Aspectos Físicos e Humanos da Austrália e Nova Zelândia (Oceania); e Antártida

Aspectos Físicos e Humanos da Austrália

Você sabe quais são os aspectos físicos e humanos da Austrália, Nova Zelândia e Antártida? Saiba um pouco mais sobre esses locais e quais suas características.

Austrália e Nova Zelândia (Oceania)

Estes dois países contém características diversas quando se trata de clima, solo e vegetação, sendo seus aspectos físicos os seguintes:

– Hidrografia: Os maiores são os rios Murray e Darling, com 2 766 e 3 124 quilômetros de extensão, respectivamente. Os dois se encontram na Austrália. Já o Eyre, no centro do território australiano é principal lago.

– Relevo: Este território contém um relevo modesto, com montanhas vulcânicas em algumas ilhas.

– Clima: No geral o clima é equatorial e tropical, ou seja, com maior humidade e estações do ano bem definidas. Nas montanhas a temperatura tende a ser mais baixa. E na área central da Austrália o clima é desértico.

– Vegetação: A vegetação é de florestas tropicais ou subtropicais na maior parte da região.

Quando se trata de população, a Oceania é um dos continentes menos populosos, sendo que a maior parte das pessoas vive na Austrália. Os aspectos humanos são:

– São 32,2 milhões de habitantes, sendo 20,2 milhões destes habitantes da Austrália. A distribuição populacional nesses dois países é irregular, ou seja, algumas partes são populosas, e outras não são nem um pouco povoadas. Na Nova Zelândia, a maior parte da população vive na Ilha do Norte.

Antártida

A Antártida não é suficientemente conhecida, portanto seus aspectos físicos já estudados são poucos.

– Ela é coberta por uma camada de gelo que varia de 2 mil até 4 mil metros. E sua extensão, que atinge 32 milhões de quilômetros quadrados no inverno, diminui para 14 milhões de quilômetros quadrados no verão.

– Ela possui várias montanhas vulcânicas, sendo Vision a mais alta, com 5 140 metros de altura. Esta região também é afetada com a noite polar, que pode variar de 4 a 6 meses de duração.

– Não há nenhuma história ou lenda que envolva o lugar, levando em consideração que por conta da baixa temperatura (a menor já registrada no mundo), não há população humana, tirando os cientistas do mundo inteiro que passam determinado tempo no local, para realizarem pesquisas.