Aspectos Econômicos, Industrialização e Características da China e do Japão


Aspectos Econômicos

China e Japão possuem, em comum, muito mais que as decantadas culturas milenares. Esses dois países da Ásia se destacam, também, no cenário internacional, pela pujança de suas economias. São, respectivamente, a segunda e terceira maior economia do mundo.

A maior economia ainda é a dos Estados Unidos, com um PIB de 20,4 trilhões de dólares. A China vem em segundo, com 14 trilhões, seguida pelo Japão, com 5,1 trilhões.

As semelhanças, em termos de fundamentos econômicos, param por aí. Inclusive, o próprio aspecto territorial faz recuar qualquer propósito de comparação. A China é o país que conta com o terceiro maior território entre todas as nações, que abriga uma população de quase 1,4 bilhão de pessoas. O Japão, por sua vez, possui 127 milhões de habitantes, distribuídos num território de 377 mil km².

Economia

O Japão é um país de economia liberal, mas dotado de grande capacidade como promotor de bem estar social e instrumento de alavancagem estratégica. É um país altamente desenvolvido, o que pode ser percebido a partir da distribuição do PIB. A indústria responde por 19% do PIB japonês, contra 79% do setor de serviços.

A China, ao contrário, é um país de orientação política comunista, em que o Estado tem o controle dos meios de produção. Se o Japão conseguiu obter grande crescimento a partir do domínio da tecnologia, se tornando um dos principais exportadores de produtos com alto valor agregado, a China conseguiu alavancar sua economia a partir da utilização de mão de obra barata. Com isso, ganhou competitividade em preços e se transformou na principal economia exportadora do mundo.

A China é o país que mais cresce economicamente, mas o governo comunista vem investindo na diversificação da matriz econômica, incentivando o desenvolvimento do setor de serviços.

Se supera o Japão em volume, falta à China qualidade. Além da desigualdade social, mais de 100 milhões de chineses vivem abaixo da linha da pobreza. Em compensação, enquanto o Japão tem uma dívida pública que é mais de 200% do PIB, a chinesa é de apenas 54%.

Na China, o setor de serviço já ocupa a primeira posição no quesito emprego, ocupando 56% da mão de obra, contra 26,6% da indústria, essencialmente manufatureira, e 17,5% na agricultura.