Estudos Estatísticos


A população do mundo moderno vive em contínuas mudanças, a maneira de viver, os métodos de produção, os vínculos com o meio ambiente, os hábitos, as possibilidades de lazer entre vários âmbitos sociais, econômicos e políticos integram o dia a dia das pessoas. Algumas situações visíveis são analisadas com o objetivo de ordenar e aperfeiçoar o modelo de vida dos indivíduos.

É de grande relevância para os governantes e integrantes da sociedade conhecer o grau de satisfação com relação a certos assuntos, no dia a dia os noticiários mostram matérias que envolvem elementos estatísticos de agrado ou desagrado referente a temas específicos. As análises apresentam esse objetivo, elas obtêm informações que são verificadas e esclarecidas e é um suporte na procura por transformações ou na simples inscrição de opiniões.

Estatísticos

No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é o encarregado por agir no campo de pesquisa, interpretação, análise e exposição de elementos estatísticos. É uma entidade pública federal, interligada com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão do país. A instituição também age no campo da geografia, estrutural e de inserção de informações relacionadas ao meio ambiente, organiza as estatísticas e a cartografia brasileira.

O Instituto foi implantando pela urgência de ter um órgão capaz de vincular e organizar estudos estatísticos, além de estabelecer relações com o progresso da economia com o crescimento do trabalho e a realização popular, evidenciando como a sociedade brasileira reage à frente de problemas mundiais.

A perspectiva social, tal como a renda familiar, taxas educacionais, residência, paradigma de saúde e segurança pública, também são alvos de análise do IBGE.

As responsabilidades ligadas as estatísticas econômicas, sociais e demográficas, geociência, verificação do censo e administração das informações, concedem ao IBGE o título de indispensável órgão com capacidade de encher de informações os órgãos do meio federal, municipal e estadual, entre as demais organizações, e a sociedade de maneira geral.

Estatística

A estatística é muito usada em várias áreas da sociedade, com o objetivo de fazer pesquisas, coletar dados e entende-los, verificar informações, expor situações por meio de gráficos de claro entendimento.

Os instrumentos de comunicação, ao usarem gráficos, permitem que a leitura fique mais aprazível. O IBGE é analisado como um importante órgão da área. Com o objetivo de compreender e analisar as pesquisas estatísticas precisa-se entender certos conceitos e princípios essenciais para o desdobramento de uma pesquisa.

Conceitos e princípios

População: grupo de unidades, quantidade de indivíduos de uma região.

– Amostra: porção simbólica de uma sociedade.

– Variável: é conseqüência do tratamento da pesquisa, do questionário que será aplicado.

– Frequência absoluta: número exato, quantidade de vezes que o número de variável foi mencionado.

– Frequência relativa: número expresso por meio de porcentagens, separação entre a freqüência absoluta de cada valor e a soma das frequências absolutas.

Medidas de tendência central

– Média aritmética: grandeza de disposição central. A soma dos valores dos itens, dividido pelas quantidades de itens.

– Média aritmética ponderada: soma dos valores dos itens pelos seus próprios pesos, dividido pela somatória dos pesos concedidos.

– Moda: valor de grande continuidade em uma sequência de fatos, o que mais parece.

– Mediana: grandeza central em uma certa série de fatos numéricos.

Medidas de difusão

– Amplitude: subtrai o maior valor e o menor valor dos itens do grupo.

– Variância: dissipação dos elementos variáveis com relação à média.

– Desvio Padrão: é a raiz quadrada da variância. Informa o distanciamento médio entre a média aritmética do fragmento e a variável.

A estatística pode ser definida como o grupo de procedimentos particularmente adequados ao recolhimento, a exposição, a pesquisa e ao entendimento de elementos de observação, que tinha como propósito o entendimento de uma verdade específica para a conquista de sentença.

Mais propriamente a estatística está preocupada com:

– ao recolhimento, a ordem, a redução e a exposição de dados;

– a mensuração da alteração nos dados e enumeração de dados;

– a suposição das características da população e a definição exata das estimativas;

– o emprego dos exames de hipótese com relação às características;

– a pesquisa relacionada a duas ou mais variáveis.

A estatística atua com dois grupos de dados: a mostra e o universo. Ainda que a estatística se preocupe em conseguir informações a respeito da população, raramente ela analisa todos os elementos da mesma.

Não há estatísticas singulares, como estatística econômica e bioestatística, mas sim empregos próprios de estatísticas em certas regiões, o que proporciona a divisão da estatística em questões especificamente didáticas.

A estatística pode ser separada em duas:

– Estatística descritiva: é a divisão que seleciona os mais adequados meios para recolher, organizar e sintetizar os dados dos testes.

– Estatística experimental: é a divisão que oferece os meios de análise e compreensão dos dados dos testes.