Resumo sobre o conceito Metalismo


Neste resumo sobre metalismo você vai aprender tudo a respeito deste conceito tão importante para a história das civilizações e da economia moderna. Também vai aprender quando esta prática era comum, quando se deu início e quais foram os motivos pelos quais não é mais utilizada nos dias de hoje.

Resumo sobre o conceito Metalismo

O Metalismo na história

Antes de falarmos diretamente a respeito do resumo sobre metalismo, vamos abordar o momento histórico no qual este importante conceito econômico surgiu. Tudo começou na Idade Média, período que ocorreu entre os anos 1453 e 1789. Muito conhecido e representado em filmes e seriados, este momento da civilização humana representou uma infinidade de alterações na forma como as relações de comércio aconteciam.

Apesar de ser um período apresentado muitas vezes como a era das trevas, muitos benefícios e atividades utilizadas até hoje surgiram durante esses anos. Afinal, foi durante a Idade Média que o comércio começou a se tornar ainda mais importante e as diferentes sociedades se encontravam em feiras e locais estratégicos.

Nesta época toda a riqueza de uma sociedade era medida de acordo com a quantidade de metais que ela continha. Isto é, quanto mais prata, ouro e outros metais uma cidade ou país tivesse, mais rica ela seria considerada na comparação com as demais.

Durante este momento, o Estado passou a interferir diretamente na troca de riquezas, interferindo, portanto, nos valores e no próprio crescimento do comércio em si. Dava-se início, portanto, a era do mercantilismo, no qual se buscava o fortalecimento dos mercados internos a fim de proteger e garantir seu crescimento.

Entre as muitas práticas que envolvem o mercantilismo, podemos citar alguns conceitos que até hoje permeiam muitas das economias mundiais, como por exemplo:

  • o Protecionismo;
  • a Balança Comercial favorável;
  • o Pacto Colonial e
  • o Metalismo.

No protecionismo o Estado busca proteger o comércio interno e cria leis e normas para dificultar a entrada de produtos e serviços estrangeiros. Isso acontece através do aumento de impostos e tributos, além de outras maneiras. O objetivo do protecionismo é, como o nome indica, proteger a produção interna e fazer com que os consumidores prefiram tudo que é local.

Muitos países aplicam o conceito na prática, inclusive o Brasil, que taxa a importação de bens de consumo a fim de aquecer o mercado interno. O conceito de Balança Comercial tem o mesmo objetivo e indica que para garantir uma economia estável, as nações devem exportar mais produtos do que importar, garantindo assim um ganho melhor. Ideia que também faz parte da estratégia de uma infinidade de países. E temos também o pacto colonial, já não mais utilizado largamente e que garantia que as colônias enviassem a maioria de seus produtos para a metrópole que as controlava. Foi neste período que nasceu o conceito de metalismo conforme será explicado em detalhes a seguir.

O conceito de metalismo

Agora sim podemos ir diretamente para o resumo sobre metalismo, o assunto principal deste artigo. Você já sabe o momento da história no qual o conceito foi criado e também percebeu quais eram os objetivos que permeiam este contexto. O metalismo, que também pode ser chamado de bulionismo é um dos conceitos que fazem parte do mercantilismo, no qual a riqueza das nações é atrelada a quantidade de metais preciosos que possui, principalmente o ouro.

Quando estes conceitos estavam surgindo, o país que era considerado o mais rico de todos era a Espanha, mesmo que sua economia não fosse considerada muito forte. Isso aconteceu porque o país tinha o poder sobre diversas colônias presentes em locais com muita riqueza em ouro, como na América Latina, por exemplo.

O acordo do metalismo previa que todos os países guardassem uma quantidade em ouro para garantir a saúde de suas economias. Acreditava-se que quanto mais ouro um país tivesse, mais forte seria sua economia e mais segura seria sua estabilidade.

Durante este período, era comum que países poderosos invadissem outros em busca de ouro ou ainda que executassem roubos a fim de saquear navios que traziam o metal. Durante décadas o conceito do metalismo era o que regia a economia no mundo todo, até que em meados do Século XVIII começaram a surgir novas teorias que traziam ideias diferentes.

A princípio surgiram os chamados fisiocratas, que defendiam que ao invés do ouro e outros metais, as riquezas naturais de um país é que determinava sua riqueza, já que garantiam uma boa agricultura. A agricultura era considerada então a verdadeira riqueza das nações, já que garantia alimentos e a possibilidade de exportação para diversos outros países.

Em seguida surgiu o liberalismo clássico que surgiu para sacudir os princípios que regiam não somente o metalismo, mas todo o mercantilismo em si, questionando qual a real função do protecionismo e suas consequências para uma nação e o monopólio. O liberalismo defende a liberdade econômica.