Relevo, Clima e Floresta Amazônica do Brasil


Floresta Amazônica do Brasil

A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo e possui um importante papel na regulação do clima ao redor da terra. Com mais de 5.500.000 km², se estende pelo território de 8 países da América do Sul.
No entanto, é no Brasil que se concentra sua maior porção de território, que possui clima e relevo próprios, como será visto na sequência.

Relevo da Amazônia brasileira
O relevo da porção brasileira da floresta se caracteriza por tabuleiros com altitude que não ultrapassa os 200m, morros mais baixos e arredondados e uma grande depressão na qual se localizam as planícies inundáveis em época de cheia.
Em termos de formação geológica, cerca de 36% de seu território é formado por maciços antigos da era pré-cambriana, e o restante formado por bacias sedimentares, processo iniciado na era Paleozóica e que continua até os dias de hoje.
Devido às bacias sedimentares, apresenta a maior bacia hidrográfica do mundo, com destaque para o Rio Amazonas, que possui 7.100 km de extensão, sendo o maior do mundo tanto em tamanho quanto em vazão. No Brasil, é um rio de planície, mas sua fonte se encontra na Cordilheira dos Andes.
No entanto, como seu maior rio nasce em uma região andina, na qual existe neve e, consequentemente seu derretimento, possui um complexo regime de alimentação tanto nival quanto pluvial.

Clima da floresta amazônica brasileira
Por estar localizada próxima à linha do equador, seu clima é caracterizado como equatorial, que significa temperaturas elevadas, em média entre 25 °C a 27 °C, e grande quantidade de chuva, isto é, um clima quente e úmido.
Assim, um dia típico na floresta apresenta temperaturas elevadas durante todo o dia e chuvas fortes no final da tarde.
No entanto, entre os meses de junho a setembro pode ocorrer friagens, uma vez que a depressão do Paraguai (terras baixas) pode favorecer o avanço de uma massa de ar polar atlântico ao interior da floresta.