Missão, Visão e Valores: Os Princípios Essenciais


Vez ou outra, quando resolvemos entrar no site de uma grande empresa, encontramos em meio a um rico catálogo de serviços e informações, uma parte totalmente dedicada aos chamados: Missão, Visão e Valores.

Muitos não conseguem compreender exatamente o que significa cada um desses temas dentro de uma organização, seja ela de qualquer segmento. Porém, esses conceitos são mais fáceis de ser compreendidos do que se imagina. Os três fazem parte de políticas internas daquela corporação em busca de uma maior efetividade de seus resultados, que devem ocorrer de maneira fiel aos seus conceitos de missão, visão e valores.

O surgimento desses conceitos faz parte de uma série de mudanças nas empresas de hoje em dia, motivadas tanto por uma diferenciação no perfil dos clientes, que hoje em dia pouco lembram os de antigamente, assim como também são baseadas em normas internacionais. Essa maneira de atrair e agradar mais clientes se deve a crescente preocupação de pessoas em consumir apenas produtos socialmente e ecologicamente responsáveis, por exemplo.

Missão, Visão e Valores

Ao adicionar esses três elementos à sua política interna, expondo-os também aos seus clientes, a empresa se mostra um pouco mais ideológica e preocupada com questionamentos atuais de acordo com suas próprias características.

O que motivou o surgimento de missão, visão e valores:

* Mudança no perfil dos clientes;
* Base em normas internacionais;
* A possibilidade de expor o seu idealismo.

Mas, o que é a missão?

Dentro dos conceitos de missão, geralmente as empresas detalham o porquê elas existem, o que é que elas buscam dentro daquele mercado. Neste espaço, a corporação também pode se dedicar a mostrar os seus números de produção e onde elas querem chegar em um determinado período de tempo.

Para alguns especialistas, a definição de missão também deve unir as questões relacionadas ao lucro como também as suas características em âmbito do que se quer conquistar em nível social.

Isso significa que neste espaço podem e devem ficar expostos os mais diversos objetivos que aquela organização tem em diversos níveis.

A definição de Pavani, Deutscher e Lopes não deixa dúvidas sobre o que é e qual o sentido da missão dentro de cada empresa. “A Missão é a projeção da organização na visão do mundo e o papel que ela exercerá”, disseram.

A missão então é:
* Porque a empresa existe;
* O que ela busca dentro do mercado;
* Números de Produção;
* Onde elas querem chegar;
* União entre lucros e questões sociais;
* Exposição de objetivos como um todo.

Quais os papéis da visão e valores?

Quando pensamos ou falamos em visão devemos ter em mente que se trata de uma concepção criada especialmente para nortear os processos e a instituição como um todo.

É neste ponto que se percebe também qual o rumo que aquela empresa ou organização deve tomar para chegar até os seus objetivos. Também é nesse espaço que deve conter quais os caminhos que aquela organização pretende seguir e quais são os prazos para chegar até os seus objetivos em todos os âmbitos.

Uma citação de Whiteley diz que dentro de uma empresa, a visão é “Uma imagem viva de um estado futuro ambicioso e desejável, relacionado com o cliente e superior em algum aspecto importante, ao estado atual”.

Em tese, realmente é isso, e essas características podem ser confirmadas dentro do material corporativo de qualquer grande empresa.

O que sabemos sobre a visão:

* É o norte de uma empresa;
* Aponta quais os caminhos e prazos para chegar aos seus objetivos;
* É a imagem do futuro, mas dentro de sua ótica atual.

Já quando falamos em valores, o sentido é realmente muito ligado à palavra, afinal se trata do que aquela organização acredita, quais são as suas convicções e dentro de quais valores é desenvolvido a sua conduta.

De acordo com uma declaração do ex-diretor do Banco Mundial Richard Barrett, os valores dizem e os comportamentos fazem. Definição perfeita para esse espaço corporativo, onde os valores descritos devem estar de acordo com o modo de operar presente dentro de uma determinada organização.

Dentro da nossa linguagem coloquial, os valores seriam os princípios daquela empresa, pelos quais ela não passará por cima em troca de benefícios ou maiores lucros, por exemplo.

Por isso, talvez essa seja a parte mais difícil de criar dentro do planejamento de uma organização, pois além de ter que seguir a todas as regras impostas por questões internas, esses mesmos princípios também servirão para cobranças futuras do próprio mercado em que a instituição está inserida, assim como também pelos clientes que estão cada vez mais atentos à conduta de cada empresa.

Como devemos compreender os valores:

• São as crenças, as convicções da organização;
• Os valores servirão também para nortear a instituição;
• Os valores são a teoria do que deve ser a conduta na prática;
• Valores pode ter o mesmo sentido de princípios.