chapadas: Elas são regiões planas que possuem uma altitude superior as de planícies, no Brasil são mais comuns na área Centro-Oestre, como as Chapadas dos Veadeiros.

Península: Ela também é uma porção de terra cercada por água, mas diferente das Ilhas, um de seus lados tem ligação com terra firme, elas também são caracterizada por essa faixa ser fina e estreita e funcionam como demarcação de territórios, como por exemplo as que acontecem na Europa.

Istmo: Esse acidente geográfico é pouco conhecido e se caracteriza por uma fina e estreita faixa de terra que liga duas extensões maiores de terra e que são cercadas por água em dois lados. Eles também ligam dois continentes ou até mesmo um continente com uma península. O mais famoso deles é o Canal do Panamá que liga às Américas do Sul e Norte.

Cataratas e Cachoeiras: Elas se caracterizam pelas quedas d’água que podem ter maior ou menor vazão e que tem obrigatoriamente seu curso por cima de uma rocha resistente à erosão. As mais famosas do mundo são as Cataratas do Iguaçu que divide sua extensão em dois países da América do Sul.

Geleiras: Elas normalmente são esquecidas como acidentes geográficos naturais, mas são na verdade uma grande quantidade de água congelada, elas ficam nas proximidades dos Polos Norte e Sul e ocupam 10% do território terrestre podendo também possuir 75% de todo o volume de água existente. O descongelamentos dessas calotas polares podem acabar ocasionando novos acidentes geográficos, como a formação de Ilhas.

Loess: O Loess é um acidente geográfico que acontece pelo aquecimento global. Eles nada mais são do que a área que antes era coberta por uma geleira cheia de depósitos sedimentares, entre eles o quartzo. Seu solo é fértil e por isso costuma ser muito utilizado em intervenções humanas, como as que acontecem na China.

Acidentes Artificiais Geográficos

Diferente doa acidentes naturais eles são caracterizados pela intervenção humana e as mais conhecidas são a construção de cidades. A construção de Obeliscos que delimitam espaços e países também são denominados acidentes geográficos artificiais.

O importante nesse tipo de acidente geográfico é que eles podem acabar ocasionando novos acidentes naturais, por causa da erosão e escavação humana para construção de túneis e canais de ligação. A ação humana também muda curso de rios e seca lagos e lagoas.

Outro acidente geográfico artificial muito comum são os lagos artificiais ou açudes, eles são normalmente feitas para armazenar água em lugares que sofrem com secas intensas. Eles também são muito utilizados para a construção de hidrelétricas ou até mesmo represas que são normalmente feitas em países que não utilizam fontes de energias alternativas ou renováveis.