Resumo da Balaiada


Balaiada

O período do Brasil Império foi marcado por diversas revoltas espalhadas por todo o país, principalmente por pessoas descontentes com o governo e as decisões autoritárias que acabavam prejudicando muitos, especialmente a classe burguesa.

Porém, um dos conflitos mais importantes do segundo reinado foi a Revolta da Balaiada, que aconteceu entre os anos de 1838 e 1841 no estado do Maranhão. Este conflito possuiu uma particularidade com relação às demais revoltas: foi comandada por pessoas pobres e trabalhadores.

Isto fez, inclusive, com que a revolta recebesse o nome de balaiada, pois um dos principais líderes desta revolta foi Manuel Francisco dos Anjos Ferreira, um produtor de balaios conhecido apenas como Balaio.

Causas da balaiada

A principal motivação da Revolta da Balaiada foi o declínio da principal riqueza do estado do Maranhão, o algodão, o que levou muitas pessoas, especialmente as mais pobres, a um estado de miséria muito agravado.

Além disso, a opressão recebida por parte destes trabalhadores e as pessoas menos favorecidas, inclusive com muitas prisões, fez com que houvesse assim uma revolta generalizada, comandada especialmente pelos trabalhadores.

Embora não tenha sido realizada com um planejamento e organização necessários para buscar o controle do estado, os balaios conseguiram tomar o poder em uma das principais cidades do Maranhão, Caxias, em 1839.

O fim da balaiada

Embora tenha conseguido obter sucesso mesmo sem uma organização e um planejamento, a Balaiada começou a perder forças rapidamente, pois fez com que surgissem acontecimentos muito violentos e radicais.

Assim, a classe média, que havia apoiado os balaios, passou a se desvincular dos balaios, de forma que estes perderam força e se tornaram um alvo fácil para as tropas imperiais, as quais conseguiram retomar o poder do estado do Maranhão em 1841.

Durante a Revolta da Balaiada, estima-se que mais de 12 mil sertanejos foram mortos, além de muitas prisões realizadas após o fim do conflito, com represálias muito intensas aos responsáveis.