Resumo Aprendendo Além dos Lobos – Sobrevivendo e prosperando na organização que aprende


Esse texto é o resumo de uma conhecida fábula escrita por David Hutchens no livro Aprendendo Além dos Lobos. Como todas as fábulas, trás uma mensagem implícita no texto que abordaremos adiante. O livro conta a história de um rebanho de ovelhas que vivia em um pasto. O autor lembra, logo no início, a natureza desse animal e de uma de suas presas. As ovelhas são comidas por lobos, sempre foram e sempre serão.

Resumo Aprendendo Além dos Lobos - Sobrevivendo e prosperando na organização que aprende

Pelo menos era essa ideia que o próprio rebanho tinha. Seus antepassados lhes ensinaram que faz parte da vida os lobos devorarem ovelhas. Por causa disso, as ovelhas aceitavam a ideia, acreditando que se tratava de uma verdade absoluta. Continue lendo o resumo de Aprendendo Além dos Lobos para saber o que aconteceu.

A história

A passividade das ovelhas diante dos lobos começou a acabar com a ovelha Otto. Ele resolveu desafiar a crença dos seus colegas, e fez com que o rebanho começasse a pensar na sua condição. À noite, quando o grupo de animais se amontoou para dormir em círculo, Otto vigiava encostado em uma árvore. Quando as ovelhas acordaram na manhã seguinte, perceberam que Otto desaparecera.

Marieta, outra ovelha jovem, propôs ao rebanho uma maneira de contornar a situação. Reuniu o grupo e disse que deveriam encontrar uma forma de enganar os lobos. E, para isso, deveriam levar em consideração o modo de ver de Otto. Ou seja, deveriam crer que nenhuma ovelha jamais morrerá por causa de lobos.

O que intrigou as ovelhas foi o fato de que havia uma cerca de arame farpado por volta de todo o pasto. Ela tinha sido erguida justamente para manter os lobos longe das ovelhas. Dessa forma, era impossível que os lobos saltassem ou entrassem pelo arame farpado.

Marieta organizou uma reunião e disse para as ovelhas tirarem um tempo para pensar sobre si mesmas. Interrompeu a reunião e disse que à tarde a retomaria, depois de refletirem o que havia proposto.

O rebanho começou a discutir em voz alta quando a reunião começou. Uma ovelha observou que os lobos tendiam a aparecer mais frequentemente depois da chuva. E quando havia secas, eles não apareciam.

De repente, a ovelha Curly começou a gritar, chamando o rebanho, enquanto corria do rio. Ela procurava pistas e encontrara algo. As ovelhas seguiram Curly até a margem, onde elas costumavam tomar água. A ovelha apontou para a extremidade inferior do arame farpado que estava perto dali. Um pedaço de lã de ovelha estava preso no arame.

A conclusão das ovelhas foi que os lobos rastejavam debaixo do arame farpado em tempos de seca, porque, provavelmente, não sabiam nadar. As ovelhas riram ao pensar que eles, apesar de tudo, não devem ser muito inteligentes.

O rebanho começou a pensar nas dificuldades de um plano. Se antes estavam à mercê dos lobos, agora estavam à mercê do tempo. Afinal, o rio deveria estar sempre cheio para não ter perigo, mas não é possível controlar a chuva. Isso as deixou triste, mas logo pensaram numa alternativa. Elas se lembraram de que não é possível controlar a chuva, mas é possível controlar o fluxo da água.

A ovelha Gigi começou a cavar um círculo ao redor do rio para colocar em prática o plano. O resto do rebanho se juntou a Gigi no trabalho e Jeremeh começou a empurrar as pedras com o nariz para construir uma barragem.

Após o trabalho, o rebanho passou a ter um belo lago para tomar água e se divertir. E o melhor de tudo é que agora estariam tranquilas, já que nenhuma outra ovelha desapareceria novamente.

Moral da história

A fábula Aprendendo Além dos Lobos aborda vários aspectos da convivência social e a forma com a qual os grupos enfrentam os problemas. Um dos aspectos é o sistema de pensamento. As ovelhas perceberam que o problema não estava relacionado a uma causa, mas a um contexto geral. As ovelhas desapareciam não apenas porque havia lobos nas redondezas, mas também por causa da chuva. Para achar a solução, foi preciso elevar o pensamento. Assim, elas puderam ver tudo por uma perspectiva nova e ampla.

As ovelhas também tinham modos de pensar equivocados. Elas acreditavam que os lobos sempre comeriam as ovelhas. O livro demonstra que quando nossos modelos mentais estão errados, não conseguimos enfrentar os problemas.

Outro aspecto do livro é sua abordagem sobre domínio pessoal. Um grupo seleto de pessoas pode ficar durante muito tempo crendo em uma ideia ou suposição, sem nunca pôr a crença à prova. Isso muda quando surge alguém como Otto ou Marieta, que têm coragem de contestar.

Na fábula, o rebanho passou a crer na ideia de Otto, de que nenhuma ovelha morrerá novamente por lobos. E isso as ajudou a ter coragem. Se mantivessem a outra crença compartilhada, de que morrer por lobos é um destino, não achariam uma solução.

O aspecto mais importante do livro é sobre a aprendizagem em equipe. Podemos aprender sozinhos, mas se unirmos habilidades podemos chegar ainda mais longe.