Resumo Do Império Romano – O Alto Império


Império Romano - O Alto Império

O Alto Império é um período do Império Romano que se encaixa no período compreendido entre 27 a.C. e o século III d.C. Este período se inicia na sagração de Otávio, dando início a um dos maiores momentos da história do império, uma vez que foi nesta época que ele atingiu a consolidação e seu apogeu.

No Alto Império, uma das principais características foi a centralização do poder nas mãos do imperador: embora tenha sido mantido o senado, era o imperador quem detinha o controle de importantes decisões econômicas, políticas e sociais.

Desta maneira, o senado foi mantido apenas com o objetivo de se impedir que acontecesse um regime despótico, além de ser a instituição romana mais tradicional.

Organização social e a política do pão e circo

A organização social do Alto Império sofreu algumas alterações, fazendo com que se classificassem três tipos de classes sociais: senatorial, equestre e inferior.

A classe senatorial, a classe política romana, detinha uma série de privilégios políticos, de forma que mesmo sem o mesmo poder anterior do senado romano, garantia uma maior qualidade de vida.

Já a classe equestre era aquela a quem era permitido o ingresso em cargos públicos, de forma que pudessem possuir alguns privilégios em relação à grande parte da população.

Por fim, a classe inferior compreendia a grande maioria da população, que possuía uma qualidade de vida muito menor em relação aos demais, quase sem privilégios. Para conter as revoltas populares e garantir seu poder sem qualquer risco, o imperador criou então a política do pão e circo, na qual era oferecida à população comida e entretenimento, mantendo assim o povo facilmente controlado, diminuindo os problemas criados ao governo.

Esta divisão de classes garantiu ao Alto Império a possibilidade de manter seus privilégios e manter o controle sobre a população romana.