Colonização Francesa nas Américas


O movimento de colonização francesa na América teve inicio no século XVI, no cenário das importantes navegações e da conquista de novas terras e caminhos marítimos pelos europeus.

Acompanhando o ritmo colonialista implantado pelos portugueses e espanhóis, os franceses, holandeses e ingleses procuraram se abrigar em áreas em que os primeiros colonizadores até então não tinham se estabelecido, gerando muitas disputas e combates entre as nações colonizadoras.

Os franceses chegaram a se consolidar na América do Norte, nos territórios dos Grandes Lagos e do Rio São Lourenço. Em 1603, as colônias de Nova Escócia na Acádia, Nova França no Canadá e Terra Nova começaram a ser organizadas. Já em 1608 foi criada a Québec e a Montreal em 1643. Por volta de 1682 apareceu a cidade de Nova Orleans, situada no vale do Rio Mississippino no estado de Louisiana.

Colonização Francesa

Conseguiram chegar ao comando de certas ilhas do Caribe como Hispaniola, Martinica, Guadalupe, Tobago e Santa Lucia, e de uma porção da América do Sul que ganhou o nome de Guiana Francesa. As colônias comercializavam peixe, frutas e açúcar.

Para preservar o domínio das colônias, a monarquia francesa usou influencia local. A povoação foi muito pouca, e as colônias passaram a desempenhar o papel somente de cargos estratégicos e comerciais.

O Tratado de Paris, assinado em 10 de fevereiro de 1763, separou a região francesa entre espanhóis e britânicos. No mesmo período das guerras napoleônicas, a França recuperou alguns de seus domínios do norte da América, depois do Tratado de Santo Ildefonso, em 1796. Desencantado com o território, Napoleão negocio a área da Louisiana com os Estados Unidos.

América do Norte

Da mesma forma que os espanhóis e portugueses, os primeiros pesquisadores franceses que se aproximaram da região procuravam caminhos para as Índias e minas de metais preciosos. O rei da França enviou, em 1524, o pesquisador italiano Giovanni da Verrazano para conhecer o território entre a Terra Nova e a Flórida procurando uma rota para o Oceano Pacífico.

Sem alcançar o seu propósito, Giovanni, porém, foi o primeiro europeu considerado pela história pública a ter conhecido o litoral americano do Atlântico Norte, isto é, Estados Unidos e Canadá. Alguns pensam que a Terra Nova foi encontrada pelo navegador português João Vaz Corte Real em 1472, 20 anos antes de Cristovão Colombo aparecer na América.

Foi em 1534 que Jacques Cartier realizou a primeira das três viagens de reconhecimento de Rio São Lourenço e Terra Nova. Em 1541, Cartier foi à procura do famoso reino de Saguenay e criou um povoado definitivo no Rio São Lourenço.

Em agosto de 1541 foi implantada uma fortaleza conhecida como Charlesbourg-Royal, que foi abandonada, e onde hoje se localiza a Quebec. Cartier prosseguiu com a procura do lugar histórico e alcançou o rio Ottawa. Após esse período de buscas, Cartier retorna a França em 1542.

O rei Carlos IX, em 1562, mandou Jean Ribault e uma equipe de protestantes franceses para estabelecer uma colônia no norte da América, e foi a partir daí que eles começaram a explorar o Rio St. Johns onde atualmente localizasse Jacksonville, na Florida.

O segundo na liderança era René Goulaine de Laudonnière que construiu em 22 de junho de 1564 o Fort Caroline. Em 1565 a Espanha por meio de Pedro Menéndez de Avilés organizou a colônia de St. Augustine localizada a cerca de 60 km ao sul, intimando o exercito Frances do Fort Caroline.

Pedro Menéndez avançou com sua infantaria e roubou, em 20 de setembro de 1565, o Fort Caroline, aniquilando vários e expulsando definitivamente a França da região.

Canadá e Grandes Lagos

A França, no século XVI, reuniu todos os seus esforços em torno do Canadá, e criou, em 1599, o Tadoussac. Samuel de Champlain inaugurou uma estação comercial que originou a capital de Quebec, que mais tarde veio a se tornar a capital da Colônia Francesa presente no norte da América, em 1608.

Em Quebec, Samuel foi obrigado a se unir com os nativos em combate com os índios iroqueses. O reconhecimento dos Grandes Lagos continuo e Jean Nicolet, em 1634, chegou a então Wisconsin.

Em 1663, Louis XIV apresentou a Nova França como sendo um domínio real. Foram conduzidos barcos compostos por 775 mulheres para se casarem com os estipulados na região. A partir daí os habitantes começaram a crescer, chegando a 85000 indivíduos em 1754.

Livre da soberania real, huguenotes e os padres jesuítas seguiram se estabelecendo na área de Nova York e do rio Hudson.

América do Sul

Os franceses tentaram ocupar o Brasil por meio do Rio de Janeiro, porém foram afastados pelos portugueses e nativos da região. Entre os anos de 1612 e 1615, tentaram outra vez por Maranhão e São Luís.

A Guiana Francesa foi primeiramente colonizada pela França em 1604. Entre 1851 e 1951 a região foi palco para a construção da colônia da Ilha do Diabo. Na atualidade, a Guiana Francesa ainda continua sobre o domínio Frances.

Mesmo com uma perda muito grande do litoral que ia do nordeste de Itamaracá até as Guianas aproximadamente em 1585 com a criação da primeira cidade de Salvador e Vila de Olinda, os franceses representaram o grande domínio europeu ao longo do século XVI na grande porção do nordeste sul-americano.