Arcadismo: História e Características


Arcadismo

Até meados do século XX os brasileiros jovens e provenientes da elite se alimentavam da cultura europeia, em especial de Portugal, para trazer tendências literárias e nas artes clássicas para o país. No século XVIII os políticos estavam em ascensão oposta a nobreza, tal como a burguesia, que inspiravam uma nova sociedade e valores.

Com forte influência no iluminismo, surgiu a escola literária Arcadismo que também era conhecido como Neoclassicismo ou Setecentismo e que logo veio para o Brasil. Caracterizado pela inspiração Greco-romana, o forte apelo a natureza e a pureza humana. Sua linha lembrava muito o renascimento, a idealização da mulher amada e o uso de uma linguagem mais simples apesar dos temas épicos.

O início do Arcadismo

Arcadismo foi batizado em homenagem a Arcádia, cidade grega cuja população apreciava a arte da poesia, a simplicidade e espontaneidade sob os comandos do deus Pan. A cidade simbolizava o sonho e belos ideais, tal como aspiravam os artistas deste período. Eles viam em Arcádia um local com uma bela natureza, a calma e a paz que não estão presentes no cotidiano das grandes cidades.

Esses ideais também permearam o Renascimento, estilo artístico que marcou a arte no final da Idade Média. O Renascimento jogou luz num longo período de trevas para a arte, buscando temas clássicos da Grécia e de Roma para trazer artistas até hoje reverenciados como Da Vinci e Michelangelo. A inspiração a este estilo levou os artistas a criarem um movimento que se opusesse ao drama do barroco.

O arcadismo surgiu no auge do iluminismo, movimento filosófico social que valorizava a razão para conquistar a liberdade e independência. Ele foi fonte de inspiração para a Revolução Francesa, a independência dos Estados Unidos, a inconfidência Mineira e o início da Revolução Industrial.

Buscando sempre a objetividade, para descrever temas mais pueris e bucólicos, o Arcadismo retratava um mundo diferente da realidade do momento configurado pela dinâmica das grandes mudanças. Seus personagens eram pastores, o campo e a mulher amada, muitas vezes utilizando de referências em latim.

A oposição ao barroco

O arcadismo surgiu no Brasil logo no início do declínio do barroco e fazendo um contraponto em suas características. Enquanto o barroco predominava a emoção acima do razão assim como o místico e bucólico, o arcadismo dava ênfase no conhecimento e na ciência, com traços da época do renascimento.

No barroco o artista sentia liberdade de fugir as regras, dando margem a expandir sua criação. Um dos artifícios era o exagero na linguagem, grandes efeitos e predominância de temas religiosos.

Já o arcadismo buscou a perfeição formal, através da simplicidade das palavras e seguindo modelos mais clássicos em sua composição. A forma era sempre clara, objetiva, para descrever temas tão recorrentes como a mulher amada e a beleza da natureza.