Oceanos, Mares, Correntes Marinhas e Movimentos e Propriedades das Aguas Oceânicas


Oceanos, Mares, Correntes Marinhas

Os oceanos são extensos acidentes geográficos cujas superfícies são cobertas por água do mar. São, na verdade, a superfície predominante no Planeta Terra, com 71%.

Grandes partes dessas extensas massas de água se formaram há cerca de 4 mil anos, ocasião em que houve o resfriamento do planeta, convertendo gás em água.

A profundidade varia de acordo com o relevo, podendo, em determinados trechos, alguns oceanos chegarem a 4 km de profundidade. A temperatura varia de acordo com a profundidade, em escala decrescente, podendo ir de 30 a 1ºC.

São cinco os oceanos existentes: Atlântico, Pacífico, Índico, Antártico e Ártico.

Movimentação e propriedades das águas oceânicas

As águas do mar ou do oceano se movimentam por meio das correntes, marés e ondas. As ondas são formadas por causa da ação do vento sobre a superfície das águas. A altura de uma onda é proporcional à força do vento e a distância percorrida sob sua influência.

As marés, por sua vez, são produto da atração gravitacional exercida pelo sol e pela lua sobre a Terra. Já as correntes são impulsionadas pelo vento e outros fatores climáticos, que podem desencadear, também, outros fenômenos climáticos, como maremotos e tsunamis.

A composição da água oceânica inclui sódio, cálcio, magnésio e potássio, que, juntos, somam 3,5% da mistura, somados a gases, substâncias orgânicas e material particulado. O restante é composto por 96,5% de moléculas de água.

Os sais influenciam nas propriedades físicas da água do mar, como a densidade, compressibilidade, temperatura da densidade máxima e ponto de congelamento; ao contrário da absorção de luz e da viscosidade, que não são afetadas por esses sais.

Diferença entre mares e oceanos

Sempre nos referimos aos oceanos como mar, mas oceano e mar são acidentes geográficos diferentes. O que caracteriza um e outro é a posição com relação à terra. Os oceanos são grandes extensões que cercam os continentes, enquanto os mares (Mediterrâneo, Báltico, Tirreno, Egeu) são extensões muito menores de massa aquática cercada de terra. Além disso, os mares são bem menos profundos que os oceanos.

Para que esteja caracterizado, o mar precisa ter alguma ligação com o oceano ou com outro mar. Não basta ter salinidade. Um caso típico é o do mar morto, que não é considerado um mar, mas um grande lago de água salgada.