Os conflitos no Golfo


Golfo

Os conflitos no Golfo

Um dos maiores conflitos do Oriente Médio no século XX ocorreu entre o Kuwait e o Iraque, que acabou trazendo reflexos para todo o mundo. Comandado por Saddam Hussein, o exército Iraquiano invadiu o Kuwait sob o pretexto do rompimento do acordo que taxava preços de barris de petróleo, fazendo com que o Iraque perdesse espaço no mercado mundial.

Na prática, havia outros motivos que impulsionavam Hussein a invadir o Kuwait, como o interesse em tomar posse de uma das maiores jazidas de petróleo do mundo e de um ponto estratégico para seu escoamento. A ação de Saddam teve objeção da ONU, que acabou autorizando o apoio bélico ao Kuwait de outras nações.

Como surgiu o conflito no Golfo?

Uma série de fatores foi definitiva para a invasão do Iraque no Kuwait. Um deles é considerado o principal motivador é o interesse em áreas mais férteis de petróleo. O Kuwait possuía as maiores jazidas petrolíferas e principal canal de envio do combustível para o Ocidente.

Ao tomar o poder sobre o Iraque, Saddam Hussein impôs uma política ditatorial e hegemônica na região que muitos consideram ima. Ao tentar impor e expandir seus poderes, mas principalmente de lidar com a sua vulnerável economia. Emaranhado por conflitos internos entre etnias e subgrupos muçulmanos que desejavam o poder, o Iraque estava a beira de um colapso financeiro com o fim da guerra contra o Irã.

O Kuwait, junto a Arábia Saudita, eram os maiores credores do Iraque, que não aceitaram as tentativas de negociação de Saddam. Além disso, desde a dominação do Império Otomano o Iraque reivindica terras que passaram a ser do Kuwait através de um acordo com a Inglaterra e com isso o país ficou sem nenhuma saída para o mar.

A dificuldade de escoar sua produção de petróleo aumentava o custo do produto para o ocidente, até que o Kuwait quebrou o acordo sobre cotas de produção de petróleo e comercializou seu produto mais barato e foi o estopim que faltava para configurar o conflito.

A repressão e a violência presentes no Iraque e estimulada por Saddam foram decisivas para que os EUA deixassem de apoiar Saddam Hussein e ficasse ao lado do Kuwait. Logo após a invasão do Iraque e o ostensivo repúdio da ONU fizeram com que os EUA se unissem a outros países europeus para combater Saddam Hussein. Além de entrarem diretamente no conflito, os aliados também criaram sanções para repúdio à violência, Isolado-o do resto do mundo.

Com a entrada dos aliados para combater ao lado do Kuwait, ficou impossível para o Iraque continuar com a Guerra do Golfo. O acordo de cessar-fogo foi assinado em 03 de março de 1991.

Mesopotâmia

A antiga Mesopotâmia é considerada o berço da humanidade, local onde o ser humano começou a se desenvolver em sociedade, a ler, escrever e a ter um governo organizado e com leis. O local já foi habitado por diversas civilizações como os Assírios, Sumérios, Babilônios, o Império Otomano e mais recentemente os ingleses.

Em 1920, a Sociedade das Nações demarcaram as terras do Iraque que viveu por alguns anos sob o domínio britânico até conquistar sua independência em 1932 e era comandado por uma monarquia. Mas em 1958 ela foi derrubada e o país se transformou em República do Iraque, por onde passaram governantes, golpes de Estado e guerras.

Saddam Hussein era o líder do Iraque na guerra contra o Irã e ganhou apoio americano para tomar poder. Mas ao atacar o Kuwait acabou se tornando inimigo das grandes potências ocidentais, até que os EUA o retiram do poder em 2005. Preso, Saddam Hussein foi julgado e condenado por crimes contra a humanidade, até receber a pena de morte.

A fama de ditador implacável de Saddam Hussein não repercutiu positivamente na sua população, já que a sua péssima gestão levou o país a extrema pobreza. A infraestrutura do Iraque era precária, havia muitas notícias de crimes de corrupção e liberdade de expressão tolhidas. Assim como a ameaça do uso armas químicas, que teve críticas e ações implacáveis na guerra contra o Irã.

O ditador foi deposto sob o comando de George W. Bush, numa forma de acalmar os ânimos e frear os desejos de conquistas mundiais de Saddam Hussein. Responsável por milhares de mortes, Saddam foi julgado e condenado por um fórum international.