Por que existe seca no Nordeste?


Seca no Nordeste

Por que existe seca no Nordeste? Entre as principais causas estão a predominância do clima semiárido na região, temperaturas altas que têm precipitação baixa pluviométrica durante o ano e a caatinga.

Ao longo do tempo, os fatores se agravaram ainda mais por razões sociais e históricas. Neste post, você vai descobrir os principais motivos da seca na região.

Sobre o polígono das secas

A seca no nordeste é caracterizada principalmente por causa de uma região denominada “Polígono das Secas”, que contempla parte dos seguintes estados: Ceará, Bahia, Alagoas, Sergipe, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Piauí, Paraíba e ainda parte do norte do estado de Minas Gerais.

A região consiste em uma depressão de planaltos, que além de diminuir a quantidade de chuvas, também tende a prejudicar a circulação de massa de ar úmido, contribuindo para que ocorra a seca na região nordeste.

Características da região nordeste

A região tem, predominantemente:

– Umidade baixa;
– Índice pluviométrico baixo;
– Solo seco.

Além disso, o clima é o do tipo tropical e conta com dois períodos bem definidos: uma estação chuvosa (moderada), que sofre influências com várias alterações climáticas, como o El Niño (responsável por promover períodos de estiagem), a La Niña (que provoca épocas de chuvas) e um inverno seco.

A seca também pode ocorrer por causa da pouca força de algumas massas de ar úmido, uma vez que as massas do Oceano Atlântico geralmente alcançam o litoral do nordeste, local que tem os maiores índices de chuvas.

Outro fator responsável pela seca é o desmatamento que atinge a zona da mata, pois isso estimula o aumento da temperatura na região.

Consequências da seca no nordeste

Entre as principais, destacam-se:

– Mortes de animais;
– Fome;
– Aumento da miséria;
– Perda de plantações.

No ano de 2013, o nordeste registrou a pior seca em 50 anos.