Condensações, Precipitações Atmosféricas (Chuva) e Clima


Condensações, Precipitações

A climatologia é o estudo das condições atmosféricas de um determinado lugar. O campo é auxiliado por áreas como a geografia, física e a meteorologia para explicar os mais variados fenômenos relacionados ao clima.

Condensações
A condensação é o nome dado a uma mudança do estado de uma matéria. Ao passar da forma gasosa para a líquida, o processo é chamado de condensação. E na climatologia a condensação aparece em fenômenos como:

– Geada: ocorre quando vapores de água no ar se transformam em cristais de gelo. No processo, a parte da camada atmosférica em contato com a superfície se condensa, quando possui umidade, e a temperatura está muito baixa.

– Cirros: são nuvens, que estão em uma altitude bastante alta, que foram afetadas pelas baixíssimas temperaturas (geralmente abaixo de 0°C). Isto gera pequenos cristais de gelo.

Precipitações atmosféricas
A precipitação é o nome dado a qualquer efeito de queda de água da atmosfera em direção ao solo. Apesar do fenômeno mais lembrado ser a chuva, a neve e o granizo também são exemplos.

A neve se forma quando os vapores de água da atmosfera estão em temperaturas abaixo do 0ºC. O granizo é formado em um tipo de nuvem chamado “cumulonimbus”. As gotas d’água acabam sendo expostas a temperaturas baixíssimas (abaixo de -80ºC) e se transformam em pedras de gelo.

A chuva é a precipitação de gotas líquidas de água. O fenômeno é basicamente a queda do vapor d’água que subiu, aquecido pelo Sol, por exemplo. Ao se acumular e formar nuvens carregadas no céu, a água cai quando se encontra massas de ar frias.

Clima
O clima de um espaço geográfico é determinado por uma junção de diversos fatores meteorológicos e atmosféricos. Entre os elementos que compõem a definição de um padrão climático estão:

– Frentes frias e quentes;

– Temperatura;

Pressão atmosférica;

– Umidade;

– Precipitações;

Ventos.