Surgimento do Estado Moderno e Fatos que contribuíram para sua efetivação


Surgimento do Estado Moderno

A constituição política e social da sociedade passou por várias transformações ao longo dos séculos. A partir do século XV, porém, nasceu um modelo que permanece em grande parte do mundo até hoje: o Estado Moderno.

Como surgiu o Estado Moderno?
O Estado Moderno começou a tomar forma na segunda metade do século XV. No período, o mundo passou pela transição do feudalismo para o mercantilismo, que era baseado em três pilares: balança comercial favorável, pacto colonial e protecionismo.

E com o declínio do sistema feudal, causado pela revolução industrial, também surgiram os chamados “burgueses”. Essa classe social, que emergiu com o crescimento exponencial do comércio, conseguiu equilibrar o jogo político com a monarquia.

Com esse novo paradigma, os reis precisaram fazer concessões, já que outro estrato social acabou ganhando bastante força. E esse embate acabou virando uma união, já que os reis ganharam poderes absolutos.

Para facilitar ainda mais o acúmulo de capital, feudos e reinos foram unificados sob uma bandeira. E além da unificação territorial, o Estado Novo criou nações que tinham:

– Centralização política em uma capital;
– Separação entre sociedade civil e governo;
– Burocracia estatal;
– Moeda única;
– Formação de tropas permanentes (exército);
– Sistema de leis e tributário unificados;
– Soberania nacional.

Como o Estado Moderno se efetivou?
Os Estados Modernos, também chamados de Estados Nacionais, se fortaleceram principalmente com o sucesso do expansionismo marítimo. Dentre outras questões, a centralização dos poderes facilitava o crescimento conjunto das nações. Isso aconteceu primeiro com Portugal, depois com Espanha, Inglaterra, França e sucessivamente.

E o modelo mercantil da nova forma de governar facilitava o controle interno e das colônias, que viriam a ser bastante comum nos séculos seguintes. Apesar de o absolutismo ter ruído em grande parte do mundo, os Estados Modernos se consolidaram porque o mercantilismo (que viria a ser o atual capitalismo) conseguia gerar mais comércio e, consequentemente, dinheiro.