Clima Mediterrâneo


Podendo ser encontrado em diversas regiões do mundo, o clima mediterrâneo é formado por duas estações muito bem definidas e com características marcantes. Esse tipo de clima possui uma forte influência dos fatores marítimos, aspecto que pode causar algumas alterações em suas temperaturas, que geralmente se assemelham muito com o clima tropical.
Clima Mediterrâneo

O clima mediterrâneo não possui esse nome a toa. Essa nomenclatura surgiu justamente como uma forma de indicar as áreas em que ele está mais presente. Isso quer dizer que esse tipo de clima pode ser encontrado principalmente nas regiões mais próximas ao Mar Mediterrâneo.

Porém, engana-se quem pensa que esse tipo climático é exclusivo dessas áreas. O clima mediterrâneo pode estar presente em outras regiões também. As principais localidades atingidas por esse tipo climático são:

-Na África do Sul, em uma região muito próxima ao Cabo da Boa Esperança;
-Perto do Mar Mediterrâneo, principalmente no sul da Europa, em parte do Oriente Médio presente no continente asiático e também no extremo norte da África;
-Nos Estados Unidos da América;
-Na região sul do Chile;
-Na Oceania, principalmente no sudeste da Austrália.

Conheça as principais características do clima mediterrâneo

São diversas as características que podem nos ajudar a identificar o clima mediterrâneo. A principal delas é a temperatura. Quando a época é de estiagem a média das temperaturas nos países atingidos por esse tipo de clima fica entre 25 e 35 graus. Porém, durante o inverno, há uma queda de temperatura causada principalmente pelo aumento da umidade. Nesse período, os termômetros geralmente marcam entre 0 e 10 graus.

Outra característica marcante desse tipo climático é a pluviosidade. Nos locais atingidos pelo clima mediterrâneo, é possível vivenciar duas estações muito bem definidas. Nessas áreas, o verão é extremamente quente e seco. Já durante o inverno, as temperaturas caem drasticamente e chove muito. Dessa forma, os índices pluviométricos acabam oscilando entre 500 e 1000 milímetros por ano.

A proximidade do mar acaba causando uma grande interferência na umidade relativa do ar no clima mediterrâneo. Dessa forma, a umidade acaba ficando em torno de 80% durante o ano, possuindo poucas alterações durante o tempo.

A influência marítima acaba criando dois subtipos de clima mediterrâneo. Quando as regiões são mais afastadas do mar, as alterações acabam sendo mais marcantes e notadas. Isso acontece principalmente pela ação das massas de ar, que causando a elevação das temperaturas e aumentam a sensação de calor.

Porém, nas regiões que estão mais afastadas da área do mar, a situação é totalmente diferente. Nesse caso, o clima mediterrâneo é afetado de maneira inversa. Nesses casos, as temperaturas acabam diminuindo.

A vegetação presente no clima mediterrâneo é exclusiva

A vegetação típica é outra característica que torna o clima mediterrâneo muito marcante. Nas áreas atingidas pelo clima mediterrâneo, a vegetação é conhecida como floresta mediterrânea. Geralmente, as espécies presentes nesse tipo de vegetação acabam se tornando exclusivas dessa área, tornando as árvores e plantas extremamente importantes e raras.

As florestas mediterrâneas são formadas principalmente por espécies que, com o passar do tempo, acabaram se adaptando muito bem a esse clima muito atingido pela estiagem. Essas regiões são totalmente dominadas pela presença de árvores de pequeno porte e plantas das espécies maquis e também garrigues.

As oliveiras, árvores que produzem a azeitona, são consideradas plantas típicas da vegetação mediterrânea. Porém, além das espécies nativas, outros tipos de vegetação também acabaram se adaptando muito bem ao clima mediterrâneo. É o caso das parreiras.

Apesar de não ser nativa das florestas mediterrâneas, as parreiras, plantas que produzem as uvas, acabaram se adaptando muito bem aos desafios climáticos apresentados pelo clima mediterrâneo. Isso faz com que essas regiões sejam muito propícias para a produção de uvas, fazendo com que se destaquem mundialmente como grandes produtores e exportadores de vinhos.

O clima mediterrâneo é considerado um tipo climático muito propício para a prática da agricultura. Essa característica faz com que essas regiões sejam muito marcadas pela produção agrícola de alimentos e faz com que os países atingidos por esse clima acabem se tornando grandes exportadores de diversos tipos de alimentos.

Além da azeitona e das uvas, o clima mediterrâneo também favorece muito a produção de batatas. Esse tipo de tubérculo se adaptou muito bem aos períodos de estiagem que afetam essas regiões. Por isso, é muito comum que a produção de batata domine a produção agrícola de muitos lugares que possuem esse tipo de clima.

Por conta da ação humana, poucas são as florestas mediterrâneas que ainda estão preservadas e apresentam espécies originais desse tipo de clima. Antes a vegetação das áreas atingidas pelo clima mediterrâneo era marcada principalmente pelas plantas arbóreas. Porém, com o passar do tempo, outros tipos de plantas acabaram dominando essas regiões, como as plantas rasteiras e os arbustos. Para melhor se adaptarem às altas temperaturas, essas plantas acabam sendo esparsas.