Ilhas de Calor


As Ilhas de Calor, que também podem ser chamadas de Ilha de Calor Urbanas (ou até mesmo de ICU), correspondem a um fenômeno climático que acontece especialmente nas cidades que contam com um já acentuado nível de urbanização. Nesses grandes centros urbanos a temperatura média possui a tendência de ser mais alta do que nas regiões rurais que estão localizadas nas proximidades.

ilhas-de-calor

Além disso, o conceito de ilha de calor ocorre pelo fato de uma cidade denotar em sua região central uma taxa de calor demasiadamente elevada, enquanto que em nas regiões localizadas ao seu redor o nível de calor é considerado normalizado. Ou seja, a capacidade de refletir calor em suas regiões ao redor é mais alta do que na região central dessa cidade.

Para uma compreensão mais eficiente a respeito do que são e como funcionam as chamadas Ilhas de Calor é possível utilizar como um exemplo prático a cidade de São Paulo, que conta com todas as características necessárias para ser considerada uma ilha de calor.

São Paulo possui um fator que a transforma em um ótimo exemplo desse caso: o asfalto, bem como há também uma significativa concentração de concreto devidos aos prédios e demais edificações. É possível concluir que ela concentra uma quantidade excessiva de calor, fazendo assim com que a temperatura se concentre acima da média dos municípios da região. Além disso, umidade relativa do ar também tem a tendência de ser reduzida nestas áreas.

De uma maneira geral, é possível citar alguns exemplos que tornam os grandes centros modernos e urbanos em ilhas de Calor. Tais exemplos são:

– Pouca arborização. Ou seja, muitas cidades, em determinados pontos, são desprovidas de uma significativa área verde, composta por uma quantidade ideal de plantas e árvores.

– Elevado índice de poluição atmosférica, que possibilita o aumento da temperatura.

– Impermeabilização dos solos por causa do calçamento e o desvio da água devido aos bueiros e galerias. Tais elementos diminuem e dificultam o processo de evaporação, promovendo a absorção de calor com uma maior facilidade.

– A elevado concentração de prédios, fator que acarreta uma maior dificuldade na circulação de ar.

– O uso de energia pelos carros, caminhões, motocicletas e demais veículos motorizados, bem com a utilização de energia pelas residências e também pelas indústrias, que elevam ainda mais a temperatura na atmosfera.

Por causa dessas razões o ar atmosférico na cidade é nitidamente mais quente que nas áreas que estão ao redor desta cidade. Para exemplificar a questão, basta verificar a situação de um campo aberto que está localizado nas proximidades de um grande centro urbano. Nesse campo rico em vegetação e com boa circulação de ar, é possível denotar um nível de absorção no valor de setenta e cinco por cento de calor. Por outro lado, já no centro dessa cidade, a absorção de calor é capaz de atingir alarmantes níveis de mais de noventa por cento de calor.

Ilhas de Calor – Maneiras para evitar

Apesar das Ilhas de Calor já serem elementos que constituem a vida urbana das grandes cidades, é importante e também necessário encontrar maneiras para reduzir e amenizar os problemas ocasionados por esse fenômeno climático.

Entre tais ações é possível citar:

– O incentivo do plantio de árvores em regiões pontuais da cidade: A arborização é um elemento importante para o equilíbrio da temperatura em um grande centro urbano. Nesse contexto é válido destacar a criação de áreas verdes, parques e locais com ampla circulação de ar.

– Metas para a redução da poluição do ar: A redução e o controle da emissão de gases poluentes por causa dos veículos motorizados pode ser efetuada graças a leis e incentivos. Além disso, é válido também estabelecer maneiras para reduzir o índice de polução ocasionado pelas indústrias.

Os efeitos provocados pelas Ilhas de Calor

As Ilhas de Calor podem ser notadas de várias maneiras. Um deles é a influência direta na saúde das pessoas que habitam as grandes cidades. Problemas como depressão, irritação, pressão alta, mal estar, entre outros transtornos, são visíveis por causa do excesso de calor.

Além disso, as Ilhas de Calor possuem a tendência de acentuar as Canículas, que são as chamadas Ondas de Calor. Entre os efeitos disso podem ser detectados os elevados índices de mortalidade de pessoas idosas, por exemplo, que sofrem com problemas de pressão e transtornos cardíacos.

As Ilhas de Calor atuam de maneiras diferenciadas em diferentes tipos de região.

– Cidades localizadas em regiões de clima tropical: As Ilhas de Calor são mais intensas durante o turno do dia.

– Cidades localizadas em regiões de clima frio: As Ilhas de Calor ocorrem com mais intensidade durante o turno da noite.

Hoje em dia, a adoção de um planejamento urbano que leve em consideração ações ecologicamente corretas e sustentáveis é essencial para a redução das Ilhas de Calor.